Limpar, medicar e educar

considerações sobre a saúde pública em Curitiba nas primeiras décadas do período republicano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/resgate.v27i2.8656485

Palavras-chave:

Saúde pública, Legislação, Imprensa, Educação em saúde, Curitiba(PR).

Resumo

O artigo aborda como determinações legais e ações do governo do Paraná relacionadas à saúde pública, combinadas com prescrições municipais de Curitiba, foram publicadas e tematizadas em jornais da Capital do estado, especialmente entre os anos 1890 e o final da década de 1920, período em que a cidade e região catalisaram a economia paranaense. Os periódicos reproduziram algumas dessas determinações, transcreveram informes estatais e publicaram artigos e notas com considerações médicas, reivindicações populares e práticas relativas à saúde pública em Curitiba; além de indicarem como proposições médico-governamentais sobre salubridade e combate às doenças eram conjugadas com a educação da população em saúde e com ações contra os chamados curadores populares. Ensinamentos de Edward P. Thompson e Michel de Certeau embasam a abordagem deste artigo, que tece considerações sobre saúde pública a partir da legislação, de atos médico-governamentais e de indícios de ações cotidianas dos curitibanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liane Maria Bertucci, Universidade Federal do Paraná

Pós-doutorado na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Professora de História da Educação.

         

Referências

A GRIPPE (Rio). A República, Curitiba, p. 1, 25 fev. 1920.

A INFLUENZA hespanhola não existe em Curytiba. A República, Curitiba, p. 2, 21 out. 1918.

A LEPRA tuberculosa. A República, Curitiba, p. 3, 17 fev. 1891.

A SOCIEDADE sem agua. A República, Curitiba, p. 1, 27 out. 1913.

ABREU, Márcia (Org.) Leitura, história e história da leitura. Campinas: Mercado de Letras, 1999.

AGUA e exgottos. A República, Curitiba, p. 2, 11 mar. 1903.

AGUAS e exgottos. A República, Curitiba, p. 1, 11 jan. 1917.

BERTUCCI, Liane Maria. A saúde entre a lei e o costume na escola primária paranaense, final dos anos 1910. Educar em Revista, Curitiba, n. 54, p. 123-140, out./dez. 2014.

BERTUCCI, Liane Maria. A saúde pela educação na escola (nova) primária: artigos de José Pereira de Macedo na Revista Médica do Paraná, início dos anos 1930. In: BERTUCCI, Liane Maria; MOTA, André; SCHRAIBER, Lilia Blima. (Orgs.) Saúde e educação, um encontro plural. Rio de Janeiro: Editora da Fiocruz, 2017. p. 271-287.

BERTUCCI, Liane Maria. A varíola e seu combate: vacina e (re)ações populares nos relatórios dos presidentes do Paraná. In: FRANCO, Sebastião Pimentel; MOTA, André; PIMENTA, Tânia Salgado (Orgs.). No rastro das províncias. Vitória: Edufes, 2019. p. 283-302.

BERTUCCI, Liane Maria. Forjar o povo, construir a nação: ciência médica e saúde pública no Brasil. In: RIBERA CARBÓ, Eulália et al. (Coords.) La integración del territorio en una idea de Estado, México y Brasil, 1821-1946. Ciudad de México: IG/UNAM; Instituto Mora, 2007. p. 141-161.

BONI, Maria Ignês de. O espetáculo visto do alto. Curitiba: Aos Quatro Ventos, 1998.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse do censo demográfico. 2010a. Tabela 1.4. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?dados=4&uf=00. Acesso em: 28 jun. 2019.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Sinopse do censo demográfico. 2010b. Tabela 1.6. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/sinopse/index.php?dados=6. Acesso em: 28 jun. 2019.

CAMPOS, André Luiz Vieira de. Políticas internacionais de saúde na Era Vargas. O Serviço Especial de Saúde, 1942-1960. Rio de Janeiro: Editora da Fiocruz, 2006.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano. 1. As artes de fazer. 17. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

CHALHOUB, Sidney. Cidade febril. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

CINTRA, Érica Piovam de Ulhôa. História, ciência, saúde e educação: a institucionalização da ciência médica e a Faculdade de Medicina do Paraná (1912-1946). Curitiba: Editora da UFPR, 2014.

