O partido dos intelectuais

Palavras-chave: Esquerca acadêmica, Democracia brasileira, Intelectuais

Resumo

Baseando-se em argumentação realizada por Pasolini em 1974 sobre a posição do intelectual em tempos de neofascismo, o texto elabora uma análise sobre algumas aporias da esquerda no Brasil após 2018, envolvendo os conceitos: governamentalização dos partidos de esquerda; partido dos intelectuais; história e consciência de classe em tempos de neoliberalismo imperial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jonnefer Barbosa, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Doutorado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil, 2012.
Professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Brasil.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O operário e o camponês. Trad. Vinícius Nicastro Honesko. Flanagens [on-line]. 2 fev. 2018. Disponível em: <https://flanagens.blogspot.com/2018/02/o-campones-e-o-operario-giorgio-agamben.html>. Acesso em: 22 abr. 2020.

BARBOSA, Jonnefer. Nota sobre revoltas lúmpen. Flanagens [on-line]. 29 maio 2018. Disponível em: <http://flanagens.blogspot.com/2018/05/nota-sobre-revoltas-lumpen.html>. Acesso em: 22 abr. 2020.

BROWN, Wendy. Les Habits neufs de la politique mondiale: néolibéralisme et néo-conservatisme. Paris: Les Prairies Ordinaires, 2007.

PASOLINI, Pier Paolo. O romance dos massacres [1974]. Trad. Danielle Chagas de Lima. Revista Fevereiro, n. 7, [s.d.]. Disponível em: <http://www.revistafevereiro.com/pag.php?r=07&t=19c> Acesso em: 22 abr. 2020.

RINGER, Fritz. O declínio dos mandarins alemães. A comunidade acadêmica alemã, 1890-1933. Trad. Dinah de Abreu Azevedo. São Paulo: Edusp, 2000.

Publicado
2020-05-29
Como Citar
Barbosa, J. (2020). O partido dos intelectuais. Remate De Males, 40(1), 6-13. https://doi.org/10.20396/remate.v40i1.8658319