Música, experiência e memória: o desenvolvimento da partitura e as margens do processo

Autores

  • Gabriel Lima Rezende Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v17i18.8645672

Palavras-chave:

Memória. Tradição. Música.

Resumo

Este texto se divide em três partes. Em um primeiro momento, apresenta uma leitura do processo de desenvolvimento da notação musical ocidental a partir das obras de Max Weber e Walter Benjamin. Em seguida, discute a relação do início desse processo com o desaparecimento da tradição litúrgica hispânica e, num salto ao presente, tece uma crítica a determinados tipos de política de conservação das tradições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Lima Rezende, Universidade Estadual de Campinas

Doutorando em Musicologia pela Universid de Granada (Espanha) e mestrando em sociologia pelo IFCH/Unicamp.

Downloads

Como Citar

REZENDE, G. L. Música, experiência e memória: o desenvolvimento da partitura e as margens do processo. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 17, n. 1, p. 83–98, 2009. DOI: 10.20396/resgate.v17i18.8645672. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8645672. Acesso em: 22 jan. 2022.