Formação de identidade docente, representações socioespaciais e autonomia universitária

o complexo caso de uma universidade pública mineira

Palavras-chave: Cultura, Espaço, Formação, Identidade, Representação social, Universidade

Resumo

Este artigo tem como objetivo compreender e analisar, no contexto da docência, o movimento relacional existente entre formação de identidade e representação social do espaço. Para tanto, utiliza-se do caso da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), quando da declaração de inconstitucionalidade da lei complementar nº. 100/2007. A argumentação que permeia este estudo é a de que a formação identitária docente resulta de um processo movediço intrinsicamente associado com a apropriação sociocultural dos espaços. Com tal entendimento, buscou-se uma aproximação teórica entre as concepções de identidade docente e representação socioespacial, viabilizada pelo aprofundamento conceitual das categorias território, lugar e cultura. Como procedimentos metodológicos, além da revisão bibliográfica, adotou-se a pesquisa documental, a fim de apreender as narrativas e os discursos provenientes de fontes documentais (administrativas, jornalísticas e eletrônicas). A análise do conteúdo dessas fontes possibilitou uma melhor compreensão das produções de sentido ao contexto investigado. Dentre outras contribuições, o estudo demonstrou que, diante do constante “fazer-se” da identidade docente, o desvelar das ações estatais e a tomada de consciência do professor-sujeito sobre os processos relacionados a esse “fazer-se”, são imprescindíveis para uma formação identitária libertadora e, consequentemente, para a consolidação da universidade como um território/lugar cada vez mais próximo da sua missão genuína de instituição social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Cardoso Alves, Universidade do Estado de Minas Gerais

Mestre da Faculdade de Educação da Universidade do Estado de Minas Gerais (FaE/UEMG-MG). Professor e pesquisador de educação superior, nível IV/mestre, grau A, da FaE/UEMG-MG, Campus Universitário de Belo Horizonte.

Andrecksa Viana Oliveira Sampaio, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Doutora em Geografia pela Universidade Federal de Sergipe. Professora adjunto da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Referências

ABRAMOVAY, Miriam. Escola e violência. Brasília: UNESCO, UCB, 2002.

ASSOCIAÇÃO DOS DOCENTES DA UEMG – ADUEMG. Regimento. Gestão 2015-2017. Disponível em: https://ca47dfd2-107a-4a0d-a210-456b120d42d9.filesusr.com/ugd/853cba_b7206d30733f4998a96343ee15d11508.pdf. Acesso em: 02 jun. 2020.

ALMEIDA, Maria Geralda de; RATTS, Alecsandro J. P. (Org.). Geografia: leituras culturais. Goiânia: Alternativa, 2003.

ANDRÉ, Marli Elisa Dalmazo Afonso de. Estudo de caso: seu potencial na educação. Cadernos de Pesquisa, 1984. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/1427 . Acesso em 20 ago. 2018.

ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. 6 ed. Tradução de Mauro W. Barbosa. São Paulo: Perspectiva, 2007.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari Knoop Investigação Qualitativa em Educação – uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BOY, Lídia Campos Gomes; DUARTE, Adriana Maria Cancella. A dimensão coletiva do trabalho docente: uma experiência em duas escolas municipais de Belo Horizonte. Educação em Revista, v.30, n.4, 2014.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 05 de outubro de 1980. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 02 jun. 2020.

BRASIL. Decreto Federal Nº. 1.590 de 10 de agosto de 1995. Dispõe sobre a jornada de trabalho dos servidores da Administração Pública Federal direta, das autarquias e das fundações públicas federais, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D1590.htm. Acesso em: 02 jun. 2020.

BRASIL. Decreto Federal Nº. 1.867 de 17 de abril de 1996. Dispõe sobre instrumento de registro de assiduidade e pontualidade dos servidores públicos federais da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/D1867.htm. Acesso em: 02 jun. 2020.

