Banner Portal
Sentidos e significados dos processos formativos do enfermeiro-professor
PORTUGUÊS
ENGLISH

Palavras-chave

Currículo
Enfermagem
Docência
Estado da arte

Como Citar

CHAVES, Márcia Jaínne Campelo; OLIVEIRA, Meyre-Ester Barbosa de. Sentidos e significados dos processos formativos do enfermeiro-professor: um estado da arte (2010-2019). Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 7, p. e021029, 2020. DOI: 10.20396/riesup.v7i0.8660128. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8660128. Acesso em: 20 maio. 2024.

Resumo

Ao pensar sobre a docência e o ser professor, reporta-se às possíveis especificidades de saberes para o exercício docente na Enfermagem, incluindo, assim, como o enfermeiro-professor vem sendo formado. Objetiva-se analisar nos trabalhos produzidos os sentidos e significados da formação docente na Enfermagem, partindo da perspectiva do currículo. Trata-se de Estado da Arte, que consiste na identificação do que já foi pesquisado e os caminhos que foram percorridos sobre o tema em estudo. Definiu-se como lócus de pesquisa: Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações–BDTD, a partir dos seguintes descritores: Formação do enfermeiro professor; Currículo da formação do enfermeiro professor; Currículo do curso de enfermagem: bacharelado e licenciatura em Enfermagem; Licenciatura em enfermagem; Currículo, pós-estruturalismo e enfermagem e Formação do enfermeiro docente. Delinearam-se estes critérios de busca: dissertações e teses, produzidas nos últimos 10 anos, disponíveis na íntegra, tratando da realidade brasileira. Foram selecionados 15 trabalhos, sendo 11 dissertações e 4 teses. Os resultados apontaram que a maioria dos enfermeiros-professores não possui formação pedagógica, pois prevalecem os cursos de Bacharelado e a concepção de que os saberes da atuação na enfermagem são suficientes para ensinar. Existem no Brasil, nove cursos de Licenciatura em Enfermagem, alguns dos trabalhos reportam-se para estudá-los do ponto de vista histórico, dos seus limites e das suas características. A discussão sobre o currículo é apontada como caminho para repensar a formação pedagógica do enfermeiro. Há, portanto, a necessidade de que pesquisas sejam realizadas enfocando a perspectiva do currículo dos cursos de enfermagem sobre a docência.      

https://doi.org/10.20396/riesup.v7i0.8660128
PORTUGUÊS
ENGLISH

Referências

ABREU, Marcos Tarcísio; MASETTO, Maria Célia de. O professor universitário em aula: prática e princípios teóricos. 2 ed. São Paulo: Autores Associados e Cortez, 1982. 130 p.

AGNELLI, Jeferson Cesar Moretti. Constituição docente do enfermeiro: o estado da arte das produções brasileiras. 2017. 102 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de São Carlo, Sorocaba. 2017. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/bitstream/handle/ufscar/9586/CONSTITUI%c3%87%c3%83O%20DOCENTE%20DO%20ENFERMEIRO%20-%20O%20ESTADO%20DA%20ARTE%20DAS%20PRODU%c3%87%c3%95ES%20BRASILEIRAS.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 18 dez 2019.

ALENCAR, Mônica Florice Albuquerque Alencar. A formação do licenciado em Enfermagem no estado do Para: as prescrições curriculares no período de 1977 a 2006. 2010. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Educação) – Universidade Federal do Pará, Belém, 2010. Disponível em: http://repositorio.ufpa.br/jspui/bitstream/2011/2753/1/Dissertacao_FormacaoLicenciadoEnfermagem.pdf. Acesso em: 18 dez. 2019.

ANCIOTO, Aline de Paiva Morales. As bases didático-pedagógicas no contexto de formação dos cursos de licenciaturas da Unioeste campus de Cascavel – Paraná. 2017. 135 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2017. Disponível em: http://tede.unioeste.br/bitstream/tede/3646/5/ALINE%20P.%20MORALES%20ANCIOTO.pdf. Acesso em: 18 dez. 2019.

BAGNATO, Maria Helena Salgado. Licenciatura em enfermagem: para quê?. 1994. 234 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação, Campinas. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/253808. Acesso em: 19 jul. 2018. Acesso em: 19 dez. 2019.

