Fazendas históricas paulistas dos séculos XVIII e XVX: premissas teóricas e metodológicas para inventariar bens patrimoniais

  • Elisa Yumi Nakagawa Universidade de São Paulo
  • Luzia Sigoli Fernandes Costa Universidade Federal de São Carlos
  • Rosaelena Scarpeline Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Fazenda histórica paulista. Inventário patrimonial. Padrão de descrição da informação.

Resumo

Os bens patrimoniais das fazendas paulistas, dos séculos XVIII e XIX, constituem-se em importantes fontes para ensino, pesquisa e turismo. No contexto do projeto “Patrimônio Cultural Rural Paulista: Espaço Privilegiado para Pesquisa, Educação e Turismo”, apresenta-se uma proposta teórico-metodológica para inventariar bens patrimoniais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisa Yumi Nakagawa, Universidade de São Paulo
Doutora e mestre em Ciências de Computação (USP) e docente do ICMC (USP).
Luzia Sigoli Fernandes Costa, Universidade Federal de São Carlos
Doutora em Ciência da Informação (Unesp) e docente da UFSCar – São Carlos.
Rosaelena Scarpeline, Universidade Estadual de Campinas
Mestre em História (Unicamp) e bibliotecária do Centro de Memória - Unicamp.

Referências

CORTI, L. Beni Culturali: Standards di Reppresentzione, Descrizione e Vocabolario. Modena: Franco, Cosimo e Panini, 1992.

CRISTIANINI, G. M. S.; MORAES, J. S.; MORAES, L. S.; NAKAGAWA, E. Y.; “Conteúdos digitais e padrões de registros: desafios para a democratização de acervos especiais”. Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias, 13 (SNBU’2004). Anais..., 17 a 21 de outubro de 2004, Natal, RN, p. 1–14.

Dublin Core Metadata Element, version 1.1. Disponível em: http:// dublincore.org/documents/dces/. Acesso em: 03 dez. 2010.

EAD: Encoded Archival Description, Version 2002. Disponível em: http:// www.loc.gov/ead/. Acesso em: 03 dez. 2010.

FERNANDES, L. S.; FURNIVAL, A.C. “Informação para educação ambiental: proposta para a criação de um centro de referência”. In: Seminário de Ciência e Desenvolvimento Sustentável. Anais... São Paulo: IEA/USP, 1997.

ICA – International Council on Archives. ISAD(G): General International Standard Archival Description. 2.ed. Ottawa: ICA, 2000. Disponível em: http://www.ica.org/en/node/30000 Acesso em: 01 dez. 2010.

Library of Congress. Understanding MARC Bibliographic: Machine-Readable Cataloging. Washington, DC: LC, 2003. Disponível em: Acesso em: 01 dez. 2010.

MACHADO, J. P. Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa. Lisboa: Livros Horizonte, 1977.

NAKAGAWA, E. Y. et al. Software Architecture Relevance in Open Source Software Evolution: A Case Study, In: IEEE International Workshop on Quality and Architectural Concerns in Open Source Software (QACOS 2008), IEEE International Computer Software and Applications Conference (COMPSAC’2008). Anais..., 28 de julho a 01 de agosto de 2008, Turku, Finland, p. 1234-1239.

Patrimônio Cultural Paulista. Condephaat: Bens tombados 1968-1998. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado, 1998.

SCHIMID, P. História do Pensamento Contábil. Porto Alegre: Bookman, 2000.

SISTEMA Integrado de Conhecimento e Gestão: SICG. Disponível em http://portal.iphan.gov.br/portal/. Acesso em: 01 dez. 2010.

SOUSA, M. N. M.; CANDELOT, V. L. R. Projeto Inventário do Museu Municipal de Uberlândia. Uberlândia: Prefeitura Municipal, 2007. Disponível em: http://app01.museudoindio.gov.br/dowloads. Acesso em 09 jan. 2010.

Publicado
2013-05-23
Como Citar
Nakagawa, E. Y., Costa, L. S. F., & Scarpeline, R. (2013). Fazendas históricas paulistas dos séculos XVIII e XVX: premissas teóricas e metodológicas para inventariar bens patrimoniais. Resgate: Revista Interdisciplinar De Cultura, 18(2), 37-53. https://doi.org/10.20396/resgate.v18i20.8645692