Banner Portal
Não ter posição marcada: Ana C. nos anos 70
PDF
PDF

Palavras-chave

Ana Cristina Cesar. Poesia marginal. Micropolíticas.

Como Citar

DI LEONE, Luciana. Não ter posição marcada: Ana C. nos anos 70. Remate de Males, Campinas, SP, v. 36, n. 2, p. 559–579, 2016. DOI: 10.20396/remate.v36i2.8647913. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8647913. Acesso em: 25 jun. 2024.

Resumo

Percorrendo a historiografia literária das últimas décadas, sabemos que a geração de poetas que começara a produzir nos primeiros anos da década de 70, sob diferentes nomes (geração mimeógrafo, geração marginal) tem sido abundantemente estudada. Mas são dois os textos ainda paradigmáticos: o prefácio à antologia 26 poetas hoje de Heloisa Buarque de Hollanda (1976), e Retrato de época (1981) de Carlos Alberto Messeder Pereira. Este texto, não pretende traçar um retrato - nem um ‘outro retrato’ - da época, mas re-visitar essas leituras fundadoras, buscando analisar o lugar (singular, porém não excepcional, como costuma apontar-se) que Ana Cristina Cesar procurou nesse campo literário, que passava no momento em que ela começa a escrever por uma forte redefinição, em um contexto político de gradual distensão. Isto implica levar em conta um dado “objetivo” e particular poucas vezes destacado: ela começara a publicar seus artigos no final de 1975 e poemas em 1976, cinco anos após as primeiras expressões da poesia dita marginal, mas simultaneamente às primeiras publicações desses poetas por grandes editoras.

https://doi.org/10.20396/remate.v36i2.8647913
PDF
PDF

Referências

ANDRADE, Mário de. O movimento modernista, Aspectos da literatura brasileira, São Paulo: Martins, 1972.

BENJAMIN, Walter. Charles Baudelaire. Um lírico no auge do capitalismo. Obras escolhidas vol. III (José Carlos Martins Barbosa. Hemerson Alves Baptista trad.). São Paulo: Editora Brasiliense, 1989.

BENJAMIN, Walter. O autor como produtor. Magia e técnica, arte e política. Ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas vol. I (Sergio Paulo Rouanet trad.). São Paulo: Editora Brasiliense, 1986.

BOURDIEU, Pierre. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário (trad. Maria Lucia Machado). São Paulo: Companhia das letras, 1992.

BOURDIEU, Pierre. Sociología y cultura (trad. Marta Pou). México: Grijalbo, 1990.

BOURDIEU, Pierre. Para una ciencia de las obras. In: Razones prácticas. Sobre la teoría de la acción (trad. Thomas Kauf). Barcelona: Anagrama, 1997.

BRITO, Antônio Carlos de. (Cacaso). Não quero prosa. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 1997.

BRITO, Antônio Carlos de; HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Nosso verso de pé quebrado. In: Não quero prosa, Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 1997, pp. 53-65.

CESAR, Ana C. Dossiê Beijo, inédito – Arquivo Moreira Salles (1977).

CESAR, Ana Cristina. Contatos imediatos de 3° grau (resenha de Retrato de época. Poesia marginal: anos 70, de Carlos Alberto Messeder Pereira). Leia Livros, n. 37, São Paulo: 15 de julho/14 de ago.1981, pp. 5-6.

CESAR, Ana Cristina. A teus pés. São Paulo: Brasiliense, 1982. São Paulo: Ática / IMS, 1998.

CESAR, Ana Cristina. Inéditos e dispersos. (Armando Freitas Filho org.) São Paulo: Brasiliense, 1985.

CESAR, Ana Cristina. Crítica e tradução. (Armando Freitas Filho org.). São Paulo: Ática / IMS, 1999.

CESAR, Ana Cristina. Correspondência incompleta. (Orgs. Armando Freitas Filho e Heloisa Buarque de Hollanda). São Paulo: Aeroplano / IMS, 1999.

GARCÍA CANCLINI, Nestor. La sociología de la cultura en Pierre Bourdieu. In: BOURDIEU, Pierre. Sociología y cultura. México: Grijalbo, 1990.

GARRAMUÑO, Florencia; et alii (orgs.). Cuerpo, experiencia y subjetividades. Literatura brasileña contemporánea. Rosário: Beatriz Viterbo, 2007.

GARRAMUÑO, Florencia. Ana Cristina Cesar: Los secretos de la esfinge. Grumo, n. 2, Buenos Aires, nov. 2003.

GASPARI, Elio; HOLLANDA, Heloisa Buarque de; VENTURA, Zuenir. Cultura em trânsito: da repressão à abertura. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2000.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Impressões de viagem. CPC, vanguarda e desbunde: 1960/1970. Rio de Janeiro: Rocco, 1992.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. “Observações: críticas ou nostálgicas?”, Entrevista. 26 poetas ontem / 21 poetas hoje. Poesia sempre, Rio de Janeiro, ano 5, n. 8, junho 1997, pp. 343-347.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. (1976). Prólogo. 26 poetas hoje, Rio de Janeiro: Aeroplano, 2001.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. e PEREIRA, Carlos Alberto M. Patrulhas ideológicas. São Paulo: Brasiliense, 1980.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. José. Literatura, crítica & arte. Rio de Janeiro, ano 1, n. 2, agosto 1976.

MARQUARDT, Eduardo. Cultura em Opinião. As páginas de Tendências e Cultura (1972-1977), Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina. Disponível em http://www.cce.ufsc.br/~nelic/Dissert_Eduard/index_eduard.htm. Acessado em 25 de setembro 2007.

MORICONI, Ítalo. Ana Cristina Cesar: O sangue de uma poeta. Rio de Janeiro: Relume Dumará: Prefeitura, 1996.

MORICONI, Ítalo. Circuitos culturais. Gragoatá. Revista de Literatura. Universidade Federal Fluminense, Niterói, n. 20, 2006.

Nuvem cigana – Poesia e Delírio no Rio dos Anos 70 (org. Sergio Cohn). Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2007.

PEDROSA, Celia. Poesia e experiência: anos 80 e depois. In: GARRAMUÑO, Florencia; et alii (orgs.). Cuerpo, experiencia y subjetividades. Literatura brasileña contemporánea. Rosario: Beatriz Viterbo, 2007.

PEREIRA, C. A. M. Retrato de época. Poesia Marginal. Anos 70. Rio de Janeiro: Funarte, 1981.

SANTIAGO, Silviano. A democratização no Brasil (1979-1980). Cultura versus arte. In: O cosmopolitismo do pobre. Crítica literária e crítica cultural. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2004.

SANTIAGO, Silviano. (1984). Singular e anônimo. In: Nas malhas da letra. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

SCHWARZ, Roberto. Cultura e política: 1964-69. In: O Pai de Família e outros ensaios. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

SÜSSEKIND, Flora. Literatura e vida literária: polêmicas, diários & retratos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

SÜSSEKIND, Flora. Até segunda ordem não me risque nada. Rio de Janeiro: Sette letras, 1995.

Licença Creative Commons
O periódico Remate de Males utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.