Banner Portal
Serviço social e humanização: experiência da residência em saúde - Universidade Federal do Triângulo Mineiro – UFTM
PDF

Palavras-chave

Serviço social. Residência multiprofissional. Humanização. Políticas públicas

Como Citar

RODRIGUES, Andreia Cristina; SILVA, Ivone Aparecida Vieira da; AGUIAR, Karen Costa; FARINELLI, Marta Regina; REZENDE, Regina Maura; MARTINS, Rosane Aparecida de Sousa; MELO, Suely Aparecida Alberto; CONTI, Verena; SANTOS, Zilda Cristina dos. Serviço social e humanização: experiência da residência em saúde - Universidade Federal do Triângulo Mineiro – UFTM. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 10, n. 2, p. 143–169, 2015. DOI: 10.20396/sss.v10i2.8634845. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8634845. Acesso em: 18 maio. 2024.

Resumo

A humanização tem sido associada a diferentes e complexas categorias relacionadas à produção e gestão de cuidados em saúde, tais como: integralidade, satisfação do usuário, necessidades de saúde, qualidade da assistência, gestão participativa, protagonismo dos sujeitos, além de uma assistência capaz de prover acolhimento, resolutividade, e ainda, visar à melhoria da qualidade de vida dos sujeitos. Discutir o trabalho do assistente social na área da saúde com enfoque na Política de Humanização nos remete a algumas características que desvendam a particularidade desse complexo processo de trabalho, no qual o Serviço Social é historicamente e culturalmente identificado como uma das profissões da saúde que tem se dedicado às questões relativas à humanização do atendimento. Este artigo propõe a reflexão acerca da experiência do Serviço Social na Residência Multiprofissional em Saúde tendo como premissa o compromisso com o reconhecimento da saúde como resultante das condições de vida, derivadas das condições econômicas, políticas, sociais e culturais da população. A partir desta experiência videnciou-se a relevância do Serviço Social paraequipe multiprofissional no sentido de contribuir para a articulação, identificação e produção de informações acerca da realidade social marcada pelas contradições que se traduzem na desigualdade que desumaniza, subtrai e ainda, exclui. O assistente social tem o compromisso ético-político de trazer para o espaço institucional a informação, o conhecimento e o saber desconhecido pela população usuária, corroborando assim para a edificação de seu projeto ético político profissional bem como para o fortalecimento das ações voltadas para a humanização em saúde.

https://doi.org/10.20396/sss.v10i2.8634845
PDF

Referências

ALVES, F.L.; MIOTO, R.C.T.; GERBER, L.M.L. A Política Nacional de Humanização e o Serviço Social: elementos para o debate. Serviço Social & Saúde. Ano VI, n. 6, p. 35-52.

AYRES, J. R.C. M. Cuidado e humanização das práticas de saúde. In: DESLANDES, S.F. (Org.). Humanização dos cuidados em saúde: conceitos, dilemas e práticas. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2006. Coleção Criança, Mulher e Saúde. 406 p.

BRASIL. Constituição de 1988. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. 48.ed. Rio de Janeiro: Escala, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução n° de 218 de março de 1997. Dispõe sobre os profissionais de saúde de nível superior. Disponível em: http://www.crprj.org.br/legislacao/documentos/resolucaosaude1997-218.pdf. Acesso em: 13 mar. 2011.

BRASIL. Lei n° 11129 de 30 de junho de 2005. Institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens – ProJovem; cria o Conselho Nacional da Juventude – CNJ e a Secretaria Nacional de Juventude; altera as Leis nos 10.683, de 28 de maio de 2003, e

429, de 24 de abril de 2002; e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Lei/L11129.htm> Acesso em novembro de 2011.

BRASIL. Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Legislação do SUS / Conselho Nacional de Secretários de Saúde. - Brasília: CONASS, 2003. 604 p. Disponível em: <http://www.conass.org.br/pdfs/legislacao_sus.pdf >. Acesso em: mar. 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. HumanizaSUS: Política Nacional de Humanização: a humanização como eixo norteador das práticas de atenção e gestão em todas as instâncias do SUS. Secretaria-Executiva, Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. – Brasília: 2004. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/humanizasus_2004.pdf>. Acesso em: abr. 2011.

CAPRARA, A.; FRANCO, A.L.S. Relação médico-paciente e humanização dos cuidados em saúde: limites, possibilidades, falácias. In: DESLANDES, S.F. (Org.) Humanização dos cuidados em saúde: conceitos, dilemas e práticas. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2006. pp. 85-108.

CFESS. Código de Ética Profissional. Brasília, 1993.

CFESS. Parâmetros para atuação de Assistentes Sociais na Saúde. Grupo de trabalho Serviço Social na Saúde. Brasília, 2009. 82 p.

DESLANDES, S.F. (Org.). Humanização dos cuidados em saúde: conceitos, dilemas e práticas. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2006. Coleção Criança, Mulher e Saúde. 416 p.

FARINELLI, M. R. A construção do espaço profissional nas organizações de calçados de Franca – SP. Franca: UNESP. 2008. 150 p.

GUERRA, Y. Novas perspectivas de atuação profissional: o perfil do profissional hoje. In: Revista Construindo o Serviço Social. Ed. 10. Instituto de estudos e pesquisas – Divisão de Serviço Social da Instituição Toledo de Ensino. Bauru: São Paulo, maio 2002.

IAMAMOTO, M.V. Renovação e conservadorismo no Serviço Social. Ensaios Teóricos. Cortez: 1992. 216 p.

MARTINELLI, M.L. O exercício profissional do assistente social na saúde: algumas reflexões éticas. Revista Serviço Social & Saúde, ano VI, n. 6 , p. 21-34.

MOTA, A.E. Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006. 408 p.

PESSINI, L.; BERTACHINI, L. Humanização e Cuidados Paliativos. São Paulo: Edições Loyola/Centro Universitário São Camilo, 2004. 336 p.

PONTES, R.N. Mediação: categoria fundamental para o trabalho do assistente social. Capacitação em Serviço Social e Política Social. Mod. 04: O trabalho do assistente social e as políticas sociais, Brasília: UNB/CEAD, 2000.

REZENDE, R.M. A assistência em saúde e a trajetória histórica: algumas considerações. Anais da IV Semana de Serviço Social do Instituto Municipal de Ensino Superior de Bebedouro – IMESB. Bebedouro, 2010.

A Serviço Social e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.