BARBOSA, Elane da Silva; FERREIRA, Maria Nahir Batista; NÓBREGA-THERRIEN, Silvia Maria. O ser professor e o seu desenvolvimento profissional na

perspectiva de enfermeiros que lecionam no ensino superior. Revista COCAR, Belém, v.10, n.20, p. 274 a 295, ago./dez., 2016. Programa de Pós-graduação Educação em Educação da UEPA. Disponível em: https://paginas.uepa.br/seer/index.php/cocar/article/view/976. Acesso em: 29 mar 2020.

BLOIS, Janice de Moraes. O fazer do enfermeiro-docente: ação e compromisso. 2001. 134 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2001. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/81685/179128.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 19 dez. 2019.

BORBA, Kátia Pereira. Desenvolvimento profissional docente: um estudo com professores enfermeiros universitários. 2017. 171 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2017. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-28032018-155822/publico/KATIAPEREIRADEBORBA.pdf. Acesso em: 18 dez 2019.

BRAGAS, Maria Jacinta Gomes; BÔAS, Lucia Villas. Enfermagem e docência: uma reflexão sobre como se articulam os saberes do enfermeiro professor. Revista @mbienteeducação, São Paulo, v. 07, n. 02, p. 256-267, maio/ago., 2014. Disponível em: http://publicacoes.unicid.edu.br/index.php/ambienteeducacao/article/view/480; Acesso em: 04 abril 2020.

BRASIL. Lei nº 9394/96 de 20 de dezembro de 1996. Fixa as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial, Brasília, v.134, n.248, 23 dez. 1996. Disponível em: https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/109224/lei-de-diretrizes-e-bases-lei-9394-96. Acessado em: 23 abril 2020.

Brasil. Ministério da Educação. Resolução CNE/CES nº. 3, de 7/11/2001. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União 09 nov 2001; Seção 1. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES03.pdf. Acessado em:03 abr. 2020.

CALHEIROS, Christianne Alves Pereira. A construção dos saberes da docência no ensino de enfermagem obstétrica. 2014. 179 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto. 2014. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22133/tde-07012015-150408/publico/CHRISTIANNEALVESPEREIRACALHEIROS.pdf. Acesso em: 01 abr. 2020.

CARRASCO, Ana Virgínia de Almeida. Professor-enfermeiro: significados e profissão docente. 2009. 211 f. Dissertação (Mestrado em Educação e Formação) - Universidade Católica de Santos, Santos, 2009. Disponível em: https://docplayer.com.br/15057737-Professor-enfermeiro-significados-e-profissao-docente.html. Acesso em: 18 dez. 2019.

CHAVES, Márcia Jaínne Campelo; BARBOSA, Elane da Silva; NÓBREGA-THERRIEN, Silvia Maria. INFLUÊNCIA DA MONITORIA ACADÊMICA NA FORMAÇÃO DO SER DOCENTE NA ENFERMAGEM: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA. Revista COCAR, Belém. V.11. N.22, p.202 a 227 – jul./dez., 2017. Programa de Pós-graduação Educação em Educação da UEPA. Disponível em: https://paginas.uepa.br/seer/index.php/cocar/article/view/1604. Acessado em: 28 mar 2020.

CHAVES, Márcia Jaínne Campelo; BARBOSA, Elane da Silva; RIBEIRO JUNIOR, Howard Lopes. Concepções de educação em saúde no processo formativo do enfermeiro na estratégia saúde da família: uma revisão integrativa. Revista Cocar, Belém. V.14. N.28. jan./abr., 2020. p.440-458. Programa de Pós-graduação Educação em Educação da UEPA. Disponível em: https://paginas.uepa.br/seer/index.php/cocar/article/view/3132. Acessado em: 28 mar 2020.

DUTRA, Paula Oliveira. As representações sociais sobre o que é ser professor para o enfermeiro docente no ensino superior. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Humano: Formação, Políticas e Práticas) – Universidade de Taubaté, Taubaté, 2014. Disponível em: http://repositorio.unitau.br/jspui/bitstream/20.500.11874/930/1/Paula%20Oliveira%20Dutra_seg.pdf. Acesso em: 18 dez 2019.

CADASTRO e-MEC. Ministério da Educação. Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Educação Superior. Brasília; abril, 2020. Disponível em: http://emec.mec.gov.br/. Acesso em: 20 abril 2020.

