“Somos índicos!”: notas sobre a questão identitária em Terra Sonâmbula, de Mia Couto

Autores

  • Anita Martins Rodrigues de Moraes Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v38i1.8651494

Palavras-chave:

Literatura moçambicana. Modernidade e tradição. Literatura e antropologia.

Resumo

No romance Terra sonâmbula (1992), de Mia Couto, o Oceano Índico surge como garantia e metáfora de experiências identitárias agregadoras, que se fazem pelo acolhimento do outro, e não por sua negação. A própria experiência literária surge como produtora de espaços propícios a esse tipo de exercício identitário, já que a terra se torna fluida e movente por meio das palavras de Kindzu, lidas por Muidinga. Neste trabalho, pretendo investigar a configuração dessa espécie de alternativa identitária em Terra sonâmbula, sugerindo que implica a problematização do discurso da modernidade e seus binarismos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anita Martins Rodrigues de Moraes, Universidade Federal Fluminense

Anita M. R. Moraes é professora de Teoria da Literatura junto ao Departamento de Ciências da Linguagem da Universidade Federal Fluminense.

Referências

APPIAH, Kwame Anthony. Na casa de meu pai. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

BORGES, Edson. A política cultural em Moçambique após a Independência. In: Fry, Peter (Org.). Moçambique: ensaios. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2001, pp. 224-247.

BRUGIONI, Elena. Por detrás de tantos nomes, o mar. Moçambique e o Oceano Índico: discursos, imaginários e representações. Revista Via Atlântica, São Paulo, n. 27, jun. 2015, pp. 93-110.

CABAÇO, José Luís. Moçambique: identidade, colonialismo e libertação. São Paulo: Editora da Unesp, 2009.

CAN, Nazir. Os lugares do indiano na Literatura Moçambicana. In: CHAVES, Rita; MACEDO, Tania. Passagens para o Índico: encontros brasileiros com a literatura moçambicana. Maputo: Marimbique, 2012, pp. 217-230.

COUTO, Mia. Terra sonâmbula. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1996.

COUTO, Mia. Pensatempos: textos de opinião. Lisboa: Caminho, 2005.

COUTO, Mia. E se Obama fosse africano? e Outras interinvenções. Lisboa: Caminho, 2009.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte/Brasília: Unesco/ UFMG, 2003.

JUNOD, Henri. Usos e costumes dos bantu (tomo II). Maputo: Arquivo Histórico de Moçambique, 1996.

Krakowska, Kamila. Entre o passado tradicional e o futuro socialista: as modernidades moçambicanas em Terra sonâmbula, de Mia Couto. Configurações [on-line], dez. 2013. Disponível em: http://configuracoes.revues.org/2099. Data de acesso: 1 out. 2016.

LATOUR, Bruno. Jamais fomos modernos. Rio de Janeiro: Editora 34, 1994.

LEITE, Ana Mafalda. Oralidades e escritas pós-coloniais. Rio de Janeiro: Eduerj, 2012.

MATUSSE, Gilberto. A construção da imagem de moçambicanidade em José Craveirinha, Mia Couto e Ungulani ba ka Khosa. Dissertação (Mestrado em Literatura Comparada) – Universidade Nova de Lisboa. Lisboa, 1993.

MORAES, Anita Martins Rodrigues de. O inconsciente teórico: investigando estratégias interpretativas de Terra Sonâmbula, de Mia Couto. São Paulo: Annablume/Fapesp, 2009.

MUDIMBE, V. Y. The invention of Africa. Bloomington/Indianápolis: Indiana University Press, 1988.

MUDIMBE, V. Y. The idea of Africa. Bloomington/Indianápolis: Indiana University Press, 1994.

PRATT, Mary Louise. Pós-colonialidade: projeto incompleto ou irrelevante? In: VÉSCIO, Luiz Eugênio; SANTOS, Pedro Brum (Orgs.). Literatura e história: perspectivas e convergências. Bauru: Edusc, 1999, pp. 17-54.

SAID, Edward W. Orientalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

SAID, Edward W.. Cultura e imperialismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

Downloads

Publicado

2018-06-07

Como Citar

MORAES, A. M. R. de. “Somos índicos!”: notas sobre a questão identitária em Terra Sonâmbula, de Mia Couto. Remate de Males, Campinas, SP, v. 38, n. 1, p. 100–115, 2018. DOI: 10.20396/remate.v38i1.8651494. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8651494. Acesso em: 27 nov. 2022.