Internacionalização e Português como Língua Estrangeira (PLE)

Levantamento e Discussão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/riesup.v8i00.8663449

Palavras-chave:

Internacionalização da educação, ensino da língua portuguesa, justiça social

Resumo

Este estudo teve como objetivo fazer um levantamento da oferta de cursos de português como língua estrangeira (PLE) em instituições de ensino superior (IES) no Brasil, discutindo essa oferta em relação ao processo de internacionalização. Para tanto, foi realizada uma coleta de dados em 60 IES brasileiras, por meio de questionário eletrônico, para subsidiar a discussão da relação entre PLE e internacionalização, com base na literatura e nos dados levantados. Os resultados indicam que a maior parte das IES oferta cursos de PLE, sendo que a região Sul tem a maior representatividade na oferta, e os departamentos de Letras e setores de relações internacionais (em conjunto) respondem por quase toda essa oferta. A discussão dos resultados aponta uma estreita relação entre PLE e o processo de Internacionalização em Casa (IeC). O estudo conclui que, apesar dos esforços para a oferta de PLE nas IES, mais investimentos são necessários para o desenvolvimento da IeC, de maneira a promover a justiça social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Furtado Guimarães, Universidade Federal do Espírito Santo

O autor possui doutorado em Linguística pela UFES (Brasil) e em Estudos Humanísticos & Línguas pela UPO (Espanha). Possui mestrado em Gestão Pública (UFES). Atua na Divisão de Línguas (DL) da Secretaria de Relações Internacionais (SRI) da UFES. Participa de Grupo de Pesquisa CNPq denominado "INTECLING".

Kyria Rebeca Finardi, Universidade Federal do Espírito Santo

Kyria Rebeca Finardi é bolsista PQ-CNPq, é professora no Departamento de Línguas, Cultura e Educação (DLCE), pesquisadora nos programas de pós-graduação em Educação (PPGE) e Linguística (PPGEL) na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Foi presidente da Associação de Linguística Aplicada do Brasil (ALAB, 2018-2019) e atualmente coordena a Associação Ibero-Americana de Linguística Aplicada (AIALA).

Referências

AGUIAR, André Luiz Ramalho; ALBUQUERQUE, Fleide Daniel Santos de. Projeto de extensão língua portuguesa para a UNILA: a integração pelo ensino de Português como Língua Estrangeira. Revista SURES, Foz do Iguaçu, v. 3, p. 1–12, 2014. Disponível em: https://revistas.unila.edu.br/sures/article/view/166. Acesso em: 6 set. 2020

ALMEIDA, Mario Sergio Pinheiro Moreira de. Ensino de português língua estrangeira - PLE - língua global. Revista Virtual de Estudos da Linguagem [ReVEL] , v. 2, n. 2, p. 1–8, 2004. Disponível em: http://www.revel.inf.br/files/artigos/revel_2_ensino_de_portugues_lingua_estrangeira.pdf. Acesso em: 6 set. 2020

BAGNO, Marcos. Do galego ao brasileiro, passando pelo português: crioulização e ideologias linguísticas. In: MOITA LOPES, Luiz Paulo da (org.). O português no século XXI: cenário geopolítico e sociolinguístico. São Paulo: Parábola Editorial, 2013. p. 319–338.

BAUMVOL, Laura Knijnik; SARMENTO, Simone. A Internacionalização em Casa e o uso de inglês como meio de instrução. In: BECK, Magali Sperling et al. (orgs.). Echoes: further reflections on language and literature. Florianópolis: EdUFSC, 2016. p. 65–82.

BEELEN, Jos; JONES, Elspeth. Redefining Internationalization at Home. In: CURAJ, Adrian et al. (orgs.). The European Higher Education Area: between critical reflections and future policies. Cham: Springer, 2015. p. 59–72.

