Banner Portal
100 anos da semana de Arte Moderna de 1922 e a condição dos espaços culturais de Campo Grande - MS
Capa: Lygia Eluf (sem título, série Desenhos da Quarentena, técnica: nanquim/papel, 35x15cm, 2020) e Carlos Lamari.
PDF

Palavras-chave

Arte
Cultura
Espaços públicos
Democratização
Campo Grande

Como Citar

ABDO, João Paulo; ARAÚJO, Giselle Marques de; OLIVEIRA, Ademir Kleber Morbeck de. 100 anos da semana de Arte Moderna de 1922 e a condição dos espaços culturais de Campo Grande - MS: "Arte para Quem?". Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura, Campinas, SP, v. 31, n. 00, p. e023021, 2024. DOI: 10.20396/resgate.v31i00.8673236. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/resgate/article/view/8673236. Acesso em: 22 abr. 2024.

Resumo

O artigo buscou refletir sobre a condição dos espaços públicos de cultura da cidade de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, que foram reivindicados pela mobilização autônoma “Arte para Quem?”, em 2022. Também buscou-se contrastar esse acontecimento com a realização do Centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, pelo SESC Cultura – instituição cultural de direito privado da cidade. Como metodologia, revisão de literatura, entrevistas semiestruturadas dirigidas aos integrantes do Arte para Quem? e consultas a matérias jornalísticas. Desse modo, pôde-se identificar diferenças e semelhanças sobre ambas ocasiões, o que permitiu ampliar a discussão em torno da conservação ambiental dos espaços públicos culturais, bem como discorrer sobre a ideia de acesso à cultura enquanto direito fundamental das pessoas.

https://doi.org/10.20396/resgate.v31i00.8673236
PDF

Referências

ABDO, João Paulo. Fundo Municipal de Investimentos Culturais e o Desenvolvimento Sustentável em Campo Grande, Mato Grosso do Sul - 2014 a 2018. 2021. 64f. Dissertação – Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional, Universidade Anhanguera UNIDERP, Campo Grande.

ABDO, João Paulo; ARAÚJO, Giselle Marques; OLIVEIRA, Ademir Kleber Morbeck. O cerceamento da atividade cultural por meio da legislação ambiental em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, no ano de 2018. INTERAÇÕES, v. 22, n. 3, p. 759-772, 2021. http://dx.doi.org/10.20435/inter.v22i3.3006.

ABDO, João Paulo; OLIVEIRA, Ademir Kleber Morbeck; ARAÚJO, Giselle Marques. Fundo Municipal de Investimentos Culturais de Campo Grande, Mato Grosso do Sul: cultura e arte podem contribuir para o desenvolvimento sustentável? Geofronter, v. 9, n. 1, p. 1-20, 2023.

ANDRADE, Mario. O movimento modernista. In: Fundação Bienal de São Paulo. Aspectos da literatura brasileira. São Paulo: Martins, 1974. p. 231-262.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009. 280p.

BRANDINO, Luiza. "Semana de Arte Moderna de 1922". Brasil Escola, São Paulo, SP, 2022. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/literatura/semana-arte-moderna-1922.htm. Acesso em 13 de fevereiro de 2023.

BRASIL. Exército Brasileiro. Espaço Cultural Mello e Cáceres está aberto para visitação do público. Portal do Exército Brasileiro, 9ª Região Militar, Campo Grande, MS, 22 de março de 2022. Seção Notícias. Disponível em: <https://www.9rm.eb.mil.br/index.php/noticias/988-mello-e-caceres-sesc>. Acesso em: 9 fev. 2023.

CALABRE, Lia. Políticas Culturais no Brasil: balanço e perspectivas. In: Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, 3., Salvador, 2007.

CHAUI, Marilena. Cultura e democracia. Revista latinoamericana de Ciencias Sociales. Buenos Aires, n.1, p. 1-26, 2008.

CHAUI, Marilena. Cultura política e política cultural. Estudos Avançados, São Paulo, v. 9, n. 23, p. 71-84, 1995.

CORA, Maria Amélia Jundurian. Políticas públicas culturais no Brasil: dos patrimônios materiais aos imateriais. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 48, n. 5, p. 1093-1112, 2014.

