O coração lacerado

a poesia brasileira em direção a Pasolini

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v40i2.8659682

Palavras-chave:

Poesia brasileira contemporânea, Pasolini, Política

Resumo

A partir de um exercício de literatura comparada, este artigo procura compreender a relação que muitos poetas contemporâneos do Brasil mantêm com a obra poética, o pensamento e a vida de Pier Paolo Pasolini. Entre a celebração e o trabalho de luto, a obra de escritores de relevo como Ricardo Domeneck e Carlito Azevedo, entre outros, se vê atravessada pela presença do poeta italiano, cujo trabalho parece encontrar eco em certas demandas estéticas e políticas assumidas por eles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Silveira Ribeiro, Universidade Federal da Bahia

Professor Adjunto de Literatura Brasileira da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Brasil.

Referências

AMOROSO, Maria Betânia. As periferias do mundo. Pasolini e o Brasil. Via Atlântica, São Paulo [DLCV/USP], v. 12, 2007, pp. 43-56.

AZEVEDO, Carlito. Sublunar. Rio de Janeiro: 7Letras, 2001.

AZEVEDO, Carlito. Monodrama. Rio de Janeiro: 7Letras, 2009.

AZEVEDO, Carlito. O livro das postagens. Rio de Janeiro: 7Letras, 2016.

BADIOU, Alain. Em busca do real perdido. Trad. Fernando Scheibe. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

CAMPOS, Augusto de. Outro. São Paulo: Perspectiva, 2015.

CAMPOS, Haroldo de. O arco-íris branco. Rio de Janeiro: Imago, 1997.

DANZIGER, Leila. Carlo, 20 de julho. Poema-instalação. Concinnitas [Revista do Instituto de Artes da UERJ], v. 2, n. 29, ano 17, jun. 2017. Disponível em: https://www.leiladanziger.net/single-post/2017/06/21/Carlo-20-de-julho. Acesso em: 21 out. 2020.

DIDI-HUBERMAN, Georges. A sobrevivência dos vagalumes. Trad. Vera Casa Nova. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2010.

DOMENECK, Ricardo. Carta aos anfíbios. Rio de Janeiro: Bem-Te-Vi, 2005.

DOMENECK, Ricardo. Ciclo do amante substituível. Rio de Janeiro: 7Letras, 2010.

DOMENECK, Ricardo. Ostia-Casarsa. In: Sob a sombra da aboboreira. Rio de Janeiro: 7Letras, 2017, pp. 68-79.

DOMENECK, Ricardo. Odes a Maximin. Rio de Janeiro: Garupa, 2018.

FREITAS, Angélica. Um útero é do tamanho de um punho. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

LAHUD, Michel. A vida clara. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

LIMA, Manoel Ricardo; PESSOA, Davi. Pasolini: retratações. Rio de Janeiro: 7Letras, 2019.

LINS, Vera. Poesia em tempos sombrios: alguma poesia hoje. In: Poesia e crítica: uns e outros. Rio de Janeiro: 7Letras, 2005, pp. 65-78.

LINS, Vera. O poema em tempos de barbárie. In: O poema em tempos de barbárie e outros ensaios. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2013, pp. 11-42.

MELO, Tarso. Planos de fuga e outros poemas. São Paulo: Cosac Naify, 2005.

NAZÁRIO, Luiz. Todos os corpos de Pasolini. São Paulo: Perspectiva, 2007.

PANZERI, Fulvio. Guida alla lettura di Pasolini. Milão: Mondadori Editore, 1988.

PASOLINI, Pier Paolo. As últimas palavras do herege. Trad. Luiz Nazário. São Paulo: Brasiliense, 1983.

PASOLINI, Pier Paolo. Poemas. Trad. Maria Jorge Vilar de Figueiredo. Lisboa: Assírio & Alvim, 2005.

PASOLINI, Pier Paolo. Poemas. Trad. Maurício Santana Dias. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

PASOLINI, Pier Paolo. Estamos todos em perigo. Entrevista com Furio Colombo. Trad. Bernardo R. B. Belo Horizonte: Chão da Feira, 2019. (Cadernos de Leitura n. 86)

PIVA, Roberto. Estranhos sinais de Saturno. Obras reunidas 3. São Paulo: Globo, 2008.

REUBEN. Siga os sinais da brasa longa do haxixe. 6 v. São Paulo: Pitomba, 2016.

RIBEIRO, Gustavo Silveira. A experiência da destruição na poesia de Carlito Azevedo. O eixo e a roda, Belo Horizonte [Fale/UFMG], v. 23, n. 1, 2014, pp. 69-82.

SISCAR, Marcos. De volta ao fim: o fim das vanguardas como questão da poesia contemporânea. Rio de Janeiro: 7Letras, 2016.

STERZI, Eduardo. Aleijão. Rio de Janeiro: 7Letras, 2009.

STERZI, Eduardo. Cadáveres, vagalumes, fogos-fátuos. In: REDONDO, Tércio; RUFINONI, Sandra. Caminhos da lírica brasileira contemporânea. São Paulo: Nankin, 2013, pp. 37-50.

STERZI, Eduardo. Terra devastada: persistências de uma imagem. Remate de Males, Campinas, v. 34, n. 1, 2014, pp. 95-111.

STERZI, Eduardo. Pasolini e a língua da poesia. Passagens, Fortaleza, [Programa de Pós-Graduação em Comunicação/UFC], v. 7, n. 3, 2016, pp. 39-56.

WEINTRAUB, Fábio. O tiro, o freio, o mendigo e o outdoor: representações do espaço urbano na poesia brasileira pós-1990. Tese (Doutorado em Teoria Literária e Literatura Comparada) – Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2013

SZYMBORSKA, W. Fotografia de 11 de setembro. In: Um amor feliz. Trad. Regina Przybycien. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

Downloads

Publicado

2020-11-30

Como Citar

RIBEIRO, G. S. O coração lacerado: a poesia brasileira em direção a Pasolini. Remate de Males, Campinas, SP, v. 40, n. 2, p. 618–648, 2020. DOI: 10.20396/remate.v40i2.8659682. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8659682. Acesso em: 20 jun. 2021.