Imigração estrangeira, economia e mercado de trabalho na Amazônia brasileira entre o final do século XIX e o início do século XX

Palavras-chave: Amazônia. Imigração. Estrangeiros. Mercado de trabalho.

Resumo

O presente artigo busca demonstrar a importância da imigração estrangeira na formação social e econômica da Amazônia brasileira, sobretudo no tocante à sua relevância na conformação de um mercado de trabalho regional. Seja no lado da oferta, seja pelo lado da demanda, os imigrantes estrangeiros tiveram um papel fundamental neste mercado durante as últimas décadas do século XIX e as primeiras décadas do século XX.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Marcelo Staevie, Universidade Federal da Integração Latino Americana
Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2002), mestrado em Economia pela Universidade Federal de Uberlândia (2004) e doutorado em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (UFPA, 2012). Atualmente, é professor do mestrado acadêmico em Políticas Públicas e Desenvolvimento da Unila, e coordena o grupo de pesquisa "Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Amazônia" (NEIAM), registrado junto ao CNPQ. Atua principalmente nas áreas de Migrações (históricas e contemporâneas), Formação Econômica do Brasil e da Amazônia, História Econômica Geral e do Brasil, Economia Solidária e Economia Urbana, Economia da Amazônia. 

Referências

ARAGÓN, Luis E. Amazônia, conhecer para preservar e conservar: cinco temas para um debate. São Paulo: Hucitec, 2013.

BARBOSA, Alexandre de Freitas. A formação do mercado de trabalho no Brasil. São Paulo: Alameda, 2008.

CENNI, Franco. Italianos no Brasil: Andiamo in`America. 3.ed. São Paulo: Edusp, 2003.

CENTRO DE MEMÓRIA DA AMAZÔNIA (CMA). Projeto Imigração. 2011. Disponível em: http://www.ufpa.br/cma/imigracao/imigracao.html. Acesso em: 25 maio 2017.

D’OZUVILLE, Leopoldo. Un viaje a Brasil: información acerca de la situación de los emigrados españoles en los estados de Pará y Amazonas y zonas de trabajo del ferrocarril Madeira- Mamoré. Madrid: Consejo Superior de Emigración, 1916.

DAOU, Ana Maria. A belle époque amazônica. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

DEMASI, Luiz Geraldo. Italianos em Manaus. 2. ed. Manaus: Reggo, 2015.

EMMI, Marília Ferreira. Fluxos migratórios internacionais para a Amazônia brasileira do final do século XIX: o caso dos italianos. In: ARAGÓN, Luis E. (Org.). Migração Internacional na Pan-Amazônia. Belém: NAEA, 2009. p. 263-279.

EMMI, Marília Ferreira. Um século de imigrações internacionais na Amazônia brasileira. Belém: NAEA, 2013.

FONTES, Edilza. O. Imigração e mercado de trabalho na Amazônia do fim do século XIX: o caso dos portugueses em Belém do Pará. In: ARAGÓN, Luis E. (Org.). Migração Internacional na Pan-Amazônia. Belém: NAEA, 2009. p. 281-319.

FRANCISCO, Julio Bittencourt. Brasilerando: pedidos de cidadania de imigrantes sírios e libaneses nas primeiras décadas do século XX. Acervo – Revista do Arquivo Nacional, Rio de Janeiro, v. 29, n. 1, p. 189-206, jan./jun. 2016. Disponível em: http://revista.arquivonacional.gov.br/index.php/revistaacervo/article/view/628. Acesso em: 22 fev. 2018.

GONÇALVES, Paulo Cesar. Mercadores de braços: riqueza e acumulação na organização da emigração europeia para o Novo Mundo. São Paulo: Alameda, 2012.

KNOWLTON, Clark S. Sírios e libaneses: mobilidade social e espacial. São Paulo: Anhembi, 1961.

LIMA, Ricardo; OLIVEIRA, Rosa. Origens do mercado de trabalho urbano no Brasil: 1889 – 1930 (Datilografado). Brasília: Universidade de Brasília, [1980?].

MARTÍNEZ, Elda González. Los inmigrantes escogidos: los pequeños propietarios españoles en la Amazonía brasileña. Anuario Americanista Europeo, Helsinki, v. 3, n. 3, p. 1-12, 2005. Disponível em: http://www.red-redial.net/revista/anuario-americanista-europeo/article/viewFile/100/85. Acesso em: 3 set. 2017.

MARTINS, Ana Cecília Impellizieri; SOCHACZEWSKI, Monique. (Orgs.). As descobertas do Brasil: o olhar estrangeiro na construção da imagem do Brasil. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2014.

SILVA, Carmen Novoa. Um pai chamado Elias. Manaus: Valer, 2010.

SMITH JÚNIOR, Francisco Pereira; GARVÃO, Rodrigo Fraga. A imigração subsidiada: os contratos para introdução de espanhóis no Pará. Crítica Histórica, Maceió, v. 6, n. 11, p. 174-195, jul. 2015. Disponível em: http://www.seer.ufal.br/index.php/criticahistorica/article/view/2975. Acesso em: 22 fev. 2018.

PINHEIRO, Maria Luiza Ugarte. A cidade sobre os ombros: trabalho e conflito no porto de Manaus (1899-1925). 1996. Dissertação (Mestrado em História) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. 1996.

SANTOS, Adair J. História da livre iniciativa no desenvolvimento socioeconômico do Estado de Roraima. Boa Vista: Fecomércio RR, 2004.

SANTOS, Roberto. História Econômica da Amazônia (1800 – 1920). São Paulo: T. A. Queiroz, 1980.

SARGES, Maria de Nazaré. A “Galícia” paraense: imigração espanhola em Belém do Pará (1890-1910). In: ALONSO, José Luis Ruiz-Peinado; CHAMBOULEYRON, Rafael. (Orgs.). Trópicos de História: gente, espaço e tempo na Amazônia (séculos XVII a XXI). Belém: Açaí, 2010. p. 201-218. v. 1.

SOUZA, Márcio. História da Amazônia. Manaus: Valer, 2009.

TELES, Luciano Everton Costa. A Vida Operária em Manaus: imprensa e mundos do trabalho (1920). 2008. Dissertação (Mestrado em História) – Universidade Federal do Amazonas, Manaus. 2008.

TELES, Luciano Everton Costa. A história do trabalho no amazonas: desafios atuais. Revista de Teoria da História, Goiânia, v. 8, n. 2, p. 20-34, mar. 2014. ISSN 2175 - 5892. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/teoria/article/view/28950. Acesso em: 22 fev. 2018.

TELES, Luciano Everton Costa. A lucta social e a existência de uma rede anarquista regional: Tércio Miranda/AM e Antônio Carvalho/PA (1914). Revista Piauiense de História Social e do Trabalho,Parnaíba, v. 2, n. 2, p. 174-195, jan./ago. 2016.

ZAIDAN, Assaad. Raízes libanesas no Pará. Belém: UFPA, 2001.

Publicado
2018-03-23
Como Citar
Staevie, P. M. (2018). Imigração estrangeira, economia e mercado de trabalho na Amazônia brasileira entre o final do século XIX e o início do século XX. Resgate: Revista Interdisciplinar De Cultura, 26(1), 153-172. https://doi.org/10.20396/resgate.v26i1.8649751