Maria Lacerda de Moura e o anarquismo

Autores

  • Miriam Moreira Leite Laboratório de Imagem e Som em Antropologia

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v5i0.8636361

Resumo

Sem resumo

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Miriam Moreira Leite, Laboratório de Imagem e Som em Antropologia

Graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo, Brasil(1947)
assessoria em fotografia histórica do Laboratório de Imagem e Som em Antropologia , Brasil

Referências

CARNEIRO LEÃO, A. Os deveres das novas gerações brasileiras. Rio de Janeiro, S/c/e. 1922.

CÁTALO, Pedro. “Ainda o último livro de D. Maria Lacerda de Moura, in A Plebe Nova Fase. 12.10.35, p. 3.

LACERDA DE MOURA, Maria.

Renovação. Belo Horizonte, Tip. Athene, 1919.

A Mulher Modierna e o seu papel na Sociedade Atual e na formação da Civilização futura. Santos, Estado de S. Paulo, 1923.

Renascença 9SP) 3 3/4/1923 p.9.

A Mulher é uma Degenerada? São Paulo, Tip. Paulista, 1924.

Lições de Pedagogia. São Paulo, Tip. Paulista, 1925.

Civilização – tronco de escravos. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1931.

Amai e ... não vos multipliqueis. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1932.

Fascismo – filho dileto da Igreja e da Capital. São Paulo, Tip. Paulista, s/d.

MOREIRA LEITE, M. L. Caminhos de Maria Lacerda de Moura (Contribuição à história do feminismo no Brasil). São Paulo, tese de doutorado USP, 1983.

SALGUEIRO, Osvaldo. “Crítica e Doutrina – Fascismo – filho dileto da Igreja e do Capital” in A Plebe. Nova fase 19/9/1935 p.4.

SILVA, Isabel “Ponderando...” in A Plebe. 4/9/1923 p. 2; 27/9/1923 p. 3 e 10/10/1923. p. 2.

Downloads

Publicado

2012-10-31

Como Citar

LEITE, M. M. Maria Lacerda de Moura e o anarquismo. Remate de Males, Campinas, SP, v. 5, p. 121–129, 2012. DOI: 10.20396/remate.v5i0.8636361. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8636361. Acesso em: 3 dez. 2022.