Banner Portal
Manual agronômico do café
pdf

Palavras-chave

Manual agronômico
Café
Camponês
Escrita
Apagamento

Como Citar

RESENDE, Sheila Maria. Manual agronômico do café: camponeses, terra, contradição e apagamento. RUA, Campinas, SP, v. 27, n. 1, p. 79–96, 2021. DOI: 10.20396/rua.v27iI.8665449. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8665449. Acesso em: 22 abr. 2024.

Resumo

Este estudo apresenta uma análise linguístico-discursiva do Manual de Implementação dos Itens Fundamentais do Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC). Trata-se de um manual agronômico assinado pela Plataforma Global do Café, associação internacional que se ocupa de questões que tocam a cadeia produtiva cafeeira. Nosso objetivo é trazer uma investigação sobre a distância entre o Manual, texto injuntivo sobre as práticas na cafeicultura, e o camponês, alvo frequentemente declarado desse dizer-como-fazer. Esta investigação se sustenta sobre uma articulação entre duas linhas de pesquisa no campo da Linguística, a saber: a História das Ideias Linguísticas e a Análise do Discurso Materialista, notadamente através das categorias teórico-analíticas efeito-leitor (HORTA NUNES, 2008b) e forma sujeito (ORLANDI, 2013). Esse gesto permite expandir uma reflexão sobre os manuais enquanto instrumentos tecnológicos, os quais se fundam por um efeito da escrita enquanto forma única e excludente de materialização do conhecimento. O resultado da análise empreendida torna observável a contradição constitutiva do Manual. Sobre e sob um movimento institucional de apagamento da relação dos camponeses com a terra, o manual agronômico é voltado justamente a esses sujeitos, que historicamente se encontram à margem, a uma só vez, dessa tecnologia e dos saberes legitimados que ela materializa.       

https://doi.org/10.20396/rua.v27iI.8665449
pdf

Referências

AUROUX, Sylvain. [1992] A revolução tecnológica da gramatização. Campinas: Editora da Unicamp, 2014 [1992].

BRASIL. Senado Federal. Lei n. 11.326, de 2006. Disponível em: https://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=4080268&disposition=inline. Acesso em: 23 jul. 2020.

CAMINHA, Pero Vaz de. Carta a El Rei D. Manuel. São Paulo: Dominus, 1963.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

NUNES, José Horta. O Discurso Documental na História das Ideias Linguísticas e o Caso dos Dicionários. Alfa, São Paulo, v. 52, n. 1, 81-100, 2008a.

NUNES, José Horta. Uma articulação da análise de discurso com a história das ideias linguísticas. Letras (UFSM), v. 18, p. 107-124, 2008b.

ORLANDI, Eni Puccinelli. A leitura e os leitores. Campinas: Editora Pontes, 1998.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Um fato, um acontecimento, uma história: ideias linguísticas no Brasil, Relatos, Campinas, n. 6, 2000.

ORLANDI, Eni Puccinelli. História das Ideias Linguísticas. Construção do Saber Metalinguístico e Constituição da Língua Nacional. Campinas: Pontes; Cárceres: Unemat Editora, 2001.

ORLANDI, Eni Puccinelli. [1993] As formas do silêncio: No movimento dos sentidos. 6 ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

ORLANDI, Eni Puccinelli. [1990] Terra à vista: Discurso do confronto: Velho e Novo Mundo. 2. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 2008.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Língua e conhecimento linguístico: para uma história das ideias no Brasil. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

PAYER, Maria Onice. Educação popular e linguagem: Reprodução, confrontos e deslocamentos de sentidos. 2. ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1995.

PLATAFORMA GLOBAL DO CAFÉ. Manual de Implementação dos Itens Fundamentais do Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC).

SILVA, M. V. da; PFEIFFER, C. C. Pedagogização do espaço urbano. RUA, Campinas, SP, v. 20, p. 87–107, 2015. DOI: 10.20396/rua.v20i0.8638247. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rua/article/view/8638247.

SILVA, T. D. A biodiversidade e a floresta tropical no discurso de meio ambiente e desenvolvimento. 1995. 187 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1995.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Sheila Maria Resende

Downloads

Não há dados estatísticos.