Flávio de Carvalho, de novo

  • Marcelo Moreschi Universidade Federal de São Paulo
Palavras-chave: Flávio de Carvalho, Vanguarda, Arte moderna brasileira

Resumo

Breve apresentação da trajetória de Flávio de Carvalho com destaque para alguns feitos particulares, procurando salientar a pertinência deles para a atual conjuntura cultural e política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Moreschi, Universidade Federal de São Paulo

Doutorado em Hispanic Languages and Literatures pela University of California, Santa Barbara, Estados Unidos, 2010.
Professor adjunto da Universidade Federal de São Paulo, Brasil.

Referências

CARVALHO, Flávio. Unir arte e ciência. Architectura: Mensário de Arte, n. 14, 1930, pp. 43-44.

CARVALHO, Flávio. Experiência nº 2, realizada sobre uma procissão de Corpus Christi: uma possível teoria e uma experiência. São Paulo: Irmãos Ferraz, 1931.

CARVALHO, Flávio. A morte da pintura e um novo poema plástico. Diário da Noite, 23/2/1934. [Recorte de jornal, s.p.] Fundo FC-CEDAE – Unicamp.

CARVALHO, Flávio. A única arte que presta é a arte anormal. Diário de S. Paulo, 24/9/1936. [Recorte de jornal, s.p.] Fundo FC-CEDAE – Unicamp.

CARVALHO, Flávio. A moda e o novo homem. Rio de Janeiro: Azougue, 2010[1956].

CARVALHO, Flávio. Os gatos de Roma / Notas para a reconstrução de um mundo perdido. Org. Larissa Costa da MATA. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2019[1957-1958].

CARVALHO, Flávio. Arquivo de documentação [recortes de jornal e textos datilografados]. Fundo FC- CEDAE – Unicamp. Campinas, SP.

DERRIDA, Jacques. Résistances de la psychanalyse. Paris: Galilée, 1996.

FARIA, Daniel. Experiência nº 2: vertigens sensoriais da política em Flávio de Carvalho. In: SEIXAS, Jacy; CERASOLI, Josianne; NAXARA, Márcia (Orgs.). Tramas do político: linguagens, formas, jogos. Uberlândia: EDUFU, 2012, pp. 343-361.

FREITAS, Valeska. Dialética da moda: a máquina experimental de Flávio de Carvalho. Dissertação (Mestrado em Literatura Brasileira e Teoria Literária) – Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis, 1997.

GROYS, Boris. Hurting the Feelings of Others. Social Research: An International Quarterly, v. 83, n. 1, 2016, pp. 212-215.

GROYS, Boris. Sobre o ativismo artístico. Poiésis, v. 18, n. 28, 2017, pp. 205-219.

IS: AA. VV. Détournement [verbete]. Internationale Situationniste, Paris, n. 1, 1958, p. 13.

MORESCHI, Marcelo. Mário de Andrade como ruína psicológica: o retrato de Flávio de Carvalho. Peixe-elétrico, n. 1, 2015, pp. 101-132.

MORESCHI, Marcelo. Flávio de Carvalho e o construto “modernismo brasileiro”. Luso-Brazilian Review, v. 55, n. 2, 2018, pp. 59-88.

MORESCHI, Marcelo. Notas para a reconstrução de uma escrita perdida. In: MATA, Larissa Costa da (Org). Flávio de Carvalho: o berço da força poética. São Paulo, Alameda, 2019, pp. 17-46.

ZALTZMAN, Nathalie. A pulsão anarquista. São Paulo: Escuta, 1994.

Publicado
2020-05-29
Como Citar
Moreschi, M. (2020). Flávio de Carvalho, de novo. Remate De Males, 40(1), 165-182. https://doi.org/10.20396/remate.v40i1.8658619