BERBER SARDINHA, Antonio Paulo. Beginning Portuguese corpus linguistics: exploring a corpus to teach Portuguese as a foreign language. Revista D.E.L.T.A., São Paulo, v. 15, n. 2, p. 289–299, 1999. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-44501999000200003&script=sci_arttext. Acesso em: 6 set. 2020

CÂMARA, Átila Rabelo Tavares. Fluxos migratórios para o Brasil no início do século XXI: respostas institucionais brasileiras. 2014. 111 p. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais). Programa de Pós-graduação em Relações Internacionais. Universidade de Brasília, 2014. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/18422. Acesso em: 6 set. 2020

CAMARGO, Daniela Arguilar; HERMANY, Ricardo. Migração venezuelana e poder local em Roraima. Revista de Estudos Jurídicos UNESP, Franca, v. 22, n. 35, p. 229–251, 2018. Disponível em: https://ojs.franca.unesp.br/index.php/estudosjuridicosunesp/article/view/2608. Acesso em: 6 set. 2020

DELL’ISOLA, Regina Lucia Peret; SCARAMUCCI, Matilde Virginia Ricardi; SCHLATTER, Margarete; JÚDICE, Norimar. A avaliação de proficiência em português língua estrangeira: o exame CELPE-Bras. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 3, n. 1, p. 153–184, 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1984-63982003000100010&script=sci_arttext&tlng=es. Acesso em: 6 set. 2020

DE WIT, Hans. Internationalization of Higher Education: nine misconceptions. International Higher Education, Chestnut Hill, v. 64, p. 6–7, 2011. Disponível em: https://link.springer.com/chapter/10.1007/978-94-6351-161-2_2. Acesso em: 6 set. 2020

DE WIT, Hans. The future of internationalization of higher education in challenging global contexts. ETD Educação Temática Digital, Campinas, v. 22, n. 3, p. 538–545, 2020. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8659471. Acesso em: 6 set. 2020

DE WIT, Hans; HUNTER, Fiona; HOWARD, Laura; EGORN-POLAK, Eva. Internationalisation of Higher Education. (Relatório). Bruxelas: Parlamento Europeu, 2015. Disponível em: https://www.europarl.europa.eu/RegData/etudes/STUD/2015/540370/IPOL_STU(2015)540370_EN.pdf. Acesso em: 6 set. 2020

DE WIT, Hans; LEAL, Fernanda; UNANGST, Lisa. Internationalization aimed at global social justice: Brazilian university initiatives to integrate refugees and displaced populations. ETD Educação Temática Digital, Campinas, v. 22, n. 3, p. 567–590, 2020. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8659331. Acesso em: 6 set. 2020

FABRÍCIO, Branca Falabella. A “outridade lusófona” em tempos de globalização: identidade cultural como potencial semiótico. In: MOITA LOPES, Luiz Paulo da (org.). O português no século XXI: cenário geopolítico e sociolinguístico. São Paulo: Parábola Editorial, 2013. p. 144–168.

AUTOR, 2018.

AUTOR, 2020.

AUTOR, 2016.

GUALDA, Ricardo. Identidade e discurso em “Avenida Brasil”; “Falar, Ler e Escrever Português” e “Ponto de Encontro”. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 9, n. 2, p. 597–619, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-63982009000200012. Acesso em: 6 set. 2020

AUTOR, 2020.

AUTOR, 2019.

AUTOR, 2020.

KNIGHT, Jane. Five myths about internationalization. International Higher Education, Chestnut Hill, v. 62, p. 14–15, 2011. Disponível em: https://ejournals.bc.edu/index.php/ihe/article/view/8532. Acesso em: 6 set. 2020

LAGARES, Xoán Carlos. O galego e os limites imprecisos do espaço lusófono. In: MOITA LOPES, Luiz Paulo da (org.). O português no século XXI: cenário geopolítico e sociolinguístico. São Paulo: Parábola Editorial, 2013. p. 339–360.

