Defesa da autonomia, intenção didática

um debate sobre o engajamento no conto “A pianista”, de Machado de Assis

Palavras-chave: Machado de Assis, Conto, Engajamento

Resumo

Neste artigo, propõe-se uma leitura do conto “A pianista”, de Machado de Assis, publicado em 1866 no Jornal das Famílias. Procuramos mostrar que a obra busca incentivar a modernização das relações familiares no Brasil do século XIX, advogando o casamento por escolha dos cônjuges, em contraste com a prática patriarcal do matrimônio estabelecido por arranjo familiar. Nesse sentido, “A pianista” visa a defender mudanças em padrões sociais da época, propondo maior autonomização dos sujeitos, mas algumas dissonâncias do conto indicam os limites dessa defesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Rios Herane, Universidade de São Paulo

Doutora em Literatura Brasileira pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP)

Referências

ADORNO, Theodor W. Teoria estética. Trad. Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 2008.

ALMEIDA, Angela Mendes de. Notas sobre a família no Brasil. In: ALMEIDA, Angela Mendes de et al. (Org.). Pensando a família no Brasil: da colônia à modernidade. Rio de Janeiro: Espaço e Tempo/UFRRJ, 1987, pp. 53-66.

ASSIS, Joaquim Maria Machado de. Machado de Assis: obra completa em quatro volumes. Org. Aluizio Leite Neto, Ana Lima Cecilio, Heloisa Jahn. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2008, v. 2, pp. 862-881.

CANDIDO, Antonio. The Brazilian Family. In: SMITH, T. Lynn; MARCHANT, Alexander (Eds.). Brazil: Portrait of Half a Continent. New York: The Dryden Press, 1951.

FREYRE, Gilberto. Sobrados e mucambos: decadência do patriarcado rural e desenvolvimento urbano. São Paulo: Global, 2004.

GAY, Peter. A experiência burguesa: da Rainha Vitória a Freud. Vol. 2. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

HERANE, Amanda Rios. “Melhor que o melhor dos sonhos”: família e ordem social na prosa de Machado de Assis (décadas de 1860 e 1870) e no teatro realista brasileiro. Tese (Doutorado em Literatura Brasileira) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

PRIORE, Mary Del. História do amor no Brasil. São Paulo: Contexto, 2006.

SAMARA, Eni de Mesquita. Estratégias matrimoniais no Brasil do século XIX. Revista Brasileira de História, v. 8, n. 15, set. 1987/fev. 1988, pp. 91-105.

VERONA, Elisa Maria. O casamento, “uma instituição útil e necessária”. Tese (Doutorado em História) – Universidade Estadual “Júlio de Mesquita Filho”, São Paulo, 2011.

Publicado
2020-05-29
Como Citar
Herane, A. R. (2020). Defesa da autonomia, intenção didática. Remate De Males, 40(1), 222-235. https://doi.org/10.20396/remate.v40i1.8654535