FEITOSA, Liana; MATTOS, Adriel. Empreiteira atrasa obra e prefeitura ameaça romper contrato do Belas Artes. Campo Grande News. Campo Grande, MS, 15 de junho de 2022. Disponível em: <https://www.campograndenews.com.br/cidades/capital/empreiteira-atrasa-obra-e-prefeitura-ameaca-romper-contrato-do-belas-artes>. Acesso em: 3 fev. 2023.

FUNARI, Pedro Paulo. Os desafios da destruição e conservação do patrimônio cultural no Brasil. Trabalhos de Antropologia e Etnologia, Porto, v. 41, p. 23-32, 2001.

GRAMMONT, Guiomar. Reflexões à beira de uma cratera. Estado de Minas, Pensar, 10 de janeiro de 1998, Belo Horizonte, MG, p. 3-4.

NASCIMENTO, Evando Batista. A Semana de Arte Moderna de 1922 e o Modernismo brasileiro: atualização cultural e “primitivismo” artístico. Gragoatá, v. 20, n. 39, 2015.

OLIVEIRA, Fabio Fernando Martins; OLIVEIRA, Ademir Kleber Morbeck.; PINA, José Carlos. A zona urbana do município de Rio Brilhante MS e sua produção arquitetônica entre 1900 a 1960. Arquitextos, ano 22, n. 264.05, Vitruvius, 2022a.

OLIVEIRA, Fabio Fernando Martins; OLIVEIRA, Ademir Kleber Morbeck.; PINA, José Carlos. A produção arquitetônica na zona urbana do município de Rio Brilhante, Mato Grosso do Sul: 1900 a 1940. Cadernos PROARQ, n. 39, p. 22-38, 2022b. https://doi.org/10.37180/2675-0392-n39-2

LACERDA, Alice Pires. Democratização da cultura X democracia cultural: os pontos de cultura enquanto política cultural de formação de público. In: Seminário internacional de Políticas culturais: teoria e práxis, 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), 2010. p. 1-14.

PINTO, José Madureira. Uma reflexão sobre políticas culturais. In: Dinâmicas culturais, cidadania e desenvolvimento local, 1994, Lisboa. Anais... Lisboa: Associação Portuguesa de Sociologia, 1994. p. 767-792.

PIERRY, Marcos. Te encontro na esquina. Correio B, Arte Urbana. 23 de fevereiro de 2022, Campo Grande, MS, p. 1-2.

RUBIM, Antônio Albino Canelas. Políticas culturais no Brasil: tristes tradições, enormes desafios. Revista Galáxia, São Paulo, n. 13, p. 101-113, jun. 2007.

RUIZ, Jordi Pascual. Cultural Development, Public Policies and Local Strategies. In: RUIZ, J. P. (Ed.). Report of the workshop 'Local cultural strategy development in South-East Europe: building on practice and experience'. Bucharest: Background paper, 2003. p. 01-05.

TORRES, Thailla. Em Campo Grande, café temático vai celebrar Semana da Arte Moderna de 1922. Campo Grande News. Campo Grande, fev. 2022. Seção Diversão. Disponível em: <https://www.campograndenews.com.br/lado-b/diversao/em-campo-grande-cafe-tematico-vai-celebrar-semana-da-arte-moderna-de-1922>. Acesso em: 04 mar. 2022.

SARTRE, Jean Paul. Que é a literatura? São Paulo, Ática. 1993. 231p.

SESC CULTURA. Serviço Social do Comércio. Página Oficial do Instagram. Instagram. Campo Grande, 2023. Disponível em: <https://www.instagram.com/sescculturams/>. Acesso em: 10 fev. 2023.

SESC-MS. Serviço Social do Comércio. Sobre o SESC. Fecomércio. Campo Grande, MS, 2023. Disponível em: <https://sesc.ms/sobre-o-sesc>. Acesso em: 9 fev. 2023.

VECCHIATTI, Karin. Três fases rumo ao desenvolvimento sustentável: do reducionismo à valorização da cultura. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 18, n. 3, p. 90-95, 2004.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 Resgate: Revista Interdisciplinar de Cultura

Downloads

Não há dados estatísticos.