O humor em ruínas em Fim de Partida

  • Tauan Fernandes Tinti Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Teoria Literária. Crítica literária. Literatura.

Resumo

O presente ensaio busca produzir uma reflexão sobre o humor em torno da peça Fim de Partida, de Samuel Beckett. A hipótese a ser explorada é a de que nela são colocados em questão diversos de seus procedimentos de forma altamente destrutiva, e a significação retroativa que seus destroços passam a ter adquirido nesse processo podem ser extrapolados de modo a produzir um pequeno vislumbre, de dentro da própria peça, sobre seu estatuto de obra de arte. Para tanto, faz-se uso principalmente da teoria freudiana do Witz, investigando a forma como Fim de Partida se relaciona a cada uma das categorias postuladas por Freud: o esvaziamento quase absoluto dos personagens impossibilita a descarga de riso proporcionada pelo Witz propriamente dito, revertendo-se em uma espécie de espasmo; a relação de superioridade estabelecida no cômico se encontra paradoxalmente subvertida na relação da peça com a tradição, que, por meio da paródia, surge em cena com a máxima força; por fim, o distanciamento que caracteriza a concepção freudiana do humor se encontra totalmente desvirtuado, simultaneamente servindo como forma de neutralização das reações dos personagens – e mesmo da platéia – e como proteção última da peça contra a própria realidade, materializando-se como a quarta parede que separa a ação dos espectadores. O resultado desse processo tem como horizonte a redução de todos os elementos de Fim de Partida, como afirma Adorno (1985), a “lixo cultural”, sendo o humor incapaz de fazer frente à desolação de um mundo em ruínas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tauan Fernandes Tinti, Universidade Estadual de Campinas
Doutorado em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas.

Referências

ADORNO, Theodor. Trying to Understand Endgame. In: BLOOM, Harold (ed.). Modern Critical Views – Samuel Beckett. Philadelphia: Chelsea House Publishers, 1985, p.5181.

BECKETT, Samuel. Watt. Londres: John Calder, 1976.

BECKETT, Samuel. The Theatrical Notebooks of Samuel Beckett – Vol. 2: Endgame (ed. por GONTARSKI, Stanley). Londres: Faber & Faber, 1992.

BECKETT, Samuel. Fim de Partida (trad. de Fábio de Souza Andrade). São Paulo: Cosac Naify, 2002.

BECKETT, Samuel. Endgame. In: The Complete Dramatic Works. Londres: Faber & Faber, 2006.

BERGSON, Henri. O riso: ensaio sobre a significação do cômico (trad. de Miguel Serras Pereira). Lisboa: Relógio d’Água, 1991.

BERRETTINI, Célia. Samuel Beckett – Escritor plural. São Paulo: Perspectiva, 2004.

COHN, Ruby. Back to Beckett. Princeton: Princeton University Press, 1973.

ESSLIN, Martin. O Teatro do Absurdo (trad. de Bárbara Heliodora). Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1968.

FLETCHER, John. Faber Critical Guides – Samuel Beckett. London: Faber and Faber, 2000.

FREUD, Sigmund. El chiste y su relación con lo inconciente (1905). In: Obras completas (trad. de José Etcheverry). Buenos Aires: Amorrortu editores, 2006, vol.8.

FREUD, Sigmund. Más allá del principio de placer (1921). In: Obras completas (trad. de José Etcheverry). Buenos Aires: Amorrortu editores, 1992, vol.18.

FREUD, Sigmund. El malestar en la cultura (1930 [1929]). In: Obras completas (trad. de José Etcheverry). Buenos Aires: Amorrortu editores, 1992, vol.21, p.57-140.

FREUD, Sigmund. “El humor (1927)”. In: Obras completas (trad. de José Etcheverry). Buenos Aires: Amorrortu editores, 1992, vol.21, p.155-162.

KENNER, Hugh. Samuel Beckett – A Critical Study. New York: Grove Press, 1973.

KENNER, Hugh. A Reader’s Guide to Samuel Beckett. Syracuse: Syracuse University Press, 1996.

KNOWLSON, James. Damned to fame – The Life of Samuel Beckett. Londres: Bloomsbury, 1996.

KUPERMANN, Daniel. Ousar rir – Humor, criação e psicanálise. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

LACAN, Jacques. O Seminário, livro 5 – As formações do inconsciente (trad. de Vera Ribeiro). Rio de Janeiro: Zahar, 1999.

Artigo do jornal satírico The Onion: http://www.theonion.com/articles/scholars-discover-23-blank-pages-that-may-aswell,1946/ (acessado em 21/01/2011)

Publicado
2011-11-10
Como Citar
Tinti, T. F. (2011). O humor em ruínas em Fim de Partida. Remate De Males, 30(1), 71-85. https://doi.org/10.20396/remate.v30i1.8636265