CONTRACTO de saneamento. A República, Curitiba, p. 2, 1 out. 1907.

CORREIA, Fernando da Silva. Origens e formação das Misericórdias portuguesas. Lisboa: Livros Horizonte, 1999.

DECRETO nº 1, de 1º de julho de 1892. Diario do Commercio, Curitiba, p. 2, 14 jul. 1892a.

DECRETO nº 1, de 1º de julho de 1892. Diario do Commercio, Curitiba, p. 2, 15 jul. 1892b. [continuação].

EMPRESA sanitaria. A República, Curitiba, p. 1, 1 abr. 1896.

EMPRESA sanitaria – Aviso. A República, Curitiba, p. 3, 4 set. 1892.

EMPREZA Sanitaria, limpeza de fossas. Diario do Commercio, Curitiba, p. 4, 7 set. 1892.

FERNANDES JÚNIOR, Lindolfo Ribeiro. A Secretaria do Estado da Saúde do Paraná. Curitiba: SES-PR, 1987.

FERNANDES, Tânia Maria. Vacina antivariólica: ciência, técnica e o poder dos homens, 1808-1920. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora da Fiocruz, 2010.

FRANÇA, Aluízio. Consultorio de ensinamento às mães. Gazeta do Povo, Curitiba, p. 4, 13 nov. 1931.

FRANÇA, Aluízio. Consultorio de ensinamento às mães. Gazeta do Povo, Curitiba, p. 4, 6 maio 1943.

HOCHMAN, Gilberto. A era do saneamento. São Paulo: Hucitec, 1998.

HOCHMAN, Gilberto. Reformas, instituições e políticas de saúde no Brasil (1930-1945). Educar em Revista. Curitiba, n. 25, p. 127-141, jan./jun. 2005.

HOSPITAL Militar. Diario do Paraná, Curitiba, p. 2, 16 ago. 1899.

HOSPITAIS, anos 1960-1990. Pasta. Seção de Documentação Paranaense, Biblioteca Pública do Paraná.

HYGIENE. A República, Curitiba, p. 1, 27 out. 1896.

INSPECÇÃO. A República, Curitiba, p. 2, 1 ago. 1897.

INSPECTORIA de Hygiene. A República, Curitiba, p. 2, 10 set. 1896.

KARVAT, Erivan Cassiano. A sociedade do trabalho. Curitiba: Aos Quatro Ventos, 1998.

LAVALLE, Aida Mansani. A madeira na economia paranaense. Curitiba: Grafipar, 1981.

LIBLIK, Carmen Sílvia da Fonseca Kummer. A atuação médico-sanitária nos municípios rurais do Paraná (1918-1930). Intellèctus, Rio de Janeiro, ano XV, n. 1, p. 55-78, jan./jun. 2016.

LIMA, Nísia Trindade; HOCHMAN, Gilberto. Condenado pela raça, absolvido pela medicina: o Brasil descoberto pelo movimento sanitarista da Primeira República. In: MAIO, Marcos Chor; SANTOS, Ricardo Ventura (Orgs.). Raça, ciência e sociedade. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1996. p. 23-40.

LIMPEZA da cidade. A República, Curitiba, p. 2, 8 fev. 1893.

MARQUES, Vera Regina Beltrão. A medicalização da raça. Campinas: Editora da Unicamp, 1994.

MARQUES, Vera Regina Beltrão; FARIAS, Fabiana Costa de Senna Ávila. A inspeção médico-escolar no Paraná dos anos 1920. In: DINIS, Nelson Fernandes; BERTUCCI, Liane Maria (Orgs.). Múltiplas faces do educar. Curitiba: Editora da UFPR, 2007. p. 125-136.

MEIRELES, Emile. Modos de formar, ações para divulgar: educando mulheres para a manutenção da saúde. Curitiba, 1917-1931. 2019. 122 f. Dissertação (Mestrado em Educação)–Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2019.