BRASIL. Lei n. 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 de dezembro de 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 20 ago. 2018.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Ação Direta de Inconstitucionalidade 4.876. Distrito Federal. Relator: Ministro Dias Toffoli. Disponível em: http://redir.stf.jus.br/paginadorpub/paginador.jsp?docTP=TP&docID=6272695 . Acesso em: 10. Jul. 2018.

CAMILO, José Vitor. Professores da UEMG em greve até pelo menos o dia 18 de agosto. O Tempo, 08 de agosto de 2014. Disponível em: https://www.otempo.com.br/cidades/professores-da-uemg-est%C3%A3o-em-greve-pelo-menos-at%C3%A9-o-dia-18-de-agosto-1.896999. Acesso em: 20 mar. 2019.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. O lugar no/do mundo. São Paulo: Hucitec, 1996.

CHAUÍ, Marilena. A universidade pública sob nova perspectiva. 2003. Disponível em: http://scielo.br/pdf/rbedu/n24/n24a02.pdf . Acesso em: 12. Jul. 2018.

CHAUÍ, Marilena. Escritos sobre a universidade. São Paulo, Edunesp, 2001.

DEL GAUDIO, Rogata Soares (Org.); PEREIRA, D. B. (Org.). Geografias e Ideologias: submeter e qualificar. 1. ed. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2014.

DEL GAUDIO, Rogata Soares. Concepções de nação e estado nacional dos docentes de geografia: Belo Horizonte no final do segundo milênio. 2006. 262 f. Tese (Doutorado em Educação: Saberes docentes) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte, 2006.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. A construção social do individualismo na profissão docente: como transcender as fronteiras tradicionais da identidade dos professores? Revista de Educação (PUCCAMP), v. 20, p. 127, 2015.

DINIZ-PEREIRA, Júlio Emílio. Lentes teóricas para o estudo da construção da identidade docente. Educação em Perspectiva (Online), v. 7, p. 9-34, 2016.

DUBAR, Claude. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. Porto: Porto Editora, 1997.

DUMÉNIL, Gerard; LÉVY, Dominique. Économie marxiste du capitalisme. Paris: La Decouverte, 2003.

FÁVERO, Maria de Lourdes. A Universidade no Brasil: das origens à Reforma Universitária de 1968. Curitiba: Educar, 2006.

FIORENTINI, Dário. Investigar e aprender em comunidades colaborativas de docentes da escola e da universidade. In: Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino, 16., Campinas, 2012. Anais. São Paulo: Junqueira & Marin, 2012.

FORTE, Ana Maria; FLORES, Maria Assunção. Potenciar o desenvolvimento profissional e a colaboração docente na escola. Cadernos de Pesquisa, v.24, n.147, 2012.

FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir: nascimento da prisão; tradução de Raquel Ramalhete. Petrópolis, Vozes, 1987.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. - 6. ed. - São Paulo: Atlas, 2008.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Constituição Mineira de 1989, de 21 de setembro de 1989. Disponível em: https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa-nova-min.html?tipo=CON&num=1989&ano=1989. Acesso em: 05 jun. 2019.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Decreto nº. 40.359, de 28 de abril de 1999. Dispõe sobre o credenciamento da UEMG. Disponível em: https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa.html?tipo=DEC&num=40359&comp=&ano=1999&aba=js_textoAtualizado#texto. Acesso em: 05 jun. 2019.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Decreto nº. 43579 2003, de 11 de setembro de 2003. Dispõe sobre as competências das unidades administrativas e identifica os cargos de provimento em comissão da Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG. Disponível em: http://www.uemg.br/downloads/030912_DC_43579.pdf. Acesso em: 05 jun. 2019.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Lei Complementar nº 100, de 05 de novembro de 2007. Institui a Unidade de Gestão Previdenciária Integrada - Ugeprevi - do Regime Próprio de Previdência dos Servidores Públicos do Estado de Minas Gerais e do Regime Próprio de Previdência dos Militares do Estado de Minas Gerais e o Conselho Estadual de Previdência - Ceprev -, altera a Lei Complementar nº 64, de 25 de março de 2002, e dá outras providências. Disponível em: https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa.html?ano=2007&num=100&tipo=LCP. Acesso em: 15 mai. 2019.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Lei Delegada nº. 91, de 29 de janeiro de 2003. Dispõe sobre a estrutura orgânica básica da Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG e dá outras providências. Disponível em: http://www.uemg.br/downloads/030129_LD_91.pdf. Acesso em: 05 jun. 2019.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Lei nº. 11.539, de 22 de julho de 1994. Dispõe sobre a Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG – e dá outras providências. Disponível em: https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa-nova-min.html?tipo=LEI&num=11539&comp=&ano=1994&texto=original. Acesso em: 05 jun. 2019.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Lei Nº. 10.254, de 20 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de Minas Gerais. Disponível em: https://www.almg.gov.br/consulte/legislacao/completa/completa-nova-min.html?tipo=LEI&num=869&ano=1952. Acesso em: 05 jun. 2020.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Resolução SEPLAG Nº. 10, de 01 de março de 2004. Estabelece normas complementares relativas ao registro, controle e apuração da frequência dos servidores públicos da administração direta, autárquica e fundacional do Poder Executivo. Disponível em: http://ipsm.mg.gov.br/arquivos/legislacoes/legislacao/resolucoes/resolucao_10.pdf. Acesso em: 05 jun. 2020.