FERNANDES, Carla Natalina da Silva. Identidade profissional docente no ensino superior: caminhos de constituição na enfermagem. 2016. 133 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/22/22131/tde-16012017-162323/publico/CARLANATALINADASILVAFERNANDES.pdf. Acesso em: 19 dez 2019.

FERNANDES, Carla Natalina da Silva; SOUZA, Maria Conceição Bernardo de Mello e. Docência no ensino superior em enfermagem e constituição identitária: ingresso, trajetória e permanência. Rev. Gaúcha Enfermagem, Porto Alegre, v. 38, n. 01, mar., p. 01-09, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rgenf/v38n1/0102-6933-rgenf-1983-144720170164495.pdf. Acesso em: 04 abr. 2020.

FERREIRA, Norma Sandra de Almeida. As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, São Paulo, n. 79, p. 257-272, ago., 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857.pdf. Acesso em: 15 nov. 2019.

GABRIEL, Carmen Teresa. Discurso, demandas e fronteira: articulações teórico-metodológicas na análise de textos curriculares. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 22, n. 40, p. 55-67, jul./dez., 2013. Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwjM3arIg4LpAhVITt8KHddTA1sQFjAAegQIARAB&url=https%3A%2F%2Fwww.revistas.uneb.br%2Findex.php%2Ffaeeba%2Farticle%2Fdownload%2F7438%2F4801&usg=AOvVaw3XcOL3G_P9aDE-CmiccH0x. Acesso em: 31 mar. 2020.

GATTI, Bernadete Angelina. A pesquisa em educação: pontuando algumas questões metodológicas. Nas Redes da Educação: revista eletrônica do LITE/FE/Unicamp, Campinas, out., 2003. Disponível em: http://www.lite.fe.unicamp.br/revista/gatti.html. Acesso em: 30 mar. 2020.

GOMES, Cristiana Maria de Araujo. Trajetórias de enfermeiros e experiências docentes na Universidade Estadual do Tocantins – UNITINS. 2019. 122 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS. São Leopoldo. 2019. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/bitstream/handle/UNISINOS/8924/Cristiana%20Maria%20de%20Ara%c3%bajo%20Soares_.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 18 dez 2019.

HENNING, Paula Corrêa. Traçados da história da ciência: modos de pensar e fazer ciência na atualidade. In: SILVA, Gisele Ruiz; HENNING, Paula Corrêa (Org.). Pesquisas em Educação: experimentando outros modos investigativos. Rio Grande: Editora da FURG, 2013, p. 11-22. Disponível em: http://www.sabercom.furg.br/bitstream/1/1591/1/Pesquisas-em-educacao-experimentando-outros-modos-investigativos.pdf. Acesso em: 30 mar 2020.

MEDEIROS, Edinilza da Silva Machado; PRESTES, Dulce Rodrigues de Matos; PIGNATA, Emília Karla de Araújo Amaral; FURTADO, Rosa Maria Silva. Perfil do enfermeiro docente e sua percepção sobre a formação pedagógica. Revista Recien, São Paulo, v. 08, n. 24, p. 42-53, 2018. Disponível em: https://www.recien.com.br/index.php/Recien/article/view/269. Acesso em: 20 mar 2020.

NEVES, Joice Claret. Prática pedagógica dos docentes enfermeiros do curso de Enfermagem de uma instituição de ensino superior pública de Manaus – AM. 2018. 150 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Universidade Federal do Amazonas - Universidade do Estado do Pará, Manaus, 2018. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-12062013-104819/publico/2013DeboraRodriguesVaz_Original.pdf. Acesso em 18 dez 2019.

OLIVEIRA, Inês Barbosa de.; ALVES, Nilda. A pesquisa e a criação de conhecimentos na pós-graduação em Educação Brasil: conversas com Maria Célia Moraes e Acácia Uenzer. Educação e Sociedade, Campinas, v. 27, n 95, p 577-599, maio/ago., 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v27n95/a13v2795.pdf. Acesso em: 01 abril 2020.

OLIVEIRA, Patrícia Peres de. A formação do enfermeiro: estado da arte das publicações científicas no Brasil no período de 1996 a 2010. 2011. 176 f. Tese (Doutorado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/bitstream/handle/9552/1/Patricia%20Peres%20de%20Oliveira.pdf. Acesso em: 18 dez 2019.

