Notas sobre a historicidade de Os diários de Emilio Renzi

Palavras-chave: Ricardo Piglia, Diário, Deslocamento

Resumo

Os três volumes editados de Los diarios de Emilio Renzi ora assumem uma estética do fragmento e apontam para o instantâneo, ora desenham uma sequência linear de leituras de formação; ora tratam de um personagem só, o autor, ora negam a dimensão autoral e autobiográfica e buscam registros das memórias coletivas – históricas ou literárias. Marcados por uma vontade fundadora e por inúmeras incertezas e hesitações, Los diarios de Emilio Renzi sondam as possibilidades e os limites da construção de um diário e reúnem a percepção do interior à do exterior, o desenho de uma unidade impossível à representação multiplicada de si. Em todas as circunstâncias, porém, dialogam com a experiência história, indicam percursos genealógicos da obra de Ricardo Piglia e, para representá-la, constroem estratégias singulares de deslocamento e distanciamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlio Pimentel Pinto, Universidade de São Paulo

Doutor em História Social pela Universidade de São Paulo. Professor no Departamento de História da Universidade de São Paulo.

Referências

BERGONZONI, Gisela. Autobiografias alheias: sobre Barthes e Piglia. In: FELIPPE, Eduardo Ferraz (Org.). Só se perde o que realmente não se teve: leituras e diálogos com Ricardo Piglia. Rio de Janeiro: Metanoia, 2019.

BLANCHOT, Maurice. L’entretien infini. Paris: Gallimard, 1969.

BUTOR, Michel. L’emploi du temps. Paris: Éditions du Minuit, 1995[1956].

COUTURIER, Maurice. La figure de l’auteur. Paris: Seuil, 1995.

DIDI-HUBERMAN, Georges. O olho da história. Vol. I. Quando as imagens tomam posição. Trad. Cleonice Paes Barreto Mourão. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2017.

FUKS, Julián. História abstrata do romance. Tese (Doutorado em Teoria Literária e Literatura Comparada) – Universidade de São Paulo. São Paulo, 2016.

GALLON, Stéphane. Michel Butor: l’emploi du temps dans L’emploi du temps. Rennes: Presses Universitaires de Rennes, 2016.

GÁRATE, Miriam. Notas de trabalho: a propósito de Los diarios de Emilio Renzi. In: FELIPPE, Eduardo Ferraz (Org.). Só se perde o que realmente não se teve: leituras e diálogos com Ricardo Piglia. Rio de Janeiro: Metanoia, 2019, pp. 221-245.

GINZBURG, Carlo. Olhos de madeira: nove reflexões sobre a distância. Trad. Eduardo Brandão. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

GIORDANO, Alberto. Modos del ensayo: de Borges a Piglia. Rosário: Beatriz Viterbo, 2005.

HARTOG, François. Experiências do tempo: da história universal à história global. História, histórias, Brasília (UnB), v. 1, n. 1, 2013a, pp. 164-179.

HARTOG, François. Regimes de historicidade: presentismo e experiências do tempo. Trad. Andréa Souza de Menezes et al. Belo Horizonte: Autêntica, 2013b.

KOHAN, Martín. Alter ego: Ricardo Piglia y Emilio Renzi: su diario personal. Revista Landa, v. 4, n. 2, 2017, pp. 261-272.

KOSELLECK, Reinhart. L’expérience de l’histoire. Paris: Gallimard, 1997.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado: contribuição à semântica dos tempos históricos. Trad. Wilma Patrícia Maas e Carlos Almeida Pereira. Rio de Janeiro: Contraponto/PUC-Rio, 2006.

KOSELLECK, Reinhart. Estratos do tempo: estudos sobre história. Rio de Janeiro: Contraponto, 2014.

LOWENTHAL, David. The Past is a Foreign Country. Cambridge: Cambridge University Press, 1985.

LOWENTHAL, David. Como conhecemos o passado. Trad. Lúcia Haddad. Projeto História- Trabalhos da memória, São Paulo (Programa de Estudos Pós-Graduados em História da PUC-SP), n. 17, nov. 1998, pp. 63-201.

MARTENS, Lorna. The Diary Novel. Cambridge: Cambridge University Press, 1985.

MARTENS, Lorna. The promise of memory: childhood recollection and its objects in literary modernism [e-book]. Cambridge: Harvard University Press, 2011.

PIGLIA, Ricardo. Antología personal [e-book]. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 2015a.

PIGLIA, Ricardo. Los diarios de Emilio Renzi. Vol. 1. Años de formación. Barcelona: Anagrama, 2015b.

PIGLIA, Ricardo. Los diarios de Emilio Renzi. Vol. 2. Los años felices. Barcelona: Anagrama, 2016.

PIGLIA, Ricardo. Los diarios de Emilio Renzi. Vol. 3. Un día en la vida. Barcelona: Anagrama, 2017a.

PIGLIA, Ricardo. Os diários de Emilio Renzi. Vol. 1. Anos de formação. Trad. Sérgio Molina. São Paulo: Todavia, 2017b.

PIGLIA, Ricardo. Os diários de Emilio Renzi. Vol. 2. Os anos felizes. Trad. Sérgio Molina. São Paulo: Todavia, 2019.

Publicado
2019-11-21
Como Citar
Pinto, J. P. (2019). Notas sobre a historicidade de Os diários de Emilio Renzi. Remate De Males, 39(2), 573-585. https://doi.org/10.20396/remate.v39i2.8655625