Banner Portal
Política e gestão da educação superior, tecnologia e possibilidades em tempos de Covid-19
PORTUGUÊS
ENGLISH

Palavras-chave

Política pública em educação
Gestão
Educação superior
Tecnologia
Sustentabilidade
Pandemia

Como Citar

FRANCO, Sérgio Roberto Kieling; FRANCO, Maria Estela Dal Pai; LONGHI, Solange Maria. Política e gestão da educação superior, tecnologia e possibilidades em tempos de Covid-19. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 8, n. 00, p. e022039, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v8i00.8663799. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8663799. Acesso em: 16 abr. 2024.

Resumo

Neste trabalho objetiva-se analisar desafios que o presente cenário pandêmico decorrente do Covid-19, tem imposto às instituições do conhecimento (universidades), entendendo que os movimentos nelas gerados estão incorporados ao campo em mudança da Educação Superior, na força de sua diversidade de trajetórias e nas suas interligações, interesses e interlocuções. Discute-se políticas públicas com base nos documentos oficiais impregnados por contradições e questionamentos, face às necessidades contemporâneas, nas questões de tecnologia e sustentabilidade e o modo como as IES a elas respondem. As categorias de análise emergiram do conjunto de informações decorrentes de webinars promovidos pela RIES (Rede Sul Brasileira de Investigadores de Educação Superior) e do estudo de caso de uma universidade comunitária (UPF). A perspectiva de análise faz uso de produções acadêmicas ligadas a políticas públicas no enfrentamento de desafios incitados pela tecnologia e pela sustentabilidade e a reações institucionais tornadas públicas. O estudo evidencia a adoção de novas estratégias na gestão acadêmica. É o momento da Educação Superior se defrontar com a autonomia institucional. A visualização de possibilidades para viver num mundo melhor e sustentável pode ser fortalecida na condução da gestão, considerando necessidades, compromissos, experiências de diferentes IES e o papel da tecnologia nesses processos, em especial no contexto pandêmico vigente.

https://doi.org/10.20396/riesup.v8i00.8663799
PORTUGUÊS
ENGLISH

Referências

AUDY, Jorge. Os 3Cs da inovação. Zero Hora, Porto Alegre, 12 e 13 setembro de 2020. p.1.

BITTAR, Mariluce; OLIVEIRA, João Ferreira de (Org). Gestão e políticas da educação. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2004. 85-7490-313-2.

BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de política. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 13.ª ed., 2010.1317p. ISBN 85-2308-197-2

BOURDIEU, Pierre. O campo científico. In: ORTIZ, Renato (Org.). Bourdieu – Sociologia. São Paulo: Ática. 1983. p.122-155. ISBN 50-8045-97-2.

BRASIL. Decreto nº 9.057, de 25 de maio de 2017. Regulamenta o art. 80 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 2017. Disponível em: https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/20238603/do1-2017-05-26-decreto-n-9-057-de-25-de-maio-de-2017-20238503. Acesso em: 22 jan. 2022.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 27 dez 2020.

BRASIL. Lei nº 12.881, de 12 de novembro de 2013. Dispõe sobre a definição, qualificação, prerrogativas e finalidades das Instituições Comunitárias de Educação Superior - ICES, disciplina o Termo de Parceria e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Lei/L12881.htm Acesso em: 05 fev. 2019.

BRASIL. Lei nº 14.040, de 18 de agosto de 2020. Estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas durante o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020 e altera a Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Brasília, DF: Presidência da República, 2020b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/Lei/L14040.htm. Acesso em: 27 dez. 2020.

BRASIL. Medida Provisória nº 934, de 1º de abril de 2020. Estabelece normas excepcionais sobre o ano letivo da educação básica e do ensino superior decorrentes das medidas para enfrentamento da situação de emergência de saúde pública de que trata a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Brasília, DF: Presidência da República, 2020a. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/mpv/mpv934.htm. Acesso em: 27 dez 2020.

BRASIL. Parecer CNE/CP nº 5, de 28 de abril de 2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 2020c. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=145011-pcp005-20&category_slug=marco-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 20 dez. 2020.

BRASIL. Parecer CNE/CP Nº 9, de 8 de junho de 2020. Reexame do Parecer CNE/CP nº 5/2020, que tratouda reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 2020d. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=147041-pcp009-20&category_slug=junho-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 20 dez. 2020.

BRASIL. Parecer CNE/CP Nº 10, de 16 de junho de 2020. Prorrogação do prazo a que se refere o artigo 60 do Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017, para implantação de instituições credenciadas e de cursos autorizados, em razão das circunstâncias restritivas decorrentes da pandemia da COVID-19. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 2020e. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=153561-pcp010-20&category_slug=agosto-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 20 dez. 2020.

BRASIL. Parecer CNE/CP Nº 11, de 7 de julho de 2020. Orientações Educacionais para a Realização de Aulas e Atividades Pedagógicas Presenciais e Não Presenciais no contexto da Pandemia. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 2020f. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=148391-pcp011-20&category_slug=julho-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 20 dez. 2020.

BRASIL. Parecer CNE/CP Nº 15, de 6 de outubro de 2020. Diretrizes Nacionais para a implementação dos dispositivos da Lei nº 14.040, de 18 de agosto de 2020, que estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas durante o estado de calamidade pública reconhecido peloDecreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 2020g. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=160391-pcp015-20&category_slug=outubro-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 20 dez. 2020.

