A cidade do cartão-postal: os memorialistas de Campinas e suas leituras da cidade (1930-1974)

Autores

  • Flávio Carnielli Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v14i15.8645640

Palavras-chave:

Cidades. Memória. Memorialismo.

Resumo

A proposta deste trabalho é fazer uma releitura de memorialistas de Campinas, para evitar que se percam a dimensão e a importância de suas obras na constituição de algumas das muitas histórias possíveis da cidade. Para isso, é preciso compreender as trajetórias dessas figuras enquanto indivíduos contemporâneos que tiveram vida longa e influência inegável como sujeitos políticos na construção e difusão de uma determinada memória da cidade, de um certo passado, não somente a "serviço do poder", mas também ao sabor de suas próprias experiências enquanto "seres urbanos" e de suas percepções sobre a cidade, uma cidade do século XX, em constante mudança, moderna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávio Carnielli, Universidade Estadual de Campinas

Historiador e mestre em História pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humans (IFCH/Unicamp).

Downloads

Como Citar

CARNIELLI, F. A cidade do cartão-postal: os memorialistas de Campinas e suas leituras da cidade (1930-1974). Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 14, n. 1, p. 57–76, 2006. DOI: 10.20396/resgate.v14i15.8645640. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8645640. Acesso em: 1 dez. 2021.