Avaliar para incorporar: políticas institucionais de formação de acervo

Autores

  • Sonia Troitiño Universidade Estadual Paulista (Unesp/Marília).

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v24i2.8647844

Palavras-chave:

Avaliação Documental. Custódia. Arquivos Históricos.

Resumo

Este ensaio se propõe analisar o impacto ocasionado pelo processo de incorporações de arquivos paralelo ao de gestão documental, em instituições de guarda de arquivos permanentes. Hoje em dia, diante dos novos paradigmas de gestão e custódia documental, arquivos e centros de documentação seguem adotando similarmente políticas de ampliação de seus acervos. Desse modo, pretendemos aqui refletir sobre a relação existente entre avaliação de documentos, por via extraordinária à gestão documental, e formação de acervos institucionais, visando à preservação permanente de documentos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Troitiño, Universidade Estadual Paulista (Unesp/Marília).

Possui graduação em História pela Universidade de São Paulo (USP), formação em Patrimônio Cultural pela Fundación Duques de Sória/Ministério de Cultura de España e em Arquivística pela Fundación Sanchez-Albornoz, Universidad de Valladolid (Espanha). Doutora em História Social pela USP, é professora do Departamento de Ciências da Informação da Universidade Estadual Paulista (Unesp/Marília).

Referências

ALBERCH FUGUERAS, Ramón. Los archivos, entre la memoria historica y la sociedade del conocimiento. Barcelona: UOC, 2003.

BATISTA, Marta Rosseti (Coord.). ABC do IEB. Guia Geral do Acervo. São Paulo: IEB/EDUSP, 1997.

CALDEIRA, João Ricardo de Castro. IEB: origem e significados. Uma análise do Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo. São Paulo: Oficina do Livro Rubens Borba de Moraes; Imprensa Oficial do Estado, 2002.

CAMARGO, Célia Reis (Org.). Guia do Acervo - Cedem. São Paulo: Cedem/Unesp, 2008.

CEDEM (Centro de Documentação e Memória - Universidade Estadual Paulista). Política de Desenvolvimento de Coleções e Aquisição de Acervos. São Paulo: Cedem, 2015. 8 p. Não Publicado.

CONDE VILLAVERDE, Maria Luisa. Un aspecto de la privatización de los servicios públicos. Arquivo & Administração, Rio de Janeiro, p. 51-63, 2007.

COOK, Terry. The concept of the Archival Fonds in the post-custodial era: theory, problems and solutions. Archivaria, [S.l.], jan. 1992. ISSN 1923-6409. Disponível em: <http://archivaria.ca/index.php/archivaria/article/view/11882/12835>. Acesso em: 10 ago. 2016.

CPDOC (Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil - Fundação Getúlio Vargas). Procedimentos técnicos adotados para a organização de arquivos privados. 2. ed. Rio de Janeiro: CPDOC/FGV, 1994.

CUNHA, Murilo Bastos da; CAVALCANTI, Cordélia Robalinho de Oliveira. Dicionário de biblioteconomia e Arquivologia. Brasília: Briquet de Lemos Livros, 2008.

EDMONDSON, Ray. Memória do Mundo. Diretrizes para a Salvaguarda do Patrimônio Documental. [S.l.]. UNESCO, Divisão da Sociedade da Informação, 2002. Disponível em <http://mow.arquivonacional.gov.br/images/pdf/Diretrizes_para_a_salvaguarda_do_patrim%C3%B4nio_documental.pdf>. Acesso em: 9 set. 2016.

JENKINSON, HILARY. Manual of archive administration. Oxford: Claredon Press, 1922.

MILLAR, Laura. Discharging our debt: the evolution of the Total Archives concept in English Canada. Archivaria, [S.l.], jan. 1998. ISSN 1923-6409. Disponível em: <http://archivaria.ca/index.php/archivaria/article/view/12677>. Acesso em: 8 ago. 2016.

PEARCE-MOSES, Richard. A glossary of archival and records terminology. Chicago: Society of American Archivists, 2005.

