Serviço Social do Hospital das Clinicas da Unicamp: uma trajetória histórica de legitimidade

Autores

  • Maria Virgínia Righetti Fernandes Camilo Universidade Estadual de Campinas
  • Sandra Regina de Angelis Monteiro Terra Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v1i1.8634841

Palavras-chave:

Serviço Social Hospitalar. História do Serviço Social na Saúde. Política de Saúde. Saúde Pública

Resumo

Este artigo discute a trajetória histórica do Serviço Social do Hospital de Clínicas da UNICAMP pontuando os grupos e sujeitos que articularam, nos diferentes momentos, respostas frente às questões sociais que permeiam a instituição e a sociedade. Neste sentido, faz um resgate articulando as diretrizes da Política Nacional de Saúde e os momentos de inflexão que marcam o espaço institucional, onde se insere o Serviço Social no decorrer dos 35 anos: Das origens; Transição Democrática; Período Pós Constitucional e Perspectivas para o Novo Milênio. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Virgínia Righetti Fernandes Camilo, Universidade Estadual de Campinas

Docente da PUC Campinas e do Instituto Superior de Ciências Aplicadas de Limeira,Editora da Revista da Universidade Estadual de Campinas, - Serviço Social & Saúde.

Sandra Regina de Angelis Monteiro Terra, Universidade Estadual de Campinas

Assistente Social Diretora do Serviço Social do Hospital das Clínicas da UNICAMP e Coordenadora do
Fórum do Serviço Social da UNICAMP.

Referências

BERLINGUER, G. Ética da Saúde. São Paulo: Hucitec, 1996. 136 p.

BOBBIO, N. A era dos direitos. Rio de Janeiro: Campos, 1992.

BODSTEIN, R. C. Cidadania e direitos: dilemas da questão social. 1995. Tese (Doutorado) - Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz. Rio de Janeiro.

BOLETIM INFORMATIVO [do] Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas. Indicadores do HC. Campinas, n. 1, jan./fev./mar. 2000.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988. 292 p.

CAMILO, M. V. R. F. Trajetória do direito à saúde: a experiência de um hospitalescola. Revista Serviço Social & Sociedade, São Paulo: Cortez, n. 59, p. 152-164. 1999.

CAMILO, M. V. R. F. A universalidade de acesso enquanto expressão do direito à saúde: a trajetória histórica do Hospital de Clínicas da Unicamp -1966-1996. 1997. 166 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo.

CAMPOS, G. W. Saúde e cidadania. Palestra proferida na Semana de Serviço Social. Faculdade de Serviço Social de Limeira, 1995.

COHN, A.; ELIAS, P. Saúde no Brasil: políticas e organização de serviços. São Paulo: Cortez, 1996. 117 p.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1995. 295 p. GERSCHMAN, S. A. A democracia inconclusa: um estudo da reforma sanitária brasileira. Rio de Janeiro: Fiocruz, 1995.

GIOVANELLA, L. et al. Equidade em Saúde no Brasil. Saúde em Debate, n. 49/50, dez. 1995/mar. 1996.

L’ABBATE, S. O direito à saúde: da reivindicação à realização. Projeto de Política de Saúde em Campinas. 1990. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Estadual de São Paulo, São Paulo. 40

LUZ, M. T. As instituições médicas no Brasil: instituição e estratégia de hegemonia. Rio de Janeiro: Graal, 1986.

MARSIGLIA, R. G. Relação ensino serviços: dez anos de integração docente assistencial no Brasil. São Paulo: Hucitec, 1995.

OLIVEIRA, J. A.; TEIXEIRA, S. M. F. 60 anos de história da previdência no Brasil. In: Previdência Social. Petrópolis: Vozes, 1986.

RODRIGUEZ NETO, E. O Sus e o setor privado: vamos moralizar essas relações. Saúde em Debate, n. 49-50, dez. 1995/mar. 1996.

SPOSATI, A. O.; FALÇÃO, M. C.; FLEURY, S. M. Os direitos dos desassistidos sociais. São Paulo: Cortez, 1989.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. Diretoria do Serviço Social do Hospital de Clínicas. Documento interno de estruturação da seleção sócioeconômica. Campinas, 1968.

Divisão de Serviço Social do Hospital de Clínicas. UNICAMP: 25 anos de Serviço Social – 1966-1991. Campinas, 1991.

Diretoria do Serviço Social de Clínicas. Documento interno: diretrizes do Serviço Social do Hospital de Clínicas da UNICAMP. Campinas, 1986.

Diretoria do Serviço Social de Clínicas. Revisão do Documento Interno: diretrizes do Serviço Social do Hospital de Clínicas da UNICAMP. Campinas, 1998.

Diretoria do Serviço Social das Clínicas. Relatório de Atividades do Triênio: 1997, 1998, 1999. Campinas, 2000.

Downloads

Publicado

2015-05-04

Como Citar

CAMILO, M. V. R. F.; TERRA, S. R. de A. M. Serviço Social do Hospital das Clinicas da Unicamp: uma trajetória histórica de legitimidade. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 1, n. 1, p. 13–40, 2015. DOI: 10.20396/sss.v1i1.8634841. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8634841. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)