As audiografias: uma conversa histórica através dos sons

  • Luiz Otávio Corrêa Curso de Comunicação das Faculdades Promove
Palavras-chave: Audiografias. Paradigma relacional. Comunicação. História pública.

Resumo

Este artigo pretende apresentar o que se chama de Audiografias, escritas históricas produzidas a partir da linguagem radiofônica. Para explicar melhor a proposta, foi necessário relacionar a História Pública, ponto de partida desta experiência, ao paradigma relacional da comunicação. Finalmente, é apresentada uma primeira produção chamada “O Rádio e o poder nos anos 30”, bem como a página Paisagens Históricas, espaço para a distribuição e para as interações realizadas pelo programa produzido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Otávio Corrêa, Curso de Comunicação das Faculdades Promove

Graduado em História (Licenciatura e Bacharelado) em 1999 pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Possui Mestrado em Ciências Sociais pela mesma instituição (2002). Doutorando em História pela Universidade Federal Fluminense. Também possui pós-graduação em Comunicação Social: Criação e produção em Mídia Eletrônica pela UNI-BH. Tem experiência nas áreas de História e Comunicação,atuando principalmente com Estudos da Cultura (dentre eles os temas Clube da esquina, MPB e História Contemporânea, sociedade informacional, sociedade em rede, Novas tecnologias da Informação e da Comunicação), além de orientar monografias e projetos experimentais no curso de Comunicação e História, principalmente aqueles voltados para os estudos midiáticos e culturais. Terminou o contrato há 3 meses na UFSJ, na área de Ciências Sociais.(substituto). Já trabalhou em várias instituições de ensino superior, como a Pontifícia Universidade Católica, Faculdades Promove, UNA, dentre outras. Já coordenou vários projetos na área de cultura e da comunicação. Orientou também vários projetos de conclusão de curso na graduação na área de Comunicação e Ciências Sociais. Atualmente é membro da Rede Brasileira de História Pública e é co-responsável pela comunicação da Rede. Coordena também a página Paisagens Históricas, que tem a intenção de produzir textos históricos, através de arquivos sonoros, chamados de Audiografias. Membro da Associação Brasileira de História Oral e da Sociedade Brasileira de Teoria e História da Historiografia. Membro do Laboratório de História Oral e Imagem.

Referências

BARBOSA, Marinalva. Jornalistas, “senhores da memória”? In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 2004 . Rio de Janeiro. Anais... São Paulo: Intercom, 2004. CD-ROM. http://hdl.handle.net/1904/1248.

BRAGA. José Luis. Constituição do Campo da Comunicação: Constitution of the Communication Field. Verso e Reverso, XXV(58):62-77, janeiro-abril 2011.

BURKE, Peter. Uma História Social da Mídia: De Gutemberg a Internet. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, ed. 2004.

CASTELLS, Manuel. Sociedade em Rede: Economia, sociedade e Cultura. Vol. 1. São Paulo: Editora Paz e Terra, 2002.

CHARAUDEAU, Patrick. Discurso das Mídias. São Paulo: Contexto, 2006.

LIDDINGTON, Jill. O que é História Pública: Os públicos e seus passados. In: Introdução à História Pública. Juniele Rabelo, Marta Gouveia de Oliveira Rovai.(org). São Paulo: Letra e Voz, 2011.

MAUAD, Ana Maria. Fontes de memória e o conceito de escrita videográfica: a propósito da fatura do texto videográfico.

Artigos:

Milton Guran em três tempos (LABHOI, 2010)* História Oral, v. 13, n. 1, p. 141-151, jan.-jun. 2010.

MEDITSCH, Eduardo. O Rádio na Era da Informação. Coimbra: Minerva, 1999.

PRATA, Nair. Webradio: Novos gêneros, novas formas de interação. Florianópolis: Insular, 2009.

PRIMO. Alex Primo. Interação mútua e interação reativa: Uma proposta de estudo. Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação N. 21. Recife: Intercom, 1998. Acesso em: http://hdl.handle.net/10183/431

RABELO. Juniele. ROVAI, Marta Gouveia de Oliveira. Introdução à História Pública. São Paulo: Letra e Voz, 2011.

THOMPSON, John. Mídia e Modernidade. Uma teoria social da mídia. Petrópolis: Vozes, 2001.

VEIGA FRANÇA, V. Paradigmas da Comunicação: conhecer o quê?. Ciberlegenda. Niterói: Revista do Programa de Pós-graduação em Comunicação da UFF. 2001. Disponível em: <http://www.uff.br/ciberlegenda/ojs/index.php/revista/article/view/314/195>. Acesso em: 23 Out. 2014.

Publicado
2015-01-22
Como Citar
Corrêa, L. O. (2015). As audiografias: uma conversa histórica através dos sons. Resgate: Revista Interdisciplinar De Cultura, 22(2), 73-80. https://doi.org/10.20396/resgate.v22i28.8645781