A Arte Moderna no Brasil e o seu processo de institucionalização

Ana Maria Pimenta Hoffmann

Resumo


Este texto faz uma análise panorâmica do processo de institucionalização da arte moderna no Brasil, acompanhando as principais publicações sobre a arte moderna brasileira nas décadas de 1920 a 1950. Temos com o objetivo fazer uma investigação sobre o uso dos termos ‘arte moderna’ e ‘modernismo’ em um conjunto de publicações que abarcam o período de 1922 às primeiras Bienais. Tentarei desta forma, traçar um roteiro de estudo e uma listagem das principais referências bibliográficas da época, fornecendo assim subsídios para pesquisa da história da crítica de arte e da historiografia do modernismo brasileiro a partir de fontes primárias. Buscarei fundamentalmente acompanhar, nesta série de publicações, o processo de institucionalização da arte moderna no Brasil, em especial em São Paulo e no Rio de Janeiro, tendo como critério o desenvolvimento da crítica de arte em textos testemunhais, jornalísticos e acadêmicos que foram posteriormente publicados em formato de livro e que ainda serem como referencia para a historiografia atual.


Palavras-chave


Arte – Brasil. Arte moderna. Crítica de arte. História da arte.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Aracy. Artes Plásticas na Semana de 22: subsídios para uma história da renovação das artes no Brasil. São Paulo: Perspectiva, 1970.

ANDRADE, Mario de. (1942). O movimento modernista. Rio de Janeiro: Casa do Estudante do Brasil, 1963.

ANDRADE, Mario de. (1922). Prefácio interessantíssimo. In: ANDRADE, Mario de. Paulicéia Desvairada. São Paulo: Casa Mayença, 1922.

ANDRADE, Mario de. (1925). A escrava que não é Isaura: discurso sobre algumas tendências da poesia modernista. São Paulo: SCP, 1925.

ARANHA, Graça. Espírito moderno. São Paulo: Monteiro Lobato, 1925.

ARANHA, Graça. Futurismo manifestos de Marinetti e seus companheiros (Prefácio). In: MARINETTI, Filippo Tommaso. Futurismo. Rio de Janeiro: Pimenta de Mello, 1926.

BATISTA, Marta Rosseti. Mário de Andrade - cartas a Anita Malfatti. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1989.

GONÇALVES, Lisbeth Rebollo. Sérgio Milliet, crítico de arte. São Paulo: Edusp; Perspectiva, 1992.

GROSSE, Ernst. Origens da arte. São Paulo: Cultura, 1943.

FABRIS, Annateresa. Futurismo paulista: hipóteses para o estudo da chegada da vanguarda ao Brasil. São Paulo: Edusp; Perspectiva, 1990.

FABRIS, Annateresa (Org.). Modernidade e modernismo no Brasil. 2. ed. rev. Porto Alegre: Zouk, 2010.

KANTOR, Sybil Gordon. Alfred H. Barr Jr. and the intellectual origins of the museum of modern art. Cambridge: MIT, 2002.

KLAXON [Revista mensal de arte moderna]. São Paulo, [s.n.], 1922-1923.

LOURENÇO, Maria Cecilia Franca. Museus acolhem o moderno. São Paulo: Edusp, 1999.

MARTINS, Luis. A pintura moderna no Brasil. Rio de Janeiro: Schmidt, 1937.

MILLIET, Sergio. Pintores e pinturas. São Paulo: Martins, 1940.

MILLIET, Sergio. O sal da heresia. São Paulo: Departamento de Cultura, 1941.

MILLIET, Sergio. Fora de forma. São Paulo: Anchieta, 1942a.

MILLIET, Sergio. Marginalidade da Pintura Moderna. São Paulo: Departamento de Cultura, 1942b. (Coleção Departamento de Cultura).

MILLIET, Sergio. Pintura quase sempre. Porto Alegre: Globo, 1944.

MILLIET, Maria Alice (Coord.). Mestres do Modernismo. São Paulo: Imprensa Oficial, 2005.

MACHADO, Lourival Gomes. Retrato da Arte Moderna no Brasil. São Paulo: Departamento de Cultura, 1947.

STONEQUIST, Everett V. The marginal man: a study in personality and culture conflict. New York: Scribner; Simon & Schuster, 1937.

PEDROSA, Mario. Panorama da pintura moderna. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Saúde, Serviço de Documentação, 1952.

PONTES, Heloisa Andrade. Destinos mistos os críticos do grupo clima em São Paulo (1940-68). São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

PLEKHANOV, Georgii Valentinovich. (1913). A arte e a vida social. 2. ed. Trad. Eduardo Sucupira Filho. São Paulo: Brasiliense, 1969.

RASM - Revista Anual do Salão de Maio. São Paulo, [s. n.], 1938.




DOI: https://doi.org/10.20396/resgate.v25i1.8648341

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Direitos autorais 2017 Ana Maria Hoffmann

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

(c) Resgate: Rev. Interdiscip. Cult., Campinas (SP) - ISSN 2178-3284.