Dupla consciência e parataxe como conceitos críticos

Autores

  • Myriam Ávila Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v28i2.8636300

Palavras-chave:

Teoria Literária. Crítica literária.

Resumo

Os conceitos de parataxe e dupla consciência, o primeiro originário da lingüística, o segundo do pensamento negro norte-americano do século XIX, podem, apesar de gêneses tão diversas, tornar-se instrumentos integrados de crítica cultural e textual, estabelecendo uma ponte sobre o hiato que se formou entre os estudos lingüísticos e literários nas últimas décadas. A pesquisa “Parataxe e memória”, desenvolvida por Myriam Ávila, é uma tentativa nesse sentido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Myriam Ávila, Universidade Federal de Minas Gerais

Pesquisadora 1D do CNPq. Professor Titular na Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

ADORNO, Theodor. Teoria estética. Trad. Arthur Morão. SP , Martins Fontes, 1988.

ADORNO, Theodor. Notas de literatura. Trad. C.A.Galeão e I. Azevedo da Silva. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro,1991.

ARNO, Ciro. [Cícero Arpino Caldeira Brant] Memórias de um estudante. 2ª edição. 1885- 1906.

BHABHA, Homi. O local da cultura. Trad. Myriam Ávila, Eliana L. dos Reis e Glaucia R.Gonçalves. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998.

BRANT, Vera. Ensolarando sombras. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1986.

DELEUZE, G. e GUATTARI, Félix. Mil platôs. Capitalismo e esquizofrenia.V.1. Trad. Aurélio Guerra Neto e Célia Pinto Costa. São Paulo: Ed.34, 1995.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas. Trad. Salma T. Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 1995.

GILROY , Paul. O Atlântico Negro. Modernidade e dupla consciência, São Paulo, Rio de Janeiro, 34/Universidade Cândido Mendes – Centro de Estudos Afro-Asiáticos, 2001.

KRISTEVA, Julia. Introdução à semanálise. São Paulo: Perspectiva, 1974.

NABUCO, Joaquim. Minha formação. Rio de Janeiro: José Olympio, 1957.

MORLEY , Helena. [Alice Brant]. Minha vida de menina. 4ª edição. Rio de Janeiro: José Olympio, 1958.

SAFATLE, Wladimir. Cinismo e falência da crítica. São Paulo: Boitempo, 2008.

SANTIAGO, Silviano. Uma literatura nos trópicos. São Paulo: Perspectiva, 1978. SOUZA, Eneida M. de. Crítica cult. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2002.

WEINRICH, Heinrich. Lete. Arte e crítica do esquecimento. Trad. Lya Luft. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

Sítios e páginas na internet consultados

http://www.filologia.org.br/vcnlf/anais%20v/civ5_08.htm

Downloads

Publicado

2010-02-01

Como Citar

ÁVILA, M. Dupla consciência e parataxe como conceitos críticos. Remate de Males, Campinas, SP, v. 28, n. 2, p. 189-196, 2010. DOI: 10.20396/remate.v28i2.8636300. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8636300. Acesso em: 28 nov. 2020.