Banner Portal
"Minha Vida de Menina", "Infância" e "Os Bichos que Tive": o gênero autobiográfico e a representação da infância na literatura
PDF

Palavras-chave

Infância. Autobiografia. Literatura.

Como Citar

FRITZEN, Celdon; CABRAL, Gladir da Silva. "Minha Vida de Menina", "Infância" e "Os Bichos que Tive": o gênero autobiográfico e a representação da infância na literatura. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 16, n. 1, p. 45–60, 2008. DOI: 10.20396/resgate.v16i17.8645663. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8645663. Acesso em: 28 maio. 2024.

Resumo

A abordagem comparativa de obras literárias permite particulamente explorar os diferentes processos de representação de si empregados pelo relato autobiográfico. É nessa perspectiva que este trabalho se situa, com o objetivo mais especifico de problematizar as diferentes representaçãoes de infância que três narrativas memorialisticas produziram: Minha Vida de Menina, de Helena Morley; Infância, de Graciliano Ramos; e Os Bichos que Tive, de Sylvia Orthof. Duas são as categorias que mais enfaticamente provilegiamos na abordagem desses textos literários: gênero autobiográfico e leitor.
https://doi.org/10.20396/resgate.v16i17.8645663
PDF

O periódico Resgate utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.