Caracterização da Produção do Conhecimento sobre Professores que Ensinam Matemática em Cursos de Pedagogia (2009-2019)

Autores

Palavras-chave:

Formação de professores, Pedagogia, Educação matemática, Docência no ensino superior

Resumo

Caracterizar a produção do conhecimento sobre formação e o trabalho de professores formadores, que ensinam Matemática em cursos de Pedagogia, é o objetivo deste artigo. Para tanto, levantamos teses e dissertações defendidas em Programas de Pós-Graduação na última década, procedimento que faz parte da primeira etapa de uma investigação, financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), em desenvolvimento na Universidade Federal de São Carlos – UFSCar. O referencial teórico abarca discussões sobre a presença da Matemática na formação inicial de professores dos anos iniciais, campos do conhecimento que a literatura especializada julga pertinente à abordagem, bem como a docência no Ensino Superior, uma vez que o estudo mais alargado centra-se na possibilidade de responder: Quem ensina Matemática em cursos de Pedagogia do Estado de São Paulo? Entendemos que compreender o que dizem estudos/pesquisas realizados anteriormente auxilia no processo de constituição do referencial teórico-metodológico nos constructos que compõe fundamentos argumentativos da validade de um projeto de investigação que visa encontrar respostas à indagação posta. Em termos metodológicos, objetivou-se mapear trabalhos de mestrado e/doutorado defendidos no período de 2009 a 2019 com base em uma experiência do tipo “Estado da Arte”. Qualitativamente, os resultados empreendidos nas investigações anteriores possibilitam aprimorar a pesquisa em curso, a qual perspectivamos contribuir com a produção do conhecimento em Educação Matemática e formação de professores ao olharmos, especificamente, para as práticas de ensino de Matemática no Ensino Superior quando do momento de inserção dos pesquisadores na produção de dados empíricos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cicero Augusto dos Santos, Universidade Federal de São Carlos

Licenciando em Pedagogia pela Universidadade Federal de São Carlos - UFSCar; Bolsista de Iniciação Científica da FAPESP; Integrante do "MANCALA - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática, Cultura e Formação Docente" (CNPq/UFSCar).

Klinger Teodoro Ciríaco, Universidade Federal de São Carlos

Professor Adjunto do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas - DTPP - do Centro de Educação e Ciências Humanas - CECH - da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, São Carlos-SP; Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, Campo Grande-MS. Líder do "MANCALA - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática, Cultura e Formação Docente" (CNPq/UFSCar). Doutor em Educação pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Referências

ALMEIDA, Cíntia Raquel Ferreira Mercado de. Atitude em relação à Matemática: o que dizem os estudos de dois grupos de pesquisa brasileiros? 2018. 30 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Campus de Naviraí da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS/CPNV. 2018.

BRASIL, Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP nº 1, de 15 de maio de 2006. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf. Acesso em: 24 out. 2019.

BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wpcontent/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf. Acesso em: 13 mar. 2019.

CASTRO, Maria Odilma Oliveira. A formação de professores em Matemática para os anos iniciais do ensino fundamental: o papel do curso de Pedagogia. 2018. 174f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Universidade Federal de Goiás – UFG, Goiânia-GO. 2018.

CIRÍACO, Klinger Teodoro. Professoras iniciantes e o aprender a ensinar Matemática em um grupo colaborativo. 2016. 334 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, FCT/UNESP, Presidente Prudente-SP. 2016.

CRAHIM, Suely Cristina de Souza Fernandes. Aprender para ensinar Matemática: uma proposta para cursos de Pedagogia. 2013. 98f. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Matemática) – Universidade Severino Sombra, Vassouras-RS. 2013.

CREMONEZE, Marcielli de Lemos. Dividir para somar: práticas colaborativas em educação matemática nos anos iniciais. 2017. 30 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Campus de Naviraí da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS/CPNV. 2017.

CUNHA, Maria Isabel da. A pedagogia universitária e produção de conhecimento. Aprender: caderno de filosofia e psicologia da educação, Vitória da Conquista, v. 12, n. 7, p.211-217, nov. 2009. Mensal. Disponível em: http://periodicos.uesb.br/index.php/aprender/article/viewFile/4269/pdf_240. Acesso em: 10 abr. 2019.

CUNHA, Maria Isabel da. Ensino com pesquisa: a prática do professor universitário. Cadernos de Pesquisa: Fundação Carlos Chagas, São Paulo, v. 97, n. 39, p.31-46, maio 1996. Trimestral. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/802. Acesso em: 09 abr. 2019.

CURI, Edda. Formação de professores polivalentes: uma análise de conhecimento para ensinar Matemática e de crenças e atitudes que interferem na constituição desses conhecimentos. 2004. 278 f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2004.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “Estado da Arte”. Educação & Sociedade, ano XXIII, no 79, Agosto/2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf. Acesso em: 13 nov. 2019.

GATTI, Bernardete; NUNES, Maria Muniz Rossa. (Coord.) Formação de professores para o Ensino Fundamental: instituições formadoras e seus currículos. Relatório final: Pedagogia. Fundação Carlos Chagas. São Paulo, out. 2008. Disponível em: http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/textos_fcc/arquivos/1463/arquivoAnexado.pdf. Acesso em: 20 mar. 2019.

GOMES, Maristela Gonçalves. Obstáculos epistemológicos, obstáculos didáticos e o conhecimento matemático nos cursos de formação de professores das séries iniciais do ensino fundamental. Contrapontos, Itajai, v. 6, n. 2, p.423-437, dez. 2002. Quadrienal. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/rc/article/view/181. Acesso em: 10 abr. 2019.

