Intervenção, experiência e produção de saberes

Autores

  • Yves Schwartz Institut Universitaire de France (IUF), France

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v10i2.8634834

Palavras-chave:

Trabalho. Ergologia. Serviço social. Saúde pública

Resumo

Neste artigo discutimos, na perspectiva da ergologia, em que consiste ir “ao encontro” das atividades humanas, das atividades de trabalho e, mais geralmente, de todas as atividades sociais. O caso do trabalho dentro do setor “social” evidencia particularmente o problema. Isso é feito pondo em questão a tendência permanente de subestimar o trabalho de “tratamento dos encontros” nas atividades de trabalho. Acreditamos que haja uma dimensão genérica das questões que nos são postas aqui a propósito do que temos chamado de “tratamento do encontro”. Indagamo-nos sobre a especificidade dos “encontros” na atividade de trabalho do Serviço Social na Saúde. Neste ofício a atividade de trabalho real pressupõe ir ao encontro de uma extrema diversidade de maneiras de viver e de sobreviver, numa prodigiosa e, às vezes, dolorosa engenhosidade na forma de produzir a vida. Esse tratamento do encontro se apresenta, então, como um apelo a captar os saberes sob a injunção, mais ou menos interiorizada de cada assistente social, dos valores de saúde e de cidadania. É um verdadeiro trabalho, que aparece como um paradigma “explosivo” das questões mais fundamentais que estão postas hoje, relativas à epistemologia e à deontologia dos conhecimentos das atividades humanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yves Schwartz, Institut Universitaire de France (IUF), France

Filósofo, Membro do Institut Universitaire de France (IUF), Professor Emérito do Institut d’Ergologie da Université Aix-Marseille – França.

Referências

CANGUILHEM, G. Escritos sobre a Medicina. Rio de Janeiro: Forense Universitária. 2005, 88 p.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra. 45ª edição. 2007. 214 p.

JOAZEIRO, E.M.G. Supervisão de Estágio: formação, saberes, temporalidades. Santo André, SP: ESETec. 2008. 260 p.

MARTINELLI, M.L. O exercício profissional do assistente social na área da saúde: algumas reflexões éticas. Serviço Social & Saúde, ano VI, nº 6, 2007, pp. 22-33.

ROSA, M.I. Usos de si e testemunhos de trabalhadores: Com estudo crítico da Sociologia Industrial e da Reestruturação Produtiva, São Paulo: Letra & Letras, 2004.

SCHWARTZ, Y. ; DURRIVE, L. Travail et Ergologie, entretiens sur l’activité humaine. Toulouse: Octarès Editions, 2003, pp. 21-30.

Downloads

Publicado

2015-05-06

Como Citar

SCHWARTZ, Y. Intervenção, experiência e produção de saberes. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 10, n. 2, p. 19–43, 2015. DOI: 10.20396/sss.v10i2.8634834. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8634834. Acesso em: 26 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos