Banner Portal
O poeta e a criança
PDF

Palavras-chave

Lewis Carroll
Poesia
Ekphrasis.

Como Citar

AVERBUG, L. G.; NOVAES, L. O poeta e a criança: a expressão lítero-visual e o impulso criativo de Lewis Carroll. Remate de Males, Campinas, SP, v. 39, n. 1, p. 123–148, 2019. DOI: 10.20396/remate.v39i1.8653969. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8653969. Acesso em: 4 dez. 2023.

Resumo

Este artigo propõe uma exploração do contexto de surgimento das narrativas Alice no País das Maravilhas (1865) e Através do espelho e o que Alice encontrou por lá (1871), de Lewis Carroll, apresentando curiosos fatos sobre o autor e seu processo criativo. Ao levantar algumas manifestações que refletem a poética desse artista multifacetado – produtor de poesia, prosa, desenhos, jogos e fotografias –, pretende-se pontuar relações estabelecidas entre palavra e imagem – sobretudo a partir de uma abordagem interdisciplinar, reverberando vozes de autores como Rui de Oliveira (2008), Walter Benjamin (1984), Didi-Huberman (2017), Jacques Lacan (1971), entre outros –. Ao longo do texto, são articuladas leituras cruzadas, a partir dos três poemas de Carroll que acompanham as edições de Alice, uma vez que possibilitam permear as tramas tecidas entre o textual e o visual, o passado e o contemporâneo, a vida e a obra, o poeta e a criança – sua musa inspiradora.

https://doi.org/10.20396/remate.v39i1.8653969
PDF

Referências

ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. Rio de Janeiro: LTC, 1981.

BARTHES, Roland. A câmara clara: nota sobre a fotografia. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

BENJAMIN, Walter. Reflexões: a criança, o brinquedo, a educação. Trad. Marcus Vinicius Mazzari. São Paulo: Summus, 1984.

CARROLL, Lewis. Alice’s adventures under ground [manuscrito]. 1864. Disponível em: https://www.bl.uk/collection-items/alices-adventures-under-ground-the-original-manuscript-version-of-alices-adventures-in-wonderland.

CARROLL, Lewis. Through the looking-glass, and what Alice found there. Illustrated by Barry Moser; preface and notes by James Kincaid. Massachusetts: Pennyroyal Press, 1983.

CARROLL, Lewis. Alice: [edição comentada]. Intr. e notas de Martin Gardner; trad. Maria Luiza X. de A. Borges. Rio de Janeiro: Zahar, 2002.

CARROLL, Lewis. Alice’s adventures in wonderland. Illustrated by Barry Moser; preface and notes by James Kincaid. Massachusetts: Pennyroyal Press, 2010.

CARROLL, Lewis. Category: photographs of children by Lewis Carroll. [s.d.] Wikimedia Commons. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Photographs_of_children_by_Lewis_Carroll.

CLÁUDIO, Mário. O fotógrafo e a rapariga. Lisboa: D. Quixote, 2015.

COHEN, Morton. Lewis Carroll, uma biografia. Rio de Janeiro: Record, 1998.

DELEUZE, Gilles. Lewis Carroll. In: Crítica e clínica. Trad. Peter Pál Pelbart. São Paulo: Editora 34, 1997, pp. 31-32.

DIDI-HUBERMAN, George. Diante do tempo: história da arte e anacronismo das imagens. Belo Horizonte: UFMG, 2017.

DIDI-HUBERMAN, George. Sobrevivência dos vaga-lumes. Belo Horizonte: UFMG, 2011.

DUSINBERRE, Juliet. Alice to the lighthouse: children’s books and radical experiments in art. New York: St. Martin’s Press, 1999.

FORTES, Isabel Andrade. A interpretação não-toda. Tempo Psicanalítico: transferência e interpretação, Rio de Janeiro, v. 30, 1998, pp. 71-82.

FORTY, Adrian. Objetos de desejo: design e sociedade desde 1750. São Paulo Cosac & Naify, 2007.

FREUD, Sigmund. A interpretação dos sonhos. Rio de Janeiro: Imago, 2001[1900].

FREUD, Sigmund. O poeta e o fantasiar. In: Arte, literatura e os artistas. Belo Horizonte: Autêntica, 2015[1908], pp. 53-66.

FRIAS, Joana Matos. Écfrase: 10 aporias. eLyra – Revista da Rede Internacional LyraCompoetics. Dossiê “A écfrase na poesia moderna e contemporânea”. Porto, Instituto Margarida Losa/Faculdade de Letras da Universidade do Porto, n. 8, 2016. Disponível em: http://www.elyra.org/index.php/elyra/article/view/150. Acesso em: 19 jun. 2018.

GUIMARAENS, Alphonsus de. Ismália. Ilustrações de Odilon Moraes. São Paulo: Cosac Naify, 2014.

HEFFERNAN, James. Museum of words: the poetics of ekphrasis from homer to ashbery. Chicago: The University of Chicago Press, 1993.

HELD, Jacqueline. O imaginário no poder: as crianças e a literatura fantástica. São Paulo: Summus Editorial, 1980.

KONDER, Leandro. Eu, eu, eu. Chronos, Publicação Cultural da Unirio/ Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, 2006, pp. 83-84.

LACAN, Jacques. Seminário, livro 18: de um discurso que não fosse semblante. Rio de Janeiro: Zahar, 2009[1971].

LINDEN, Sophia Van der. Para ler o livro ilustrado. São Paulo: Cosac Naify, 2011.

MEGGS, Philip B. História do design gráfico. São Paulo: Cosac Naify, 2009.

MITCHELL, William John Thomas. Ekphrasis and the Other. In: Picture Theory. Chicago: University of Chicago Press, 1994, pp. 151-181.

OLIVEIRA, Rui. Os princípios da ilustração nos livros lítero-visuais. In: OLIVEIRA, Ieda de (Org.). O que é qualidade em ilustração no livro infantil e juvenil: com a palavra o ilustrador. São Paulo: DCL, 2008, pp. 20-22.

SAWATARI, Hajime. Alice. 1973. Disponível em: https://www.pinterest.co.kr/Fairymelody2/hajime-sawatari/.

SEIDMANN-FREUD, Tom. Hurra, wir lesen! Hurra, wir schreiben! [Cartilha de jogos]. 1930. Disponível em: https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcT84izCEtzLTK2Ow9AZq5nmk25s-kKAkNK1qNPc5oLTqtpvoP9aiQ.

WOOLF, Virginia. Lewis Carroll por Virginia Woolf. In: CARROLL, Lewis. Alice através do espelho e o que ela encontrou por lá. São Paulo: SESI-SP, 2018, pp. 203-205.

Licença Creative Commons
O periódico Remate de Males utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.