O Hamlet brasileiro de Machado de Assis

Palavras-chave: Machado de Assis, Shakespeare, Teatro

Resumo

Este ensaio parte de uma provocação em relação à contribuição crítica seminal de Helen Caldwell (com o seu O Otelo brasileiro de Machado de Assis, de 1960), para discutir o diálogo intertextual de Dom Casmurro com o Hamlet de Shakespeare. Para tanto, dá particular atenção à centralidade, no interior do romance e da peça, da figuração do teatro, ou melhor, de processos de encenação; figuração que se dá por meio do desnudamento de uma consciência cênica, de uma forma teatral e de uma visão do mundo como representação. Por fim, sugere que, assim como o resgate da presença de Otelo em Dom Casmurro, então, abriu caminho para que a crítica literária debatesse questões candentes do seu tempo, a recuperação da presença de Hamlet em Dom Casmurro possibilita que a crítica cultural discuta algumas das questões mais prementes dos dias atuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Diego, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutorado em Spanish and Portuguese pela Princeton University. Professor Adjunto A da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Referências

ANDRADE, Ayres de. Francisco Manuel da Silva e seu tempo: 1808-1865. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1967.

ASSIS, Machado de. Do teatro: textos críticos e escritos diversos. Organização, estabelecimento de texto, introdução e notas de João Roberto Faria. São Paulo: Perspectiva, 2008.

ASSIS, Machado de. Ressurreição. Edição eletrônica preparada por Marta de Senna. 2008b. Disponível em: http://machadodeassis.net/hiperTx_romances/obras/ressurreicao.htm. Acesso em: 20 maio 2019.

ASSIS, Machado de. Dom Casmurro. Edição eletrônica preparada por Marta de Senna. 2010. Disponível em: http://www.machadodeassis.net/hiperTx_romances/obras/domcasmurro.htm. Acesso em: 20 maio 2019.

ASSIS, Machado de. Papéis avulsos. Edição eletrônica preparada por Marta de Senna. 2012. Disponível em: http://www.machadodeassis.net/hiperTx_romances/obras/papeisavulsos.htm. Acesso em: 20 maio 2019.

ASSIS, Machado de. Memórias póstumas de Brás Cubas. Edição eletrônica preparada por Marta de Senna. 2009. Disponível em: http://www.machadodeassis.net/hiperTx_romances/obras/brascubas.htm. Acesso em: 20 maio 2019.

AZEVEDO, Sílvia Maria. Machado de Assis e o Otelo de Shakespeare. Machado de Assis em linha 2, Rio de Janeiro, Fundação Casa de Rui Barbosa, 2008. p. 26-40.

BAPTISTA, Abel Barros. O legado de Caldwell, ou o paradigma do pé atrás. Santa Barbra Portuguese Studies 1, Santa Barbara, 1994. p. 145-177.

BARTHES, Roland. Aula: aula inaugural da cadeira de Semiologia Literária do Colégio de França. 18a ed. Tradução e posfácio de Leyla Perrone-Mosés. São Paulo: Cultrix, 2010.

BLOOM, Harold. Shakespeare: a invenção do humano. Tradução José Roberto O'Shea, revisão Marta Miranda O'Shea. Rio de Janeiro: Objetiva, 2000.

BLOOM, Harold. Hamlet: poema ilimitado. Tradução de José Roberto O'Shea. Inclui texto original de "Hamlet", traduzido por Anna Amélia de Queiroz Carneiro de Mendonça. Rio de Janeiro: Objetiva, 2004

CALDWELL, Helen. The Brazilian Othello of Machado de Assis: a study of Dom Casmurro. Berkeley and Los Angeles: University of California Press, 1960.

DIÁRIO DE NOTÍCIAS DO RIO DE JANEIRO, Rio de Janeiro.

DIEGO, Marcelo. Experiência e apropriação na técnica narrativa de Papéis avulsos. Machado de Assis em linha 1, Rio de Janeiro, Fundação Casa de Rui Barbosa, 2008. p. 111-127.

DIEGO, Marcelo. Meu amigo e comborço: dimensões homoeróticas do Dom Casmurro de Machado de Assis. Luso-Brazilian Review 54.1, Madison: University of Wisconsin Press, 2017. p. 138-158.

FARIA, João Roberto; TELES, Adriana da Costa. Machado de Assis e Shakespeare: diálogos com Hamlet e Otelo. In: SENNA, Marta de; GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Machado de Assis e o outro: diálogos possíveis. Rio de Janeiro: Móbile Editorial, 2012. p. 28-54.

FRYE, Northrop. Sobre Shakespeare. Organização Robert Sandler, tradução e notas Simone Lopes de Mello. São Paulo: Edusp, 1992. (Coleção Criação & Crítica, n. 9)

GAZETA DE NOTÍCIAS, Rio de Janeiro. 04.09.1894. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=103730_03&pasta=ano%20189&pesq=Mancinelli. Acesso em: 20 maio 2019.