OLIVEIRA, Vânia Aparecida da Costa. Currículo do curso de Enfermagem da Universidade Federal de Minas Gerais (EEUFMG): perspectiva de docentes e discentes. 2016. 125 f. Tese (Doutorado em Enfermagem e Saúde) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ANDO-AH4GJK/1/v_nia_aparecida_da_costa_oliveira.pdf. Acesso em: 19 dez 2019.

RIEGEL, Fernando. Saberes de docentes de um curso de graduação em enfermagem e as implicações das políticas públicas de saúde e educação. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), São Leopoldo, 2008. Disponível em: http://www.repositorio.jesuita.org.br/bitstream/handle/UNISINOS/1961/FernandoRiegelEducacao.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 19 dez 2019.

ROMANOWSKI, Joana Paulin; ENS, Romilda Teodora. As pesquisas denominadas do tipo "estado da arte" em educação. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 6, n. 19, p. 37-50, set.- dez., 2006. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/1891/189116275004.pdf. Acesso em: 15 nov. 2019.

SANTOS, Gleidson Monteiro dos. Docência no ensino superior em enfermagem: o que dizem os enfermeiros-docentes de uma instituição privada. 2018. 115 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE/CAA), Caruaru, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/bitstream/123456789/32475/1/DISSERTA%c3%87%c3%83O%20Gleidson%20Monteiro%20dos%20Santos.pdf. Acesso em: 18 dez 2019.

SCHREEN, Rosana Stopiglia. A formação pedagógica na atuação do docente de enfermagem. 2011. 144 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Nove de Julho, São Paulo. 2011. Disponível em: https://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/1176#preview-link0. Acesso em: 18 dez 2019.

SILVA, Elizabete Noemia da. Pensamento curricular contemporâneo na formação dos cursos de graduação em enfermagem em Universidades Públicas. 2014. 337 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino na Saúde) – Universidade Federal de Alagoas, Maceió, 2014. Disponível em: http://www.repositorio.ufal.br/bitstream/riufal/1299/1/Pensamento%20curricular%20contempor%C3%A2neo%20na%20forma%C3%A7%C3%A3o%20dos%20cursos%20de%20gradua%C3%A7%C3%A3o%20em%20enfermagem%20em%20universidades%20p%C3%BAblicas.pdf. Acesso em: 20 abril 2020.

SILVA, Lidia Chiaradia da. Autoestudo da prática docente na formação de enfermeiros. 2016. 64 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências) – Universidade Federal de Itajubá, Itajubá, 2016. Disponível em: https://repositorio.unifei.edu.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/665/dissertacao_silva8_2016.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 18 dez 2019.

SILVA, Silvana Sabino de oliveira. Docência universitária na perspectiva do professor enfermeiro. 2015. 134f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Goiás, Catalão. 2015. Disponível em: https://repositorio.bc.ufg.br/tede/bitstream/tede/4714/5/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20-%20SILVANA%20SABINO%20DE%20OLIVEIRA%20SILVA%20-%202015.pdf. Acesso em: 18 dez 2019.

SPESSOTO, Márcia Maria Ribera Lopes. Licenciatura em enfermagem: uma análise do processo de implementação nas universidades públicas estaduais. 2018. 228 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2018. Disponível em: http://repositorio.ufgd.edu.br/jspui/bitstream/prefix/383/1/MarciaMariaRiberaLopesSpessoto.pdf. Acesso em: 18 dez 2019.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 14. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

VALENÇA, Cecília Nogueira. Análise dos marcos teóricos e estruturais do currículo de graduação em enfermagem no Rio Grande do Norte. 2013. 208 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, 2013. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/jspui/bitstream/123456789/14760/1/CeciliaNV_TESE.pdf. Acesso em: 19 dez 2019.

VAZ, Débora Rodrigues. Prática pedagógica reflexiva de licenciandos de enfermagem: o portfólio como instrumento, 2013. 152 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7140/tde-12062013-104819/publico/2013DeboraRodriguesVaz_Original.pdf. Acesso em: 19 dez 2019.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Revista Internacional de Educação Superior

Downloads

Não há dados estatísticos.