Banner Portal
A origem da capoeira na literatura de cordel
Capa: Lygia Eluf (sem título, série Desenhos da Quarentena, técnica: nanquim/papel, 35x15cm, 2020) e Carlos Lamari.
PDF

Palavras-chave

Capoeira
Literatura de cordel
Lugares de memória
Origem

Como Citar

GONÇALVES, Paulo César da Silva; ABRAHÃO , Bruno Otávio de Lacerda. A origem da capoeira na literatura de cordel. Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 30, n. 00, p. e022001, 2022. DOI: 10.20396/resgate.v30i00.8665556. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8665556. Acesso em: 19 jul. 2024.

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar o surgimento da capoeira pela literatura de cordel, encontrada em Lugares de Memória de Salvador-BA. Buscamos investigar como os cordéis abordam esse recorte, quais argumentos mobilizam e as disputas que travam por um lugar na memória da capoeira. Entrecruzamos saberes das categorias conceituais da capoeira e lugares de memória, utilizando como fonte a literatura de cordel. Como método, utilizamos a Pesquisa Documental e estudamos 27 cordéis, encontrando quatro que versam sobre o tema. Para análise, utilizamos a Análise de Conteúdo. Nos cordéis produzidos em terras brasileiras, encontramos variantes que propõem diferentes versões sobre seus primórdios, os quais se apresentam como um lugar de disputa da memória sobre a origem da capoeira.

https://doi.org/10.20396/resgate.v30i00.8665556
PDF

Referências

ABIB, Pedro Rodolpho Jungers. Capoeira Angola: cultura popular e o jogo dos saberes na roda. Salvador: EDUFBA, 2005.

ABIB, Pedro Rodolpho Jungers. Mestres e capoeiras famosos da Bahia. Salvador: EDUFBA, 2009.

ABREU, Frederico José de. Bimba é bamba: a capoeira no ringue. Salvador: Instituto Jair Moura, 1999.

ABREU, Frederico José de. O Barracão do mestre Waldemar. Salvador: Organização Zarabatana, 2003.

ABREU, Márcia Azevedo de. Histórias de cordéis e folhetos. Campinas: Mercado de Letras, 1999.

ALFREDO, Olegário [Gaio]. A ladainha do Mestre Bimba com o Mestre Pastinha. Capa com desenho de Evaristo Barbosa. Belo Horizonte: [S.n.], 2003.

ALMEIDA, Renato. Capoeira em cordel e poesias em bordel. Xilogravuras de Ademar Lopes. Salvador: [S.n.], 1970.

AZEVEDO, Ricardo. Cultura popular, literatura e padrões culturais. Blog Ricardo Azevedo. [S. l.: s. n.], 2008. Disponível em: http://www.ricardoazevedo.com.br/wp/wp-content/uploads/Cultura-popular.pdf. Acesso em: 14 set. 2018.

BAHIA, Zumbi; AVESTRUZ. História da capoeira no Recife. Capa com xilogravura de Marcelo Soares. Recife: [S.n.], 1979.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BARRETO, Antonio Carlos de Oliveira. Mestre Bimba capoeira, vida e emoção. Salvador: Akadicadikum, 2011.

CAMPOS, Hellio. Capoeira Regional: a escola de Mestre Bimba. Salvador: EDUFBA, 2009.

CASCUDO, Luís da Câmara. Cinco livros do povo. 2. ed. João Pessoa: Editora Universitária, 1979.

CASTRO, Yeda Pessoa de. Falares africanos na Bahia: um vocabulário afro-brasileiro. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras; Topbooks Editora, 2001.

CAVALCANTE, Rodolfo Coelho. Bahia na voz do trovador. Salvador: Fundação Cultural do Estado da Bahia, [197-?]. Disponível em: http://docvirt.com/docreader.net/CordelFCRB/47028. Acesso em: 05 mai. 2021.

CELLARD. André. A análise documental. In: POUPART, Jean et al. (Org.). A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008. p. 295-316.

CURRAN, Mark Joseph. Cuíca de Santo Amaro: controvérsias no cordel. São Paulo: Hedra, 2000.

CURRAN, Mark. Retrato do Brasil em cordel. Cotia: Ateliê Editorial, 2011.

GARCIA, Victor Alvim Itahim (Lobisomem). ABC da Capoeira para crianças. Capa com xilogravura de Erivaldo. Rio de Janeiro: Projeto Capoeira Viva; Museu da República, 2007.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. 1. ed. 13 reimp. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

IPHAN. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Roda de capoeira e ofício dos mestres de capoeira. Brasília: IPHAN, 2014.

MARINHO, Izenil Penna. Subsídios para a história da capoeiragem no Brasil. Rio de Janeiro: EDFND, 1956.

NEMER, Sylvia. O cordel no Rio de Janeiro: memórias e lugares de memória. In: MATOS, Edilene (Org). Arte e cultura: memória e transgressão. Salvador: EDUFBA, 2011. p. 211-232.

NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Projeto História, São Paulo, n.10, p. 01-22, jul./dez. 1993. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/12101/8763 Acesso em: 14 nov. 2021.

PINHEIRO, Gilmara Ferreira de Oliveira. As fotografias como lugares de memórias: lembranças e reminiscências das escolas paroquiais do padre Alfredo Haasler. In: MOLINA, Ana Heloísa; LUZ, José Augusto Ramos da (Org.). Museus e lugares de memória. Jundiaí: Pacco, 2018. p. 137-156.

PROENÇA, Ivan Cavalcanti. A ideologia do cordel. 3 ed. Rio de Janeiro: Plurarte, 1982.

REGO, Waldeloir. Capoeira Angola: ensaio sócio-etnográfico. Salvador: Itapuã, 1968.

SANTOS, Idelette Muzart-Fonseca dos. Memória das vozes: cantoria, romanceiro & cordel. Salvador: Secretaria da Cultura e Turismo/Fundação Cultural do Estado da Bahia, 2006.

SILVA, Gladson de Oliveira. Capoeira: do Engenho à universidade. São Paulo: CEPEUSP, 1995.

SODRÉ, Muniz. Mestre Bimba: Corpo de Mandinga. Rio de Janeiro: Manati, 2002.

SODRÉ, Muniz. A verdade seduzida: por um conceito de cultura no Brasil. 3. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

SODRÉ, Muniz. O Brasil simulado e o real: ensaios sobre o quotidiano nacional. Rio de Janeiro: Rio Fundo Ed., 1991.

VIEIRA, Antônio. O cordel remoçado: histórias que o povo conta. Salvador: Secretaria de Cultura e Turismo/Fundação Cultural do Estado da Bahia, 2003.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura

Downloads

Não há dados estatísticos.