GOMES, Eugênio. Shakespeare no Brasil. Rio de Janeiro: MEC, 1961.

GRANJA, Lúcia. Antes do livro, o jornal: suporte, mídia e ficção. São Paulo: Editora Unesp Digital, 2018.

GREENBLATT, Stephen. Hamlet in Purgatory. Princeton, NJ: Princeton University Press, 2013.

ILUSTRAÇÃO BRASILEIRA, Rio de Janeiro. 01.10.1876. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=758370&pesq=Hist%C3%B3ria%20de%20Quinze%20Dias&pasta=ano%20187. Acesso em: 20 maio 2019.

JOBIM, José Luís (Org.). A biblioteca de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras ; Topbooks, 2001.

JORNAL DO COMMERCIO, Rio de Janeiro. 24.08.1889. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=364568_07&pasta=ano%20188&pesq=Otello. Acesso em: 20 maio 2019

LAICHES, David. A critical history of english literature. v. 1. London: Secker & Warburg, 1963.

LE GOFF, Jacques. O nascimento do Purgatório. Tradução: Maria Fernanda Gonçalves de Azevedo. Lisboa: Editorial Estampa, 1993.

MACEDO, Helder. Machado de Assis: entre o lusco e o fusco. Colóquio Letras 121/122, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 1991. p. 7-26.

MAGALDI, Cristina. Music in imperial Rio de Janeiro: European culture in tropical millieu. Lanham, MD: Scarecrow, 2004.

PIGLIA, Ricardo. O último leitor. Tradução Heloisa Jahn. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

PROSSER, Eleanor. Hamlet & Revenge. Second Edition. Stanford, California: Stanford University Press, 1971.

SARAIVA, Juracy Assmann. Dom Casmurro: confissão e representação. In: SARAIVA, Juracy Assmann. O circuito das memórias em Machado de Assis. São Paulo: Edusp; São Leopoldo: Editora Unisinos, 1993. p. 93-146.

SAYERS, Raymond S. A caminho de Bayreuth: a música na obra de Machado de Assis. Revista Hispánica Moderna, v. 34, n. 3, 1968. p. 776-790.

SENNA, Marta de. O olhar oblíquo do Bruxo: ensaios machadianos. 2a ed. rev. e mod. Rio de Janeiro: Língua Geral, 2008.

SENNA, Marta de. Machado de Assis: certo instinto de nacionalidade. Escritos 3, Rio de Janeiro, Fundação Casa de Rui Barbosa, 2009.

SENNA, Marta de. Otelo, o mouro de Veneza, de William Shakespeare. Palestra proferida no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio e Janeiro, em 10.04.2012.

SENNA, Marta de; DIEGO, Marcelo. Retorno a Ressurreição, um fecundo romance de estreia. Machado de Assis em linha 7, Rio de Janeiro, Fundação Casa de Rui Barbosa, 2011.

SHAKESPEARE, William. As you like it. Ed. eletrônica do Massachusetts Institute of Technology. [s.d.1]. Disponível em: http://shakespeare.mit.edu/asyoulikeit/index.html. Acesso em: 20 maio 2019.

SHAKESPEARE, William. Hamlet. Ed. eletrônica do Massachusetts Institute of Technology. [s.d.2]. Disponível em: http://shakespeare.mit.edu/hamlet/index.html. Acesso em: 20 maio 2019.

SHAKESPEARE, William. Measure for Measure. Ed. eletrônica do Massachusetts Institute of Technology. [s.d.3]. Disponível em: http://shakespeare.mit.edu/measure/index.html/. Acesso em: 20 maio 2019.

SHAKESPEARE, William. Othello. [s.d.4]. Disponível em: http://shakespeare.mit.edu/othello/index.html. Acesso em: 20 maio 2019.

VASCONCELOS, Erika França de Souza. Quando nasceu Ezequiel? O significado das datas no libelo acusatório em Dom Casmurro. Luso-Brazilian Review, v. 46, n. 2, 2009. p. 54-75.

VILAR, Bluma Waddington. Um caloteiro devoto: a contabilidade moral em Dom Casmurro. In: ROCHA, João Cezar de Castro (Org). À roda de Machado de Assis: ficção, crônica e crítica. Chapecó, SC: Argos, 2006. p. 179-230.

WISNIK, José Miguel. Machado maxixe: o caso Pestana. Teresa 4/5, São Paulo (Universidade de São Paulo), vv. 4/5, 2003, pp. 13-79.

Publicado
2019-09-12
Como Citar
Diego, M. (2019). O Hamlet brasileiro de Machado de Assis. Remate De Males, 39(2), 741-767. https://doi.org/10.20396/remate.v39i2.8655531