"O artista perfeito": Clarice Lispector e a poética da inocência

  • Simone Rossinetti Rufinoni Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Clarice Lispector. Inocência. Crônica. Prosa introspectiva.

Resumo

Este trabalho pretende – a partir da crônica “O artista perfeito”, de Clarice Lispector – analisar a presença da inocência na obra da autora, não só enquanto tema, mas também como princípio estético.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Rossinetti Rufinoni, Universidade de São Paulo
Professora de literatura brasileira da Universidade de São Paulo. Autora de "Favor e melancolia: estudo sobre 'A menina morta', de Cornélio Penna" (Edusp/ Nankin, 2010). Organizadora do volume "Caminhos da lírica brasileira: ensaios" (Nankin, 2013). Pesquisa as relações entre literatura e sociedade.

Referências

ARÊAS, Vilma. A hora da estrela. In: Clarice Lispector com a ponta dos dedos. São Paulo: Cia das letras, 2005.

ARENDT, Hannah. A condição humana. Rio de Janeiro: Forense universitária, 2013.

AUERBACH, Eric. A meia marrom. In: Mimesis: a representação da realidade na literatura ocidental. São Paulo: Perspectiva, 1976.

ENZENZBERGER, Hans Magnus. Linguagem universal da poesia moderna. In: Com raiva e paciência. Ensaios sobre literatura, política e colonialismo. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 1985.

FREUD, Sigmund. Além do princípio do prazer. In: História de uma neurose infantil (o homem dos lobos), além do princípio do prazer e outros textos (1917-1920). São Paulo: Cia das Letras, 2010.

LISPECTOR, Clarice. A descoberta do mundo. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

LISPECTOR, Clarice. A hora da estrela. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

LISPECTOR, Clarice. Água Viva. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1993.

LISPECTOR, Clarice. Felicidade clandestina: contos. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

LISPECTOR, Clarice. Laços de família: contos. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

MARTINS, Gilberto Figueiredo. Estátuas invisíveis. Experiências do espaço público na ficção de Clarice Lispector. São Paulo: Nankin/Edusp, 2010.

MOSER, Benjamin. Clarice, uma biografia. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

NUNES, Benedito. O drama da linguagem. Uma leitura de Clarice Lispector. São Paulo: Ática, 1995.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. A fantástica verdade de Clarice. In: Flores da escrivaninha: ensaios. São Paulo: Cia das letras, 1990.

SOUZA, Gilda de Mello e. O vertiginoso relance. In: Exercícios de leitura. Col. O baile das quatro artes. São Paulo: Duas Cidades, 1980.

SCHILLER, Friedrich. Poesia ingênua e sentimental. São Paulo: Iluminuras, 1991.

STEINER, George. Linguagem e silêncio: ensaios sobre a crise da palavra. São Paulo: Cia das letras, 1988.

Publicado
2016-12-16
Como Citar
Rufinoni, S. R. (2016). "O artista perfeito": Clarice Lispector e a poética da inocência. Remate De Males, 36(2), 357-379. https://doi.org/10.20396/remate.v36i2.8647907