MOTA, André. Quem é bom já nasce feito. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

MOTA, André; SCHRAIBER, Lilia Blima. Mudanças corporativas e tecnológicas da medicina paulista em 1930. História, Ciências, Saúde - Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 16, n. 2, p. 345-360, jun. 2009.

OLINTO, Beatriz Anselmo. Pontes e muralhas: diferença, lepra e tragédia no Paraná do início do século XX. Guarapuava: Editora da Unicentro, 2007.

OLIVEIRA, Dennison de. Urbanização e industrialização no Paraná. Curitiba: SEED, 2001.

PARANÁ. Aos habitantes de Corytiba. Correio Oficial do Estado do Paraná, Curitiba, 13 jun. 1891, p. 3.

PARANÁ. Decreto n. 1, de 1.º de julho de 1892. Aprova o Regulamento do Serviço Sanitário. Constituição Política, leis e regulamentos do Estado do Paraná. Curitiba, [s.n.], 1892a.

PARANÁ. Decreto n. 779, 8 de outubro de 1918. Cria no Paraná o Serviço de Profilaxia Rural. Leis, decretos e regulamentos. Curytiba, [s.n.], 1918a.

PARANÁ. Decreto n. 783, 8 de outubro de 1918. Regulamento do Serviço Sanitário do Estado do Paraná e Anexo. Leis, decretos e regulamentos. Curytiba, [s.n.], 1918b.

PARANÁ. Lei n. 23, de 1.º de junho de 1892. Cria a Inspetoria de Higiene. Constituição Política, leis e regulamentos do Estado do Paraná. Curitiba, [s.n.], 1892b.

PARANÁ. Mensagem do Presidente do Estado. Dr. Affonso Alves de Camargo ao Congresso Legislativo do Estado, ao instalar-se a 1ª sessão da 14ª Legislatura, em 1º de fevereiro de 1918. Curytiba: Typ. D’ A República, 1918.

PARANÁ. Mensagem do Presidente do Estado. Dr. Caetano Munhoz da Rocha, Presidente do Estado, ao instalar-se a 1ª sessão da 17ª Legislatura, em 1º de fevereiro de 1924. Curytiba: Grafica do Estado, 1924.

PARANÁ. Mensagem do Presidente do Estado. Dr. Caetano Munhoz da Rocha, Presidente do Estado, ao instalar-se a 2ª sessão da 17ª Legislatura, em 1º de fevereiro de 1925. Curytiba: Grafica do Estado, 1925.

PARANÁ. Mensagem do Presidente do Estado. Dr. Caetano Munhoz da Rocha, Presidente do Estado, ao instalar-se a 1ª sessão da 18ª Legislatura, em 1º de fevereiro de 1926. Curytiba: Grafica do Estado, 1926.

PARANÁ. Mensagem do Presidente do Estado. Dr. Caetano Munhoz da Rocha, Presidente do Estado, ao instalar-se a 1ª sessão da 19ª Legislatura, em 1º de fevereiro de 1928. Curytiba: Grafica do Estado, 1928.

PARANÁ. Relatório apresentado ao Exmo. Sr. Dr. Affonso Alves de Camargo, presidente do Estado. Pelo Dr. Eneas Marques dos Santos, Secretário d’Estado dos Negócios do Interior, da Justiça e Instrução Pública. Curityba, Typ. d’A República, 1917.

PEREIRA, Magnus Roberto de Mello. Semeando iras rumo ao progresso. Curitiba: Editora da UFPR, 1996.

PESTE bubônica. Gazeta do Povo, Curitiba, p. 1, 11 fev. 1920.

PIMENTA, Tânia Salgado. Entre sangradores e doutores. Cadernos CEDES, Campinas, v. 23, n. 59, p. 91-102, abr. 2003.

PIZANI, Maria Angélica Pinto Nunes. O cuidar na atuação das Irmãs de São José de Moutiers na Santa Casa de Misericórdia de Curitiba (1896-1937). 2005. 223 f. Tese (Doutorado em História)–Departamento de História, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2005.