BRASIL. Parecer CNE/CP Nº 19, de 8 de dezembro de 2020. Reexame do Parecer CNE/CP nº15, de 6 de outubro de 2020, que tratou das Diretrizes Nacionais para a implementação dos dispositivos da Lei nº 14.040, de 18 de agosto de 2020, que estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas durante o estado de calamidade pública reconhecido peloDecreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 2020h. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=167131-pcp019-20&category_slug=dezembro-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 20 dez. 2020.

BRASIL. Resolução CNE/CP Nº 2, de 10 de dezembro de 2020. Institui Diretrizes Nacionais orientadoras para a implementação dos dispositivos da Lei nº 14.040, de 18 de agosto de 2020, que estabelece normas educacionais excepcionais a serem adotadas pelos sistemas de ensino, instituições e redes escolares, públicas, privadas, comunitárias e confessionais, durante o estado de calamidade reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020. Brasília: Conselho Nacional de Educação, 2020i. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=167141-rcp002-20&category_slug=dezembro-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 20 dez. 2020.

CAMBI, Franco. História da pedagogia. São Paulo: UNESP, 1999. 704 p. ISBN 85-7139-260-9.

CLARK, Burton. Em busca da universidade empreendedora. In: AUDY, Jorge Luis Nicolas; MOROSINI, Marília Costa. (Org.) Inovação e empreendedorismo na universidade. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2006. 461 p. ISBN 85-7430-595-2.

COMUNG – CONSÓRCIO DAS UNIVERSIDADES COMUNITÁRIAS GAÚCHAS. Sobre o Comung. Disponível em: https://comung.org.br/eventos/webinar-comung/ . Acesso em 06 nov. 2020.

ESTUDANTES DE MEDICINA VÃO AJUDAR NA PANDEMIA DE COVID-19 NA ITÁLIA. Jornal Nacional. Disponível em: https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2020/03/17/estudantes-de-medicina-vao-ajudar-na-pandemia-de-covid-19-na-italia.ghtml. Acesso em: 28 dez.2020.

AUTOR 2. & AUTOR 2. A universidade comunitária: forças e fragilidades. In: BITTAR, Mariluce; OLIVEIRA, João Ferreira de; MOROSINI, Marília. (Org.) Educação superior no Brasil – 10 anos pós-LDB. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2008. 348 p. ISBN 978-85-86260-86-5

AUTOR 2 & AUTOR 3. Gestão da Educação Superior. . In: MOROSINI, Marilia (Ed.). Enciclopédia Brasileira de Educação Superior- EBES. V. 1 Porto Alegre, EDPUCRS, 2021. 504 p. ISBN 978-65-5623-005-4

AUTOR 1. Política de Educação Superior. In: MOROSINI, Marilia (Ed.). Enciclopédia Brasileira de Educação Superior- EBES. V 1. Porto Alegre, EDPUCRS, 2021. 504 p. ISBN 978-65-5623-005-4

HÖFLING, Eloisa de Mattos. Estado e políticas (públicas) sociais. Cadernos Cedes, [s. l.], ano XXI, n. 55, nov. 2001.

INEP – INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Sinopse Estatística da Educação Superior 2019. Brasília, Inep, 2020. Disponível em http://inep.gov.br/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior. Acesso em: 06 out.2020.

LONGHI, Solange Maria. A face comunitária da universidade. 1998. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 1998.

MOREIRA, Carlos André. A última página da Britânica. Reportagem Especial. Porto Alegre, Zero-Hora, 17 de março de 2012, p.4 e 5.

MOROSINI, Marilia (Ed.). Enciclopédia Brasileira de Educação Superior- EBES. 2v. Porto Alegre, EDPUCRS, 2021. 952 p. ISBN 978-65-5623-005-4 e ISBN 978-65-5623-007-8

NUNES, Edson de Oliveira. Educação superior no Brasil: estudos, debates, controvérsias. Rio de Janeiro: Garamond, 2012.592p. ISBN 978-85-7617-253-6.

SANDER, Benno. Administração da educação no Brasil: genealogia do conhecimento. Brasília: Liber Livro, 2007. 136 p. ISBN 978-85-9884-361-2.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Para uma sociologia das ausências e uma sociologia das emergências. In: SANTOS, Boaventura de Sousa. (Org.) Conhecimento prudente para uma vida decente: um discurso sobre as ciências revisitado. São Paulo: Cortez, 2004. 821p. ISBN 978-85-2490-983-2.

SCHMIDT, João Pedro (Org.) Instituições comunitárias: instituições públicas não-estatais. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2009. 395p. ISBN 978-85-7578-226-2.

SGUISSARDI, Valdemar . Regulação estatal versus cultura de avaliação institucional? Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 13, n. 3, p. 857-862, nov. 2008.

TIGHT, Malcom. Researching higher education, London,SRHE and open Univeristy, General Editor: Heather Eggins, 2003, 257p. ISBN 03-3521-117-8.

UPF – UNIVERSIDADE DE PASSO FUNDO. Orientações à comunidade acadêmica. Disponível em: https://www.upf.br/coronavirus. Acesso em diversas datas entre agos e nov de 2020.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Revista Internacional de Educação Superior

Downloads

Não há dados estatísticos.