GOMES, Maristela Gonçalves. Obstáculos na aprendizagem matemática: identificação e busca de superação nos cursos de formação de professores das séries iniciais. 2006. 161f. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.

GONÇALVES, Tadeu Oliver. Formação e desenvolvimento profissional de formadores de professores: o caso dos professores de Matemática da UFPa. 2000. 207p. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Campinas-SP. 2000.

LIMA, V. M. M. Formação do professor polivalente e saberes docentes: um estudo a partir de escolas públicas. 2007. 282 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo – FAE/USP, São Paulo-SP. 2007.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986. .128 p. ISBN: 9788521623052.

MANFREDO, Elizabeth Cardoso Gerhardt. Saberes de professores formadores e a prática de formação para a docência em Matemática nos anos iniciais de escolaridade. 2013. 233 f. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Matemática) – Instituto de Educação Matemática e Científica da Universidade Federal do Pará, UFPA, Belém-PA. 2013.

MARIANO, Cristiana. Formação de professores, início da carreira e o modelo formativo proposto pelo PIBID. 2016. 27 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Campus de Naviraí da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS/CPNV. 2016.

MUNIZ, Bruna Mendes. “Sobrevivências” e “descobertas” de uma professora iniciante nas aulas de Matemática em um contexto multisseriado. 2016, 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Campus de Naviraí da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS/CPNV. 2016.

NACARATO, Adair Mendes; MENGALI, Brenda; PASSOS, Cármen Lúcia Brancaglion. A Matemática nos anos iniciais do Ensino Fundamental: tecendo fios do ensinar e do aprender. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2009. 144 p. ISBN: 978-85-5130-133-3.

NEVES, Jacira Alves dos Santos. Contribuições da pesquisa em Educação Matemática para a crença de autoeficácia de egressas da licenciatura em Pedagogia. 2018. 25 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Campus de Naviraí da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS/CPNV. 2018.

ORTEGA, Eliane Maria Vani. A construção dos saberes dos estudantes de Pedagogia em relação à Matemática e seu ensino no decorrer da formação inicial. 2011. 164f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, FAE/USP, São Paulo-SP. 2011.

REIS, Rennata Paolla Jacintho Peres. Ser professor no Ensino Superior: representações sociais das práticas docentes por formadores de curso de Pedagogia. 2014. 148 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estácio de Sá. Rio de Janeiro-RJ. 2014.

SANTOS, Yandra Karla dos. O PIBID enquanto espaço colaborativo de formação inicial de professores que ensinam Matemática. 2018. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Campus de Naviraí da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS/CPNV. 2018.

SHULMAN, Lee. Conhecimento e ensino: bases da nova reforma. Professores, Ensino e Formação de Professores. (Teachers, Teaching and Teacher Education),1986.

SOARES, Rosiclér Gomes. Formação de professores que ensinam Matemática: contribuições de um programa de iniciação à docência. 2014. 25 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Campus de Naviraí da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS/CPNV. 2014.

UTSUMI, Luciana Miyuki Sado. Um estudo sobre os saberes formativos do formador de professores de matemática do curso de licenciatura em Pedagogia. 2016. 376 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo-SP, 2016.

VALENTE, Wagner Rodrigues. Programas de ensino e manuais escolares como fontes para estudo da constituição da Matemática para ensinar. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia. v. 12, n. 2 (2019), p. 51-63. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/1982-5153.2019v12n2p51/41729. Acesso em: 01 abr. 2020.

VASCONCELLOS, Mônica de Oliveira F. Formação docente e entrada na carreira: uma análise dos saberes mobilizados pelos professores que ensinam Matemática nos anos iniciais. 2009. 209f. Tese (Doutorado em Educação) – Centro de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, CCHS/UFMS, Campo Grande-MS, 2009.

XAVIER, André Felipe de Almeida. Matemática no Ensino Superior: a avaliação da prática docente. 2015. 126f. Dissertação (Mestrado em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local) – Centro Universitário UNA. Belo Horizonte-MG, 2015.

ZAMBON, Ana Elisa Cronéis. A Geometria em cursos de Pedagogia da região de Presidente Prudente-SP. 2010. 186f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, FCT/UNESP, Presidente Prudente-SP, 2010.

ZANETTE, Marcos Suel. Pesquisa qualitativa no contexto da Educação no Brasil. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 65, p. 149-166, jul./set. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/er/n65/0104-4060-er-65-00149.pdf. Acesso em: 09 mar. 2019.

ZORTÊA, Gislaine Aparecida Puton. Conhecimentos “de” e “sobre” Geometria de duas professoras iniciantes no contexto de um grupo colaborativo. 2018. 152 f. Dissertação (Mestrado em Ensino e Processos Formativos) – Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – FEIS/UNESP. 2018.

ZORTÊA, Gislaine Aparecida Puton. Dificuldades de professoras iniciantes em relação aos conteúdos matemáticos. 2015. 30f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Campus de Naviraí da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, UFMS/CPNV. 2015.

Publicado

2021-06-01

Como Citar

AUGUSTO DOS SANTOS, C. .; TEODORO CIRÍACO, K. Caracterização da Produção do Conhecimento sobre Professores que Ensinam Matemática em Cursos de Pedagogia (2009-2019). Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 8, n. 00, p. e022001, 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8659141. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Pesquisas