A invenção do espectador e do cinema

Autores

  • Cristina Bruzzo Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v10i11.8645586

Palavras-chave:

História do cinema. Cinema no Brasil. Espectador de cinema.

Resumo

Ao longo do século XIX foram se somando as descobertas que permitiram o desenvolvimento da tecnologia necessária para o registro das imagens em movimento. O século XX viu a consolidação do cinema como diversão de massa, levando à difusão de novos hábitos sociais e a universialização de uma forma de expressão por imagens em movimento que hoje conformam, de certa maneira, o nosso modo de olhar o mundo. As tecnologias de imagens subsequentes tomaram-no como modelo. Entender o mundo moderno é também refletir sobre o significado do cinema. Considerar seus primórdios permite entender a maneira como o cinema atendeu as experctativas e criou novas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Bruzzo, Universidade Estadual de Campinas

Professora do Departamento de Metodologia de Ensino da Faculdade de Educação (FE/Unicamp).

Downloads

Como Citar

BRUZZO, C. A invenção do espectador e do cinema. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 65–78, 2006. DOI: 10.20396/resgate.v10i11.8645586. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8645586. Acesso em: 19 abr. 2021.