Identidade e cidadania no ofício e modos de saber-fazer das artes de pesca no litoral do Piauí

Palavras-chave: Patrimônio cultural, Cidadania, Artes de pesca, Piauí.

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar resultados de pesquisas e registros preliminares do ofício e modos de saber-fazer da vila de pescadores artesanais, bairro Coqueiro, Luís Correia, Piauí, um dos dez municípios que integram a Área de Proteção Ambiental Delta do Parnaíba. A investigação de natureza ação, revelou o cotidiano de quinze pescadores artesanais, proprietários de suas embarcações, construtores de apetrechos de pesca e detentores de um saber-fazer ancestral e em risco, provocado pelo avanço da pesca e do turismo predatórios, que comprometem a permanência de homens e mulheres no território pesqueiro, fragilizando a afirmação de identidades e cidadania. Com o uso da História Oral e Etnografia, de técnicas e fichas adaptadas do Manual de Aplicação do Inventário Nacional de Referências Culturais do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, realizamos pesquisa, cujos registros farão parte do acervo do Museu da Vila, equipamento cultural associado à Rede de Museu de Território do Ecomuseu Delta do Parnaíba.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helder José Souza do Nascimento, Universidade Federal do Piauí

Mestrando no Programa de Pós-graduação em Artes, Patrimônio e Museologia da Universidade Federal do Piauí. Graduação em Direito pela Faculdade Piauiense.

Francisco dos Santos Moraes, Universidade Federal do Piauí

Mestrando em Artes, Patrimônio e Museologia pela Universidade Federal do Piauí. Educador na Rede Municipal de Ensino da cidade de Luiz Correia-PI.

Áurea da Paz Pinheiro, Universidade Federal do Piauí

Doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas. Professora da Universidade Federal do Piauí. Professora Colaboradora em Museologia na Universidade de Lisboa.

Referências

AGROSINO, Michael. A etnografia e observação participante: Porto Alegre: Artmed, 2009. (Coleção Pesquisa Qualitativa). Disponível em: http://srvd.grupoa.com.br/uploads/imagensExtra/legado/AMGROSINO Michael/Etnografia ObservacaoParticipante/Liberado/Amostra.pdf. Acesso em: 23 jan. 2018.

ALBERTI, Verena. Manual de história oral. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004.

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças de velhos. 19. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF. Disponível em:

https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf. Acesso em: 10 mar. 2018.

BRASIL. Decreto nº 3.551, de 4 de agosto de 2000. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D3551.htm. Acesso em: 8 jan. 2018.

BRASIL. Decreto nº 5.753, de 12 de abril de 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ ato2004-2006/2006/decreto/D5753.htm. Acesso em: 13 mai. 2018.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) Introdução. Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF,1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/introducao.pdf. Acesso em: 8 jan. 2018.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues; STRECK, Danilo Romeu (Org.). Pesquisa participante. O saber da partilha. Ideias & Letras, 2006.

BRUNO, Cristina. Museologia: algumas idéias para a sua organização disciplinar. Cadernos de Sociomu seologia, [S.l.], v. 9, n. 9, p. 9-33, june 2009. Disponível em: http://revistas.ulusofona.pt/index.php/cadernosociomuseologia/article/view/291. Acesso em: 9 jun. 2018.

CABRAL, Clara Bertrand. Património cultural imaterial: convenção da Unesco e seus contextos. Lisboa: Edições 70, 2011.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade. 6 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2008.

DESVALLÉES, André; MAIRESSE, François. Conceitos-chave de Museologia. São Paulo: ICOM, 2013.

DUARTE CÂNDIDO, Manuelina Maria. Gestão de museus, diagnóstico museológico e planejamento. Porto Alegre: Medianiz, 2013.

FREITAS, Francisco das Chagas Galeno. Entrevista concedida a Francisco dos Santos Moraes. Luís Correia – PI, 16 dez. 2017.

FREITAS, Sônia Maria de. História Oral. Possibilidades e procedimentos. 2. ed. São Paulo: Associação Editorial Humanistas, 2006.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Revista dos Tribunais,1990.

ICOM – INTERNATIONAL COUNCIL OF MUSEUMS. Portugal. Definição de Museu. 2007. Disponível em: http://www.icom-portugal.org/documentos_def,129,161,lista.aspx. Acesso: 18 dez. 2017.

IPHAN. Carta Patrimonial (Carta de Brasília 1995). Disponível em: http://ortal.iphan.gov.br/uploa-ds/ckfinder/arquivos/Carta%20Brasilia%201995.pdf. Acesso em: 21 jan. 2018.

IPHAN. Inventário Nacional de Referências Culturais: manual de aplicação. Apresentação de Célia Maria Corsino. Introdução de Antônio Augusto Arantes Neto. Brasília: Iphan, 2000.

LE GOFF, Jacques. História e memória. Campinas: Editora da Unicamp, 2003.

MORAES, Francisco dos Santos. Diagnóstico do bairro do Coqueiro da Praia. 2017.Tese (Mestrado Profissional em Artes, Patrimônio e Museologia) - Universidade Federal do Piauí, Parnaíba, 2017.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História - Revista do Programa de Estudos dos Pós-Graduados em História, São Paulo, v. 10, n. 10, p. 7-28, 1993. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/revph/article/view/12101. Acesso em: 05 fev. 2019.

PINHEIRO, Áurea da Paz. Senhores de seu ofício. Iphan: Brasília, 2008.

PINHEIRO, Áurea da Paz. Inventário das artes de pesca e construção de embarcações na área de proteção Delta do Parnaíba. Parnaíba: UFPI, 2010.

STRÁNSKÝ, Znynek Zbyslaw. Museology as a Science (a thesis), Museologia, n. 15, v. XI, 1980.

THOMPSON, Paul. A voz do passado. História oral. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

UNESCO. Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, Paris, 17 de outubro de 2003. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0013/001325/132540por.pdf. Acesso em: 4 jun. 2018.

VARINE, Hugues de. As raízes do futuro: o patrimônio a serviço do desenvolvimento local. Trad. de Maria de Lourdes Parreiras Horta. Porto Alegre: Medianiz, 2012.

Publicado
2019-06-13
Como Citar
Nascimento, H. J. S. do, Moraes, F. dos S., & Pinheiro, Áurea da P. (2019). Identidade e cidadania no ofício e modos de saber-fazer das artes de pesca no litoral do Piauí. Resgate: Revista Interdisciplinar De Cultura, 27(1), 191-210. https://doi.org/10.20396/resgate.v27i1.8654065