O drama do poeta

Autores

  • Eduardo Sterzi Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v33i1-2.8636451

Palavras-chave:

Teoria Literária. Crítica literária. Semana de Arte Moderna.

Resumo

Apesar da retórica de tabula rasa que aparece em tantos pontos de sua obra, Oswald de Andrade construiu sua combinação de literatura e teoria a partir de uma releitura renovadora de momentos decisivos da tradição. Dante Alighieri tem aí papel fundamental. É certo que as constantes referências a Dante na obra de Oswald podem ser vistas, por um lado, como um simples jogo com a tradição. Por outro, porém, podem ser interpretadas como expressões da consciência de que, na obra de Dante, se entabulara uma partida decisiva para a configuração da literatura – e das artes em geral – dali por diante. Ou seja, algumas das questões propostas originalmente por Dante talvez continuassem a interrogar os modernistas brasileiros – como, de resto, interpelavam, à mesma época, escritores de outras paisagens, como Eliot e Mandelstam. Busca-se aqui, por meio de um exame da reproposição de figuras dantescas na peça A morta, de 1937, avaliar a relevância do autor florentino para a constituição da ideia oswaldiana de Antropofagia (repensada aqui como uma teoria da poesia).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Sterzi, Universidade Estadual de Campinas

Prof. Dr. do Depto de Teoria Literária do IEL.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Arte, inoperatividade, política. Trad. Simoneta Neto. In: Id., Giacomo Marramao, Jacques Rancière e Peter Sloterdijk. Política. Politics. Porto: Fundação Serralves, 2007.

AGAMBEN, Giorgio. Disappropriata maniera (1991). In: Categorie italiane. Studi di poetica e di letteratura. 2ª ed. aum. Roma e Bari: Laterza, 2010.

AGAMBEN, Giorgio. La comunità che viene. Turim: Bollati Boringhieri, 2001.

ALIGHIERI, Dante. Epistole. Org. Arsenio Frugoni e Giorgio Brugnoli. In: Opere minori. t. 2. Milano e Napoli: Ricciardi, 1979.

ALIGHIERI, Dante. La Commedia secondo l’antica vulgata. 4 v. A cura di Giorgio Petrocchi. 2ª ed. riveduta. Firenze: Le Lettere, 1994.

ALIGHIERI, Dante. Vita Nova. Org. Guglielmo Gorni. Torino: Einaudi, 1996.

ANDRADE, Mário de. [Carta a Carlos Drummond de Andrade de 29 de novembro de 1925.] (1925a) In: Carlos & Mário. Correspondência de Carlos Drummond de Andrade e Mário de Andrade. Org. Silviano Santiago. Rio de Janeiro: Bem-Te-Vi, 2002.

ANDRADE, Mário de. [Carta a Manuel Bandeira de 15 de novembro de 1925.] (1925b) In: ANDRADE, Mário de; BANDEIRA, Manuel. Correspondência (2000). Org. Marcos Antonio de Moraes. São Paulo: Edusp e Instituto de Estudos Brasileiros, 2001.

ANDRADE, Mário de. Oswald de Andrade: Pau Brasil, Sans Pareil, Paris, 1925 (1925c). In: ANDRADE, Oswald de. Pau-Brasil (1925). São Paulo: Globo, 2006.

ANDRADE, Oswald de. A crise da filosofia messiânica (1950). In: ANDRADE, Oswald de. A utopia antropofágica. São Paulo: Globo e Secretaria de Estado da Cultura, 1990.

ANDRADE, Oswald de. A morta (1937). In: ANDRADE, Oswald de. Panorama do fascismo. O homem e o cavalo. A morta. São Paulo: Globo, 2005.

ANDRADE, Oswald de. Dicionário de bolso (ca. 1930-ca. 1940). Org. Maria Eugenia Boaventura. São Paulo: Globo e Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, 1990.

ANDRADE, Oswald de. Manifesto antropófago (1928). In: ANDRADE, Oswald de. A utopia antropofágica. São Paulo: Globo e Secretaria de Estado da Cultura, 1990.

