Agustina, que dizer dela aparece no museu?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v24i1.8647078

Palavras-chave:

Discurso. Museu da língua portuguesa. Arquivo. Agustina Bessa-Luís.

Resumo

O presente artigo objetiva analisar, sob o ponto de vista da teoria discursiva proposta por Pêcheux, a exposição “Agustina Bessa-Luís – vida e obra”, promovida pelo Museu da Língua Portuguesa em parceria com o Instituto Camões e com o apoio do Consulado Geral de Portugal em SP, no primeiro semestre de 2015. Mobilizando as noções de arquivo e discurso, observamos como o nome próprio inscreve um modo de funcionamento sobre a autora, produzindo efeitos de uma biografia construída por textos e fotografias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucília Maria Abrahão e Sousa, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Letras pelo Centro Universitário Barão de Mauá de Ribeirão Preto; doutorado direto em Psicologia, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo; e Livre-Docência em Ciência da Informação pela mesma instituição. Docente com dedicação exclusiva da Universidade de São Paulo, onde dá aulas e orienta alunos de graduação, mestrado e doutorado, além de supervisionar pós-doutorados.

Referências

BALDINI, L. O que nos une é aquilo que nos separa. In Revista Letras - Língua, Museu e patrimônio, Santa Maria, v. 23, n. 46, jan./jun. 2013, p.189-202.

CERVO, L. M. Língua, patrimônio nosso. 2012. 199 fls. Tese (Doutorado em Letras) − Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria. 2012.

MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA. Notícias. Disponível em: http://www.museudalinguaportuguesa.org.br/noticias_interna.php?id_noticia=432. Acesso em: 30 abr. 2015.

ORLANDI, E. Discurso e texto – formulação e circulação dos sentidos. Campinas: Pontes, 2001.

PÊCHEUX, M. Discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes, 1990.

PÊCHEUX, M. Ler o arquivo hoje. In: ORLANDI, E. P. (Org.). Gestos de leitura: da história no discurso. Campinas: Unicamp, 1993.

ROMÃO, L. M. A. S. Escrever pra passarinho: Braga no Museu da Língua Portuguesa. Revista Datagramazero, v. 15, n. 1, 2014, p. 1- 14.

ROMÃO, L. M. S.; SCHERER, A. A língua na economia da luz como espaço de reflexão sobre o que somos. In: Revista Letras – Língua, Museu e patrimônio, Santa Maria, v. 23, n. 46, p. 11-22, jan./jun. 2013.

SILVA SOBRINHO, J. S. “A língua é o que nos une”: língua, sujeito e Estado no Museu da Língua Portuguesa. 2011. 133 fls. Tese (Doutorado em Linguística) − Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 2011.

Downloads

Publicado

2016-10-14

Como Citar

SOUSA, L. M. A. e. Agustina, que dizer dela aparece no museu?. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 24, n. 1, p. 27–36, 2016. DOI: 10.20396/resgate.v24i1.8647078. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8647078. Acesso em: 23 jan. 2022.