Banner Portal
Cenografias autorais em Machado de Assis
PDF

Palavras-chave

Escritor imaginário
Cenografias autorais
Machado de Assis

Como Citar

SCHOEPS, Luciana Antonini. Cenografias autorais em Machado de Assis. Remate de Males, Campinas, SP, v. 43, n. 1, p. 82–109, 2023. DOI: 10.20396/remate.v43i1.8671751. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/remate/article/view/8671751. Acesso em: 24 maio. 2024.

Resumo

Dentro do espectro das teorias que abordam a noção de autoria, este artigo se propõe a analisar a questão das cenografias autorais a partir da teoria do escritor imaginário estabelecida pelo professor e pesquisador francês José-Luis Diaz, mostrando tal conceito como um operador teórico frutífero para a compreensão do caso específico de Machado de Assis.

https://doi.org/10.20396/remate.v43i1.8671751
PDF

Referências

ASSIS, Machado de. Os deuses de casaca. Rio de Janeiro: Tipografia do Imperial Instituto Artístico, 1866.

ASSIS, Machado de. Ressurreição. Rio de Janeiro: Garnier, 1872.

ASSIS, Machado de. Histórias da meia-noite. Rio de Janeiro: Garnier, 1873.

ASSIS, Machado de. Memórias póstumas de Brás Cubas. Rio de Janeiro: Tipografia Nacional, 1881.

ASSIS, Machado de. Memórias póstumas de Brás Cubas. 2. ed. Rio de Janeiro: Garnier, 1896.

ASSIS, Machado de. Relíquias de casa velha. Rio de Janeiro: Garnier, 1906.

ASSIS, Machado de. O Espelho. Org., introd. e notas de João Roberto Faria. Campinas: Editora da Unicamp, 2009.

ASSIS, Machado de. Machado de Assis: crítica literária e textos diversos. Org. de Sílvia Maria Azevedo, Adriana Dusilek e Daniela Mantarro Callipo. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

BAPTISTA, Abel Barros. A formação do nome: duas interrogações sobre Machado de Assis. Campinas: Editora da Unicamp, 2003.

BARTHES, Roland. La Mort de l’auteur. In: Œuvres complètes III. Paris: Seuil, 2002[1968], pp. 40-45.

BÉNICHOU, Paul. Le Sacre de l’écrivain. Paris: J. Corti, 1973.

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 2006[1970].

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos (1750-1880). Rio de Janeiro/São Paulo: Ouro sobre Azul/Fapesp, 2009[1959].

DIAZ, José-Luiz. L’Écrivain imaginaire: scénographies auctoriales à l’époque romantique. Paris: Honoré Champion, 2007.

FARIA, João Roberto. Machado de Assis e o teatro de seu tempo. In: FARIA, João Roberto (Org.). Machado de Assis: do teatro. Textos críticos e escritos diversos. São Paulo: Perspectiva, 2008, pp. 21-102.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? In: Ditos e escritos III: Estética: literatura e pintura, música e cinema. Trad. Inês Barbosa. Rio de Janeiro: Forense, 2011[1969], pp. 264-298.

GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Machado de Assis, o escritor que nos lê: as figuras machadianas através da crítica e das polêmicas. São Paulo: Editora Unesp, 2017.

GUIMARÃES, Hélio de Seixas. Os leitores de Machado de Assis: o romance machadiano e o público de literatura no século 19. São Paulo: Nankin/Edusp, 2004.

HANSEN, João Adolfo. Autor. In: JOBIM, José Luís (Org.). Palavras da crítica: tendências e conceitos no estudo da literatura. Rio de Janeiro: Imago, 1992, pp. 11-43.

ROUANET, Sergio Paulo. Riso e melancolia: a forma shandiana em Sterne, Diderot, Xavier de Maistre, Almeida Garret e Machado de Assis. São Paulo: Cia. das Letras, 2007.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Licença Creative Commons

Downloads

Não há dados estatísticos.