Serviço social do CAISM: ações humanizadas na questão de genero

Autores

  • Dalva Rossi Universidade Estadual de Campinas
  • Elaine Aparecida de Carvalho Salcedo Universidade Estadual de Campinas
  • Akemi Murayama Universidade Estudual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v1i1.8634846

Palavras-chave:

Atendimento multiprofissional. Questão de gênero. Atendimento integral à Saúde da Mulher

Resumo

O artigo contextualiza a trajetória histórica do Serviço Social do CAISM desde a sua implantação, contendo a descrição dos programas e atividades realizadas até o momento atual, enfocando as especificidades das áreas e a metodologia utilizada pelos profissionais para o desenvolvimento das atividades. Ressalta também a questão de gênero e o atendimento diferenciado que tem sido norteado por políticas públicas, visando a humanização, a melhoria e a qualidade dos serviços prestados para efetivar a proposta de atenção integral à saúde da mulher. Nessa dimensão a prática do Serviço Social na Instituição é realizada tendo como referência o projeto ético−político da profissão, contemplando a assistência, o ensino e a pesquisa, vislumbrando novos olhares para o atendimento às usuárias. Outro destaque é relacionado ao trabalho multiprofissional, um dos caminhos que possibilita a integralidade das ações na assistência e o assistente social como agente educador desempenha um papel fundamental para efetivar ações e políticas de saúde concretizadas no espaço institucional do CAISM. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dalva Rossi, Universidade Estadual de Campinas

Professora do Curso de Graduação em Serviço Social da Faculdade Santa Lúcia Mogi Mirim, é Assistente Social da Universidade Estadual de Campinas

Elaine Aparecida de Carvalho Salcedo, Universidade Estadual de Campinas

Assistente Social, especialista em Psiquiatria e Psicologia Clínica da Adolescência FCM/UNICAMP

Akemi Murayama, Universidade Estudual de Campinas

Assistente Social, Diretora do Serviço Social do CAISM

Referências

CAMARGO, M. Violência e Saúde: ampliando políticas públicas de saúde. Rede de Saúde. Informativo da Rede Nacional Feminista de Saúde e Direitos Reprodutivos, Hamburg Gráfica e Editora, n. 22, nov. 2000.

IAMAMOTO, M.V. O serviço social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. São Paulo: Cortez, 1998. 326 p.

JAPIASSU, H. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro. Imago Editora, 1976. 221p. (Série Logoteca). 54

LANE, E. et al. Centro de assistência integral à saúde da mulher. Campinas, UNICAMP, 1986-1990. 98p. Relatório quadriênio.

OSIS, M. J. D. PAISM: um marco na abordagem de saúde reprodutiva no Brasil. Cadernos Saúde Pública, Rio de Janeiro, n. 14, p. 25-32, 1998. Suplemento 1.

______. Atenção integral á saúde da mulher, o conceito e o programa: história de uma intervenção. 1994. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

RAMOS, S.R.; LUCON, R.C. Serviço Social CAISM-UNICAMP. 1993.

Mimeografado.

SALCEDO, E. A. et. al. Grupos: instrumental metodológico de ação do Serviço Social no CAISM. Campinas, abr. 2001. Mimeografado.

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. Diretoria do Serviço Social do Centro de Assistência Integral à Saúde da Mulher. Relatório do Serviço Social quadriênio 1995-1998. Campinas. Mimeografado.

Diretrizes do Serviço Social. 1998. Mimeografado.

Downloads

Publicado

2015-05-04

Como Citar

ROSSI, D.; SALCEDO, E. A. de C.; MURAYAMA, A. Serviço social do CAISM: ações humanizadas na questão de genero. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 1, n. 1, p. 41–54, 2015. DOI: 10.20396/sss.v1i1.8634846. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8634846. Acesso em: 10 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)