RIBEIRO, Fernanda. A arquivística como disciplina aplicada no campo da ciência da informação. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 1, n. 1, p. 59-73, jan./jun. 2011.

RODRIGUES, Ana Célia. Diplomática contemporânea como fundamento metodológico da identificação de tipologia documental em arquivos. 2008. Tese (Doutorado em História Social) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2008. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-27112008-151058/pt-br.php>. Acesso em: 27 jan. 2013.

SANCHES, Rodrigo Ruiz. Sérgio Buarque de Holanda na USP. Sociedade e Estado. Brasília, v. 26, n. 1, p. 241-259, abr. 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922011000100012&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 30 jul. 2016.

SÃO PAULO (Estado). Decreto nº 60.145, de 11 de fevereiro de 2014. Dispõe sobre o recolhimento de documentos de guarda permanente, produzidos e acumulados pelos órgãos e entidades da Administração Pública estadual direta, indireta e fundacional, para a Unidade de Arquivo Público do Estado, da Casa Civil Diário Oficial [do] Poder Executivo, São Paulo 124 (29), seção 1, p. 14, 12 fev. 2014.

SCOTT, P. The Record Group concept: a case for abandonment. The American Archivist, [S.l.], v. 29, n. 4, p. 493-504, out. 1966. http://dx.doi.org/10.17723/aarc.29.4.y886054240174401

SILVA, Armando Malheiro da; RIBEIRO, Fernanda; RAMOS, Julio; REAL, Manuel Luís. Arquivística. Teoria e prática de uma ciência da informação. Porto: Afrontamento, 1999.

TROITIÑO, Sonia. Cuestiones en torno a la transferencia de la custodia de los documentos entre archivos públicos. Ibersid: Revista de sistemas de información y documentación, Zaragoza, Espanha, v. 6, p. 127-133, 2012. ISSN 1888-0967. Disponível em: <http://www.ibersid.eu/ojs/index.php/ibersid/article/view/3986/3697>. Acesso em: 30 jul. 2016.

TROITIÑO, Sonia; FONSECA, Gabrieli Aparecida da. A aplicabilidade da identificação documental em arquivos pessoais: uma reflexão. Ibersid: Revista de sistemas de información y documentación, Zaragoza, Espanha, v. 10, n. 1, p. 33-40, jan./jun. 2016. ISSN 1888-0967. Disponível em: <http://www.ibersid.eu/ojs/index.php/ibersid/article/view/4251/3838>. Acesso em: 30 jul. 2016.

UNESP (Universidade Estadual Paulista). Processo RUNESP nº 595/1987 – Grupo de Trabalho para a Preservação de Documentos e Memória Histórica da Unesp. São Paulo. 2 v.

UPWARD, Frank. Structuring the Records Continuum - part one: postcustodial principles and properties. Archives and Manucscripts, Austrália, v. 24, n. 2, 1996. Disponível em: < <http://www.infotech.monash.edu.au/research/groups/rcrg/publications/recordscontinuum-fupp1.html>. Acesso em: 30 jul. 2016.

USP (Universidade de São Paulo). Instituto de Estudos Brasileiros (IEB). ABC do IEB: guia geral do acervo. São Paulo: Edusp, 1997.

______. Instituto de Estudos Brasileiros (IEB). Critérios para Incorporação de acervos ao IEB, 2008. In: Guia do IEB: o acervo do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo: IEB, 2010.

______. Instituto de Estudos Brasileiros (IEB). Guia do IEB: o acervo do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo: IEB, 2010.

______. Instituto de Estudos Brasileiros (IEB). Política de Acervo para o IEB, 2010. In: Guia do IEB: o acervo do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo: IEB, 2010.

Downloads

Publicado

2016-12-22

Como Citar

TROITIÑO, S. Avaliar para incorporar: políticas institucionais de formação de acervo. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 24, n. 2, p. 27–46, 2016. DOI: 10.20396/resgate.v24i2.8647844. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8647844. Acesso em: 1 dez. 2021.