Crítica literária e literatura na contemporaneidade: tensões e divergências

Autores

  • Jefferson Agostini Mello Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v28i2.8636299

Palavras-chave:

Teoria Literária. Crítica literária.

Resumo

O objetivo deste artigo é refletir a respeito de tendências na crítica literária brasileira contemporânea e suas relações com a literatura contemporânea. Ele tenta reconstituir uma contenda crítica começada nos anos oitenta, mostrando suas continuidade até o presente e apontando para seus componentes ideológicos. No final, defende que a denegação atual tanto do texto realista e da teoria materialista, realizada em nome do cosmopolitismo e universalismo, tende a ignorar o aspecto global de um espaço literário mundial e suas conexões com o sistema mundial na sociedade capitalista tardia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jefferson Agostini Mello, Universidade de São Paulo

É professor associado da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da Universidade de São Paulo.

Referências

BAUMAN, Zygmunt. O mal-estar na pós-modernidade. Trad. Mauro Gama e Cláudia Martinelli Gama. 1ª. Ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

CANDIDO, Antonio. Literatura e subdesenvolvimento. In: A educação pela noite e outros ensaios. 3ª. Ed. São Paulo: Ática, 2000a.

CANDIDO, Antonio. Literatura e cultura de 1900 a 1945. In: Literatura e sociedade: estudos de teoria e história literária. 8ª. Ed. São Paulo: T. A. Queiroz, 2000b.

CASANOVA, Pascale. A república mundial das letras. Trad. Marina Appenzeller. 1ª. Ed. São Paulo: Estação Liberdade, 2002.

CUNHA, Eneida Leal; MIRANDA, Wander Mello. O intelectual Silviano Santiago. Entrevista realizada no Rio de Janeiro, em 12 de agosto de 2006. In: Leituras Críticas sobre Silviano Santiago. Org. Eneida Leal Cunha. 1ª. Edição. Belo Horizonte: Editora UFMG; São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2008.

LIMA, Rachel Esteves. A crítica cultural na Universidade. In: Navegar é preciso, viver: escritos para Silviano Santiago. Org. Eneida Maria de Souza e Wander Melo Miranda. Belo Horizonte: Editora UFMG; Salvador: EDUFBA; Niterói: EDUFF, 1997.

SANTIAGO, Silviano. Uma literatura anfíbia. In: O cosmopolitismo do pobre: crítica literária e crítica cultural. 1ª. Ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2004.

SCHWARZ, Roberto. Leituras em competição. Novos Estudos CEBRAP. São Paulo, nº 75, jul. 2006.

SÜSSEKIND, Flora. Desterritorialização e forma literária: literatura brasileira e experiência urbana. Literatura e sociedade. São Paulo, nº 8, 2005.

SÜSSEKIND, Flora. Tal Brasil, qual romance? Uma ideologia estética e sua história: o naturalismo. 1ª Ed. Rio de Janeiro: Achiamé, 1984.

WILLIAMS, Raymond. Problems in materialism and culture. London, New York: Verso, 1980.

http://rascunho.rpc.com.br/

Sítios e páginas da internet consultados

http://rascunho.rpc.com.br/ index.php?ras=secao.php&modelo=2&secao=45&lista=0&subsecao=0&ordem=1504.

http://carosamigos.terra.com.br/da_revista/edicoes/ed74/entrevista_paulolins.asp.

http://www.quixote.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=21&Itemid=35. http://www.flaviocarneiro.com.br/entrevistas/presenteparaosleitores.html.

Downloads

Publicado

2010-02-01

Como Citar

MELLO, J. A. Crítica literária e literatura na contemporaneidade: tensões e divergências. Remate de Males, Campinas, SP, v. 28, n. 2, p. 173-188, 2010. DOI: 10.20396/remate.v28i2.8636299. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8636299. Acesso em: 28 nov. 2020.