HAESBAERT, Rogério. Fim dos territórios ou novas territorialidades? In: LOPES, L. e Bastos, L. (Org.) Identidades: recortes multi e interdisciplinares. Campinas: Mercado de Letras, 2002.

HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

INSTITUTO BRASILEIRO DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO – IBFC. Edital SEPLAG/UEMG Nº. 08 /2014, de 28 de novembro de 2014. Torna pública as inscrições referentes ao concurso público de provas e títulos para provimento de cargos da carreira de professor de educação superior da Universidade do estado de Minas Gerais – UEMG. Disponível em: https://fs.ibfc.org.br/arquivos/a09cdaa8c0240b92b36e75235f00ce48.pdf. Acesso em: 10 nov. 2014.

KONDER, Leandro. O futuro da filosofia da práxis: o pensamento de Marx no século XXI. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

LACOSTE, Yves. A geografia – isso serve, em primeiro lugar para fazer guerra. 14. ed. Campinas, SP: Papirus, 1997.

LEFEBVRE, Henri. A produção do espaço. Trad. Doralice Barros Pereira e Sérgio Martins (do original: La production de l’espace. 4e éd. Paris: Éditions Anthropos, 2000), 1985.

LUDKE, Menga. ANDRÉ, Marli Elisa Dalmazo Afonso de. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MARX, Karl. Grundrisse. São Paulo: Boitempo; Rio de Janeiro: Ed. UFRJ, 2011. Disponível em: https://nupese.fe.ufg.br/up/208/o/KarlMarxGrundrisse(boitempo)completo.pdf. Acesso em: 15. Jul. 2018.

MORAES, Antônio Carlos Robert de. Ideologias geográficas: espaço, cultura e política no Brasil. 5. Ed. São Paulo: Annablume, 2005a.

MORAES, Antônio Carlos Robert de. Território e história do Brasil. São Paulo: Annablume, 2005b.

MOREIRA, Ruy. Pensar e ser em geografia: ensaios de história, epistemologia e ontologia do espaço geográfico. São Paulo: Contexto, 2007.

PIMENTA, Selma Garrido. Pesquisa-ação crítico-colaborativa: construindo seu significado a partir de experiência de formação docente. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, set/dez. 2005.

RAFFESTIN. Claude. Por uma geografia do poder. São Paulo: Ática, 1993 [1980].

ROQUE ASCENÇÃO, Valéria Oliveira; VALADAO, Roberto Célio (Org.); DEL GAUDIO, Rogata Soares. (Org.); SOUZA, Carla Juscélia de Oliveira (Org.). Conhecimentos da Geografia: Percursos de Formação Docente e Práticas na Educação Básica. 01. ed. Belo Horizonte: IGC/UFMG, 2017.

SANTOS, Milton. Da totalidade ao lugar. São Paulo: Edusp, 2005.

