Banner Portal
A descoloração do cotidiano assistencial: Dimensões étnico-raciais em saúde mental
PDF

Palavras-chave

Etnia. Raça. Saúde mental. Diversidades

Como Citar

ROSA, Lucia Cristina dos Santos. A descoloração do cotidiano assistencial: Dimensões étnico-raciais em saúde mental. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 9–28, 2015. DOI: 10.20396/sss.v13i1.8634912. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8634912. Acesso em: 25 maio. 2024.

Resumo

O presente artigo analisa as expressões das questões étnico-raciais no cotidiano de dois centros de atenção psicossocial, um localizado na Região Nordeste e outro na Região Sudeste do Brasil. Fundamenta-se na categoria identidade de Antonio Ciampa e na teoria do cotidiano de Agnes Heller. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, com triangulação de técnicas, com o emprego privilegiado de grupos focais e observação participante. Teve por sujeitos os usuários, os familiares e os profissionais. Os CAPS que serviram de base empírica da pesquisa conformam-se como serviços plurirracial, predominando as etnias brancas e negras, mas tal aspecto fica invisibilizado no dia a dia, tanto estatisticamente quanto no manejo do cuidado.

https://doi.org/10.20396/sss.v13i1.8634912
PDF

A Serviço Social e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.