PROFILAXIA Rural. A República, Curitiba, p. 1, 23 fev. 1925.

QUEIXAS do povo. A República, Curitiba, p. 2, 6 out. 1897.

QUELUZ, Gilson Leandro. Concepções do ensino técnico na República Velha, 1909-1930. Curitiba: CEFET-PR, 2000.

REDACÇÃO. Archivos Paranaenses de Medicina. Archivos Paranaenses de Medicina, Curitiba, ano II, n. 1, p. 1-2, maio 1921.

REIS, Trajano dos. A epidemia de grippe esta quase extincta. A República, Curitiba, p. 1, 3 dez. 1918.

REIS, Trajano dos. Aos habitantes de Curytiba. A República, Curitiba, p. 1, 29 set. 1917.

REIS, Trajano dos. Diretoria do Serviço Sanitário – Relatório. In: PARANÁ. Relatório apresentado ao Exmo. Sr. Dr. Affonso Alves de Camargo, presidente do Estado. Pelo Dr. Eneas Marques dos Santos, Secretário d’Estado dos Negócios do Interior, da Justiça e Instrução Pública. Curityba: Typ. d’A República, [1918] 1919, p. 143-161.

REIS, Trajano dos. Elementos de hygiene social. Curityba: Impressora Paranaense, 1894.

REIS, Trajano dos. Hygiene. A República, Curitiba, p. 3, 4 jan. 1890.

RENOVATO, Rogério Dias; BAGNATO, Maria Helena Salgado. O Serviço Especial de Saúde Pública e suas ações de educação sanitária nas escolas primárias (1942-1960). Educar em Revista, Curitiba, n. especial 2, p. 277-290, 2010.

RIZZO, Deisi das Graças. Saneamento e sertão. Guarapuava: Editora da Unicentro, 2012.

ROSS, Silvia de. Sífilis, o mal de todos: tema médico-científico nacional, discussões e práticas educativas no Paraná na primeira metade do século XX. 2017. 253 f. Tese (Doutorado em Educação)–Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2017.

SÁ, Dominichi Miranda de. Uma interpretação do Brasil como doença e rotina. História, Ciências, Saúde - Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 16, supl. 1, p. 183-203, jul. 2009.

SERVIÇO de prophylaxia rural do paraná. Combate à grippe. Diario da Tarde, Curitiba, p. 1, 29 out. 1918.

SEVCENKO, Nicolau. A revolta da vacina. São Paulo: Scipione, 1993.

SIGOLO, Renata Palandri. A saúde em frascos. Curitiba: Aos Quatro Ventos, 1998.

SIQUEIRA, Márcia Dalledone (Coord.). Lacen – Laboratório Central do Estado do Paraná. Mais de um século de história. Curitiba: Lacen, 1996.

SOCIEDADE DE MEDICINA DO PARANÁ. A epidemia reinante em Coritiba. Paraná Medico, Curitiba, ano II, n. 3, p. 242-151, out. 1917a.

SOCIEDADE DE MEDICINA DO PARANÁ. A epidemia reinante em Coritiba. Paraná Medico, Curitiba, ano II, n. 4, p. 263-268, nov. 1917b.

STEPAN, Nancy Leys. Eugenia no Brasil, 1917-1940. In: HOCHMAN, Gilberto; ARMUS, Diego (Orgs.). Cuidar, controlar, curar. Rio de Janeiro: Editora da Fiocruz, 2004, p. 331-391.

STERN, Iris. As campanhas de prevenção às doenças e sua ação educativa. 2003. 102f. Dissertação (Mestrado em Educação)–Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2003.

THOMPSON, Edward Palmer. Costumes em comum. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

TRANSPORTE de carne. A Tribuna, Curitiba, p. 1, 12 set. 1895.

Downloads

Publicado

2019-12-19

Como Citar

BERTUCCI, L. M. Limpar, medicar e educar: considerações sobre a saúde pública em Curitiba nas primeiras décadas do período republicano. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 27, n. 2, p. 49–70, 2019. DOI: 10.20396/resgate.v27i2.8656485. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8656485. Acesso em: 27 nov. 2021.