Estado de graça

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v40i2.8659509

Palavras-chave:

Crítica, Graça, Classe

Resumo

Este artigo parte da crítica elaborada por Pier Paolo Pasolini em alguns textos da coluna “O Caos”, publicada no semanário O Tempo, entre agosto de 1968 e janeiro de 1970. Depois, desdobra-se numa leitura de seu pensamento crítico entre a ideia de “estado de graça”, proposta por Christopher Domínguez Michael, e o conceito de “classe”, relido e expandido a partir de Walter Benjamin por Andrea Cavalletti.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Manoel Ricardo de Lima, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Professor da Escola de Letras e do PPGMS da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), Brasil.

Referências

BADIOU, Alain. Petrogrado, Xangai: as duas revoluções do século XX. Trad. Célia Euvaldo. São Paulo: Ubu, 2019.

BENJAMIN, Walter. O anjo da história. Trad. João Barrento. Lisboa: Assírio e Alvim, 2010.

BENJAMIN, Walter. Linguagem tradução literatura. Trad. João Barrento. Lisboa: Assírio e Alvim, 2015.

CAVALLETTI, Andrea. Classe – uma ideia política sob o signo de Walter Benjamin. Trad. António Guerreiro. Lisboa: Antígona, 2010.

LE BON, Gustave. Psicologia das multidões. Trad. Mariana Sérvulo da Cunha. São Paulo: Martins Fontes, 2016.

MICHAEL, Christopher Domínguez. Retrato, personaje y fantasma: D’Annunzio, Malaparte y Pasolini. Ciudad de Mexico: AI Trani, 2016.

PASOLINI, Pier Paolo. Jovens infelizes – antologia de ensaios corsários. Trad. Michel Lahud e Maria Betânia Amoroso. Org. Michel Lahud. São Paulo: Brasiliense, 1990.

PASOLINI, Pier Paolo. Caos – crônicas políticas. Trad. Carlos Nelson Coutinho. São Paulo: Brasiliense, 1982.

Downloads

Publicado

2020-11-30

Como Citar

LIMA, M. R. de. Estado de graça. Remate de Males, Campinas, SP, v. 40, n. 2, p. 501–510, 2020. DOI: 10.20396/remate.v40i2.8659509. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8659509. Acesso em: 8 mar. 2021.