Memória e atualidade: um percurso, um olhar, um (des)encontro

Autores

  • Águeda Aparecida da Cruz Borges Universidade Federal de Mato Grosso

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v24i1.8647097

Palavras-chave:

Análise de discurso. Memória. Materialidades.

Resumo

Sob a perspectiva teórica da Análise de Discurso de base materialista, procuro compreender os materiais significantes recortados para análise, dentre eles algumas imagens, que concebo como discurso. O objetivo é mostrar a partir das análises, mais uma vez, o modo revolucionário de leitura proporcionado pela teoria, já que esta supera a transparência da linguagem e, além disso, atravessa a estrutura linguística, pois considera outras materialidades significantes: a imagem, a cidade, por exemplo, sobre o que imprimo o olhar, trazendo para o presente, uma memória indígena Xavante na cidade de Barra do Garças (MT), que se inscreve nesses materiais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Águeda Aparecida da Cruz Borges, Universidade Federal de Mato Grosso

Possui graduação em Licenciatura Plena em Letras pela Universidade do Estado de Mato Grosso, mestrado em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP, doutorado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP. Atualmente é professora Adjunto I da Universidade Federal de Mato Grosso.

Referências

BARBAI, Marcos Aurélio. Travessias contemporâneas: o brasileiro clandestino deportado. Revista Guavira – Letras, Três Lagoas, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, n. 10, p. 25 -39, jan./jul. 2010. ISSN 1980-1858. Disponível em: http://websensors.net.br/seer/index.php/guavira/article/view/269/239. Acesso em: maio 2016.

BORGES, Águeda Aparecida da Cruz. Da aldeia para a cidade: processos de identificação/subjetivação do índio Xavante na cidade de Barra do Garças/MT, alteridade irredutível? 2013. 265 fls. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas. 2013

COURTINE, Jean-Jacques. História do Corpo: as mutações do olhar – o século XX. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2008.

DIAS, Cristine Pereira. Cidade, cultura e corpo: a velocidade do mundo. Campinas: Labeurb/Unicamp, 2011.

HASHIGUTI, Simone. O corpo como materialidade do/no discurso. In: SEMINÁRIO DE ANÁLISE DO DISCURSO, 3, 2007, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre, 2007. Disponível em: http://www.ufrgs.br/analisedodiscurso/anaisdosead/3SEAD/Simposios/SimoneHashiguti.pdf. Acesso em: ago. 2011.

HENRY, Paul. Os fundamentos teóricos da “análise automática do discurso” de Michel Pêcheux (1969). In: GADET, F. e HAK, T. (Orgs.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Unicamp, 1997. p. 13-38.

HENRY, Paul. O recorte significante na memória. In: SEMINÁRIO DE ESTUDOS EM ANÁLISE DO DISCURSO, 3, 2007, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre, 2007. Disponível em: www.discurso.ufrgs.br/sead/trabalho_aceitos Acesso em: fev. 2009.

MALDIDIER, Denise; GUILHAUMOU, J. Efeitos do arquivo. A análise do discurso no lado da história. Tradução de Suzy Lagazzi e José Horta Nunes. In: ORLANDI, Eni et al (Orgs.). Gestos de Leitura: da história no discurso. Campinas: Editora da Unicamp, 2010.

NUNES, José Horta. Formação do leitor brasileiro: imaginário da leitura no Brasil colonial. Campinas: Editora da Unicamp, 1994.

ORLANDI, Eni. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. Petrópolis: Vozes, 1996.

ORLANDI, Eni. Cidade dos sentidos. Campinas: Pontes, 2004.

ORLANDI, Eni. Discurso e políticas públicas urbanas: a fabricação do consenso. Campinas: Editora RG, 2010.

ORLANDI, Eni. Ler Michel Pêcheux hoje. In: Análise de Discurso – Michel Pêcheux. Textos selecionados por Eni Orlandi. Campinas: Pontes, 2011. p. 11-20.

ORLANDI, Eni. Discurso em análise: sujeito, sentido, ideologia. Campinas: Pontes, 2012.

PÊCHEUX, Michel. L'étrange miroir de l'Analyse du Discours. Langages, Paris, n. 62, p. 5-8, jun. 1981.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso: uma crítica à afirmação do óbvio (1975). 2. ed. Tradução de Eni Pulcinelli Orlandi, Lorenço Chacon J. Filho, Manoel Luiz Gonçalves Corrêa e Silvana M. Serrani. Campinas: Editora da Unicamp, 1988.

PÊCHEUX, Michel. (2007) Papel da Memória. In: ACHARD, P. et al (Orgs.). Papel da memória. Campinas: Pontes, 1999. p. 49-57.

PÊCHEUX, Michel. Delimitações, Inversões, Deslocamentos. Cadernos de Estudos Lingüísticos, Campinas, v. 19, p. 7-24, 1990. Disponível em: http://revistas.iel.unicamp.br/index.php/cel/article/view/3011/4094. Acesso em: maio 2016.

PÊCHEUX, Michel. Sobre a (des-) construção das teorias linguísticas (1982). Tradução de Celene M. Cruz e Clémence Jouët-Pastré. Revista Línguas e Instrumentos linguísticos, Campinas, n. 2, 1999.

PORTAL DO ARAGUAIA. Disponível em: http://www.viagens.portaldoaraguaia.tur.br. Acesso em: fev. 2012.

SOUZA, Tânia Clemente. A análise do não verbal e os usos da imagem nos meios de comunicação. Rua – Revista do Laboratório de Estudos Urbanos do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade, Campinas, v. 7, n. 1, p. 65-94, 2001.

Downloads

Publicado

2016-10-14

Como Citar

BORGES, Águeda A. da C. Memória e atualidade: um percurso, um olhar, um (des)encontro. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 24, n. 1, p. 55–72, 2016. DOI: 10.20396/resgate.v24i1.8647097. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8647097. Acesso em: 25 jan. 2022.