A narrativa visual do álbum F. Matarazzo & Cia Industriaes, 1904-1906

Palavras-chave: Fotografia, Matarazzo, Industrialização, São Paulo (Estado) - Indústrias.

Resumo

O álbum F. Matarazzo & Cia Industriaes foi idealizado pelo grupo F. Matarazzo & Cia e produzido pelo fotógrafo Orestes Cilento, entre 1904 e 1906, momento de transformação das atividades do grupo, que trouxe a necessidade de divulgação dos negócios. A obra, durante muito tempo a única a retratar sistematicamente o interior das fábricas, é uma narrativa visual inserida num contexto de produção, circulação e consumo de imagens fotográficas como prática de grandes empresas. Tais imagens colaboraram para o fortalecimento dessas empresas, ao mesmo tempo em que contribuíram para a formação de grandes personalidades empresariais míticas. Assim, o artigo analisa o discurso dessas fotografias em torno da produção, da aparência do ambiente fabril e das relações de trabalho ali desenvolvidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisa Pomari, Universidade Estadual de Campinas

Mestra e Doutoranda em História pela Universidade Estadual de Campinas.

Referências

BARBUY, Heloísa. A exposição universal de 1889 em Paris: visão e representação na sociedade industrial. São Paulo: Loyola, 1999.

BENJAMIN, Walter. Passagens. Tradução de Irene Aron/Cleonice Paes Barreto Mourão. Belo Horizonte: São Paulo: Editora UFMG/Imprensa Oficial, 2007.

COUTO, Ronaldo Costa. Matarazzo. São Paulo: Planeta, 2004. (Vol. 1)

CRARY, Jonathan. Técnicas do observador: visão e modernidade no século XIX. Rio de Janeiro: Contra-ponto, 2012.

DEAN, Warren. A industrialização de São Paulo: 1880-1945. São Paulo: DIFEL, 1971.

DEBORD, Guy. A sociedade do espetáculo: comentários sobre a sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

FABRIS, Annateresa (Org.). Fotografia: usos e funções no século XIX. São Paulo: EdUSP, 1991.

GELL, Alfred. Art and agency: an anthropological theory. New York: Clarendon, 1998.

HARDMAN, Francisco Foot. Trem fantasma: a modernidade na selva. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

KOSSOY, Bóris. Dicionário histórico-fotográfico brasileiro: fotógrafos e oficio da fotografia no Brasil (1833-1910). São Paulo: Instituto Moreira Salles, 2002.

LIMA, Solange Ferraz e CARVALHO, Vania Carneiro. Fotografia e cidade: da razão urbana à lógica de consumo: álbuns de São Paulo, (1887-1954). São Paulo, Campinas. FAPESP/Mercado de Letras, 1997.

MARTINS, José de Souza. Conde Matarazzo: o empresário e a empresa, estudo de sociologia do desenvolvimento. 2. ed. São Paulo: Hucitec, 1973.

MAUAD, Ana Maria. Poses e flagrantes: ensaios sobre história e fotografias. Niterói. EdUFF, 2008.

MENESES, Ulpiano Bezerra. Fontes visuais, cultura visual, história visual: balanço provisório, propostas cautelares. , São Paulo, v. 23, n. 45, p. 11- 36, jul. 2003.

POMARI, Elisa; MENEGUELLO, Cristina. Aos homens de estado e aos homens de ciência: a produção de imagens pela secretaria de agricultura do estado de São Paulo: (1904-1914). Revista Acervo, Rio de Janeiro, v. 32, n. 2, p. 131-148, maio. 2019.

TURAZZI, Maria Inez. Poses e trejeitos; a fotografia e as exposições na era do espetáculo (1839-1889). Rio de Janeiro: Funarte/Rocco, 1995.

Publicado
2019-06-18
Como Citar
Pomari, E. (2019). A narrativa visual do álbum F. Matarazzo & Cia Industriaes, 1904-1906. Resgate: Revista Interdisciplinar De Cultura, 27(1), 99-118. https://doi.org/10.20396/resgate.v27i1.8653597