Espantalhos e monstros teóricos

“teoria como resposta” como pergunta

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/remate.v42i1.8668562

Palavras-chave:

Teoria da Literatura, Crítica literária, Historiografia da crítica

Resumo

Recensão a:

ARAÚJO, Nabil. Teoria da Literatura e História da Crítica: momentos decisivos. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2020.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus de Brito, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Departamento de Literatura Brasileira e Teoria da Literatura (CULT), Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)

Referências

ARAÚJO, Nabil. A segunda face de Janus de uma disciplina. In: JOBIM, José Luís; CASTRO ROCHA, João Cezar de (Orgs.). Razão nas Letras: a obra e o percurso de Roberto Acízelo de Souza. Rio de Janeiro: Makunaima, 2019, pp. 324-335.

HABERMAS, Jürgen. Mudança estrutural da esfera pública. São Paulo: Edunesp, 2014.

HANSEN, João Adolfo. Agudezas seiscentistas e outros ensaios. São Paulo: Edusp, 2019.

HEGEL, Georg W. F. Ciência da lógica (excertos). São Paulo: Barcarolla, 2011.

ISER, Wolfgang. How to do Theory. Malden: Blackwell Publishing, 2006.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado. Rio de Janeiro: Contraponto/Ed. PUC-Rio, 2006.

WELLEK, René. The New Nihilism in Literary Studies. In: FRANÇOIS, Jost; FRIEDMAN, Melvin J. (Orgs.). Aesthetics and the Literature of Ideas: Essays in Honor of A. Owen Aldridge. Newark/London/Toronto: University of Dellaware Press/Associated University Press, 1990, pp. 77-85.

SANTANA, Thiago. Crítica e crise: teoria da literatura e história da crítica. Rev. Bras. Lit. Comp. Niterói, v. 22, n. 41, set.-dez. 2020, pp. 148-155.

Downloads

Publicado

2022-08-03

Como Citar

BRITO, M. de. Espantalhos e monstros teóricos: “teoria como resposta” como pergunta. Remate de Males, Campinas, SP, v. 42, n. 1, 2022. DOI: 10.20396/remate.v42i1.8668562. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8668562. Acesso em: 18 ago. 2022.