LEITE, Denise; GENRO, Maria Elly Herz. Avaliação e internacionalização da educação superior: quo vadis América Latina. Avaliação, Campinas, v. 17, n. 3, p. 763–785, 2012. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/aval/v17n3/a09v17n3. Acesso em: 6 set. 2020

LIMA, Manolita Correia; MARANHÃO, Carolina Machado Saraiva de Albuquerque. O sistema de educação superior mundial: entre a internacionalização ativa e passiva. Avaliação, Campinas, v. 14, n. 3, p. 583–610, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-40772009000300004&script=sci_arttext. Acesso em: 6 set. 2020

MIRANDA, José Alberto Antunes; STALLIVIERI, Luciane. Para uma política pública de internacionalização para o ensino superior no Brasil. Avaliação, Campinas, v. 22, n. 3, p. 589–613, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-40772017000300589&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 6 set. 2020

MOITA LOPES, Luiz Paulo da. O português no século XXI: cenário geopolítico e sociolinguístico. São Paulo: Parábola Editorial, 2013.

MOROSINI, Marilia Costa; CORTE, Marilene Gabriel Dalla. Teses e realidades no contexto da internacionalização da educação superior no Brasil. Educação em Questão, Natal, v. 56, n. 47, p. 97–120, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/14000. Acesso em: 6 set. 2020

OLIVEIRA, Gilvan Müller de. Um Atlântico ampliado: o português nas políticas linguísticas do século XXI. In: MOITA LOPES, Luiz Paulo da (org.). O português no século XXI: cenário geopolítico e sociolinguístico. São Paulo: Parábola Editorial, 2013. p. 53–73.

RAMOS, Milena Yumi. Internacionalização da pós-graduação no Brasil: lógica e mecanismos. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 44, p. 1–22, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-97022017005006102&script=sci_arttext&tlng=pt. Acesso em: 6 set. 2020

SALLES, Jerusa Fumagalli de; HOLDERBAUM, Candice Steffen; FINGER, Ingrid. Estudo comparativo do acesso semântico no processamento visual de palavras entre brasileiros monolíngues e chineses multilíngues falantes do português do Brasil como língua estrangeira. Educar em Revista, Curitiba, v. 38, p. 129–144, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-40602010000300009&script=sci_arttext. Acesso em: 6 set. 2020

SANTOS, Boaventura de Sousa. Epistomologías del Sur. Utopía y Praxis Latinoamericana, Maracaibo, v. 16, n. 54, p. 17–39, 2011.Disponível em: https://eg.uc.pt/handle/10316/42229. Acesso em: 6 set. 2020

SIGNORINI, Inês. Política, língua portuguesa e globalização. In: MOITA LOPES, Luiz Paulo da (org.). O português no século XXI: cenário geopolítico e sociolinguístico. São Paulo: Parábola Editorial, 2013. p. 74–100.

SPOLSKY, Bernard. Language Policy. New York: Cambridge University Press, 2004.

STRECK, Danilo; ABBA, Julieta. Internacionalização da educação superior e herança colonial na América Latina. In: KORSUNSKY, Lionel et al. (orgs.). Internacionalización y producción de conocimiento: el aporte de las redes académicas. Buenos Aires: IEC-CONADU, 2018. p. 131–149.

AUTOR, 2017.

VAVRUS, Frances; PEKOL, Amy. Critical Internationalization: moving from theory to practice. FIRE - Forum for International Research in Education, v. 2, n. 2, p. 5–21, 2015. Disponível em: https://eric.ed.gov/?id=EJ1133848. Acesso em: 6 set. 2020

VERTOVEC, Steven. Super-diversity and its implications. Ethnic and Racial Studies, Guildford, v. 30, n. 6, p. 1024–1054, 2007. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/01419870701599465. Acesso em: 6 set. 2020

VERTOVEC, Steven. Talking around super-diversity. Ethnic and Racial Studies, Guildford, v. 42, n. 1, p. 125–139, 2019. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/01419870.2017.1406128. Acesso em: 6 set. 2020

Publicado

2021-06-01

Como Citar

FURTADO GUIMARÃES, F.; FINARDI, K. R. Internacionalização e Português como Língua Estrangeira (PLE): Levantamento e Discussão. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 8, n. 00, p. e022003, 2021. DOI: 10.20396/riesup.v8i00.8663449. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8663449. Acesso em: 25 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)