ANDRADE, Oswald de. Manifesto da Poesia Pau-Brasil (1924a). In: ANDRADE, Oswald de. A utopia antropofágica. São Paulo: Globo e Secretaria de Estado da Cultura, 1990.

ANDRADE, Oswald de. Marco Zero I. A revolução melancólica (1943). São Paulo: Globo, 2008.

ANDRADE, Oswald de. Marco Zero II. Chão (1945). São Paulo: Globo, 2008.

ANDRADE, Oswald de. Memórias sentimentais de João Miramar (1924b). São Paulo: Globo, 1996.

ANDRADE, Oswald de. Novas dimensões da poesia (1949a). In: ANDRADE, Oswald de. Estética e política. Org. Maria Eugenia Boaventura. São Paulo: Globo, 1992.

ANDRADE, Oswald de. O escaravelho de ouro (1946). In: ANDRADE, Oswald de. O santeiro do mangue e outros poemas. São Paulo: Globo e Secretaria de Estado da Cultura, 1991.

ANDRADE, Oswald de. Pau-Brasil (1925a). São Paulo: Globo, 1991.

ANDRADE, Oswald de. Pau-Brasil (1925b). In: ANDRADE, Oswald de. Os dentes do dragão. Entrevistas. Org. Maria Eugenia Boaventura. São Paulo: Globo e Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, 1990.

ANDRADE, Oswald de. Serafim Ponte Grande (1933). São Paulo: Globo, 1992.

ANDRADE, Oswald de. Sobre poesia (1949b). In: ANDRADE, Oswald de. Telefonema. Org. Vera Maria Chalmers. São Paulo: Globo, 1996.

ANTELO, Raúl. Políticas canibais: do antropofágico ao antropoemético (1996). In: Transgressão & modernidade. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2001.

BARAŃSKI, Zygmunt G. Notes on Dante and the Myth of Orpheus. In: Dante. Mito e poesia. Org. Michelangelo Picone e Tatiana Crivelli. Florença: Franco Cesati, 1997.

BLANCHOT, Maurice. La communauté inavouable (1983). Paris: Minuit, 2005.

BLANCHOT, Maurice. O olhar de Orfeu. In: O espaço literário (1955). Trad. álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Rocco, 1987.

CONTINI, Gianfranco. Dante come personaggio-poeta della Commedia (1958). In: Un’idea di Dante. Saggi danteschi (1970). Turim: Einaudi, 2001.

DE MAN, Paul. Literary History and Literary Modernity (1969). In: Blindness and Insight. Essays in the Rhetoric of Contemporary Criticism. 2ª ed. rev. Minneapolis: University of Minnesota Press, 1997.

LAPLANCHE, Jean; PONTALIS, Jean-Bertrand. Vocabulário da psicanálise (1967). Trad. Pedro Tamen. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

LEONARDI, Anna Maria Chiavacci. Comentário (1994) a La Divina Commedia. Milão: Mondadori, 2009. v. 2.

PICONE, Michelangelo. Il canto V del Purgatorio fra Orfeo e Palinuro. L’Alighieri, [Ravenna], a. 40, n. 13, p. 39-52, gen.-giug. 1999.

POGUE HARRISON, Robert. The Body of Beatrice. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 1988.

PRADO, Paulo. Poesia Pau-Brasil (1925). In: ANDRADE, Oswald. Pau-Brasil (1925). São Paulo: Globo, 1991.

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Perspectivismo e multinaturalismo na América indígena (1996). In: A inconstância da alma selvagem e outros ensaios de antropologia (2002). São Paulo: Cosac Naify, 2011.

WILHELM, Julius. Orpheus bei Dante. In: Medium Aevum Romanicum. Festschrift für Hans Rheinfelder. Org. Heinrich Bihler e Alfred Noyer-Weidner. Munique: Hüber, 1963.

Downloads

Publicado

2015-06-17

Como Citar

STERZI, E. O drama do poeta. Remate de Males, Campinas, SP, v. 33, n. 1-2, p. 169–190, 2015. DOI: 10.20396/remate.v33i1-2.8636451. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8636451. Acesso em: 29 nov. 2021.