SANTOS, Milton. Metamorfoses do espaço habitado. 3º ed. São Paulo: Hucitec, 1994.

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR DE MINAS GERAIS. Resolução SEDECTES nº 59, de 28 de agosto de 2018. Dispõe sobre o recredenciamento da UEMG. Disponível em: http://jornal.iof.mg.gov.br/xmlui/handle/123456789/179220. Acesso em: 05 jan. 2019.

SINDICATO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS – SINDUEMG. Deixe um comentário. 2017. Disponível em: https://sinduemg.wordpress.com/filiacao/. Acesso em: 20 mar. 2019.

SINDICATO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS – SINDUEMG. Estatuto, 2011. Disponível em: https://sinduemg.wordpress.com/estatuto/. Acesso em: 02 jun. 2020.

SINDICATO DOS SERVIDORES DA JUSTIÇA DE 2ª INSTÂNCIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS – SINJUS. Professores e alunos fazem protesto na porta da uemg por causa da lei 100, 01 de dezembro de 2015. Disponível em: http://www.sinjus.org.br/professores-e-alunos-fazem-protesto-na-porta-da-uemg-por-causa-da-lei-100/. Acesso em: 20 mar. 2019.

SINDICATO NACIONAL DOS DOCENTES DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - ANDES-SN. Uemg tem apenas 8% do corpo docente necessário para funcionar, 20 de janeiro de 2016. Disponível em: http://portal.andes.org.br/andes/print-ultimas-noticias.andes?id=7944. Acesso em: 20 mar. 2019.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 16ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

TRIVINOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação, São Paulo. Atlas, 1992.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS – UEMG. Estatuto. Disponível em: http://www.uemg.br/images/PDFs/Estatuto_UEMG_46352.pdf. Acesso em: 10 mai. 2019.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG. Plano de Desenvolvimento Institucional. Disponível em: http://intranet.uemg.br/comunicacao/arquivos/PDI_final_site.pdf. Acesso em: 10 jul. 2018.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG. A UEMG em números. Disponível em: http://uemg.br/home/universidade/uemg-em-numeros. Acesso em: 03 jun. 2020.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG. Carta aberta ao Conselho Universitário da UEMG divulgada pelo DAE. Belo Horizonte - MG, 24 de abril de 2019.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG. Carta aberta ao Conselho Universitário da UEMG divulgada pela Escola Guignard. Belo Horizonte - MG, 06 de maio de 2019.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG. Pauta da 5ª reunião ordinária do conselho universitário (CONUN) da Universidade do Estado de Minas Gerais. Belo Horizonte – MG, 18 de setembro de 2019. Disponível em: http://uemg.br/images/Pautas-conun-coepe/PA_CONUN_2019-09-18.pdf. Acesso em: 03 jun. 2020.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG. Síntese da 5ª Reunião Ordinária do CONUN da Universidade do Estado de Minas Gerais realizada em 18-09-2019. Belo Horizonte – MG, 18 de setembro de 2019. Disponível em: http://uemg.br/images/Pautas-conun- coepe/S%C3%ADntese_5%C2%AA_Reuni%C3%

A3o_Ordin%C3%A1ria_do_CONUN_.pdf. Acesso em: 03 jun. 2020.

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG. Conselhos – Composição do Conselho Universitário (CONUN). Disponível em: http://uemg.br/home/conselhos/conun. Acesso em: 03 jun. 2020.

VERDE, Valéria Villa. Territórios, Ruralidades e Desenvolvimento. Instituto Paranaense de Desenvolvimento econômico e social Valeria Villa Verde, Curitiba, 2004. Disponível em: http://www.ipardes.gov.br/biblioteca/docs/territorios.pdf. Acesso em: 10 mai. 2019.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3 ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Publicado
2020-06-13
Como Citar
Alves, D. C., & Sampaio, A. V. O. (2020). Formação de identidade docente, representações socioespaciais e autonomia universitária. Revista Internacional De Educação Superior, 7, e021017. https://doi.org/10.20396/riesup.v7i0.8655702
Seção
Artigos