Para além do humano

narrativas da matéria em Museu da revolução de João Paulo Borges Coelho

Autores

Palavras-chave:

Ecocrítica da matéria, Literatura moçambicana, Romance africano

Resumo

Partindo dos estudos de museologia e da teoria da ecocrítica da matéria vinda diretamente da perspetiva do novo materialismo, propõe-se uma leitura do mais recente romance de João Paulo Borges Coelho Museu da Revolução (2021). O estudo observa o processo de  transformação da narrativa em uma exposição interativa, ou exposição em movimento, explorando as capacidades narrativas dos elementos  não-humanos e, ao mesmo tempo o processo de  limitação da agência do elemento humano (personagens) e sua transformação em objetos malháveis. Assume-se que essa construção de discurso participa no projeto de recuperação da(s) histórias(s) da revolução moçambicana, as suas origens políticas e históricas e as suas consequências na contemporaneidade igualmente como a colocação do país dentro do contexto da geopolítica mundial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Banasiak, Universidade de Lisboa

Pós-doutorado pelo Departamento de Teoria Literária do Instituto de Estudos da Linguagem da  Universidade Estadual de Campinas.

Referências

BENNETT, Jane. Vibrant Matter. A Political Ecology of Things. Durham/London: Duke University Press, 2010.

BORGES COELHO, João Paulo. Museu da revolução. Lisboa: Caminho, 2021.

BRUGIONI, Elena; GALLO, Fernanda; ZANFELICE, Gabriela Beduschi. Museu da revolução: um monumento aos anônimos. In: A obra literária de João Paulo Borges Coelho. Panorama crítico. Campinas: Editora Unicamp, 2022, pp. 289-314.

COOLE, Diana; FROST, Samantha (eds.). New Materialisms: Ontology, Agency, and Politics. Durham: Duke University Press, 2010.

FALCONI, Jessica. Leituras ecocríticas de João Paulo Borges Coelho. Mulemba, UFRJ, v. 10, n. 19, 2018, pp. 86-96.

HENNING, Michele. Museums, Media and Cultural Theory. New York: Open University Press, 2006.

IOVINO, Serenella; OPPERMANN, Serpil (eds.). MATERIAL ECOCRITICISM. Bloomington: Indiana University Press, 2014.

IOVINO, Serenella. The Living Diffractions of Matter and Text: Narrative Agency, Strategic Anthropomorphism, and how Interpretation Works. Anglia – De Gruyter, v. 133, n. 1, 2015, pp. 69-86.

LATOUR, Bruno. On Actor-Network Theory: A Few Clarifications Plus More than a Few Complications. Soziale Welt, v. 47, 1996, pp. 369-382.

LATOUR, Bruno. Pandora’s Hope: Essays on the Reality of Science Studies. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1999.

LATOUR, Bruno. Politics of Nature: How to Bring the Sciences into Democracy. Trans. Catherine Porter. Cambridge: Harvard University Press, 2004.

WARWICK RESEARCH Collective. Combined and Uneven Development: Towards a New Theory of World Literature. Liverpool: Liverpool University Press, 2015.

Downloads

Publicado

2022-12-14

Como Citar

BANASIAK, M. Para além do humano: narrativas da matéria em Museu da revolução de João Paulo Borges Coelho. Remate de Males, Campinas, SP, v. 42, n. 2, 2022. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8670518. Acesso em: 3 fev. 2023.

Dados de financiamento