Trauma, de Lucy Bond e Stef Craps

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v41i1.8660427

Palavras-chave:

Trauma, Estudos culturais, Teoria literária

Resumo

Em The Age of Extremes: The Short Twentieth Century 1914-1991 (1995), o historiador inglês Eric Hobsbawm caracterizou o século XX pela quantidade única de catástrofes humanas, como a Revolução Russa de 1917, as duas grandes guerras, crises econômicas e genocídio sistemático, evidenciando a relevância de compreender os diferentes tipos de traumas desencadeados por esse contexto. Trauma, de Lucy Bond e Stef Craps, apresenta-se como um guia necessário para a compreensão da elasticidade do termo trauma e de sua aplicabilidade para os estudos culturais e literários. Neste horizonte, Trauma explora as distintas concepções de trauma a partir do século XIX, além de apresentar possíveis definições e aplicações práticas no campo dos estudos literários, reconhecendo sua disseminação como categoria crítica no meio acadêmico. Escrito por professores em departamentos de literatura inglesa, Lucy Bond, na Universidade de Westminster, no Reino Unido, e Stef Craps, Universidade Ghent, na Bélgica, o volume faz parte de uma série de publicações intitulada The New Critical Idiom, cujo objetivo é elucidar termos cruciais para os estudos de teoria literária de forma introdutória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joyce Silva Fernandes, Brown University

Doutoranda em Estudos Portugueses e Brasileiros pela Brown University (EUA).

Referências

Bond, Lucy and Craps, Stef. Trauma. Routledge, 2020.

HOBSBAWM, Eric. The Age of Extremes: The Short Twentieth Century 1914-1991. Londres: Abacus, 1995.

Downloads

Publicado

2021-06-23

Como Citar

FERNANDES, J. S. Trauma, de Lucy Bond e Stef Craps. Remate de Males, Campinas, SP, v. 41, n. 1, p. 294–297, 2021. DOI: 10.20396/remate.v41i1.8660427. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8660427. Acesso em: 22 out. 2021.