Banner Portal
Aspectos sociais e ações profissionais em estudos sociais de pessoas com Síndrome de Treacher Collins
PDF

Palavras-chave

Fatores socioeconômicos. Disostose mandibulofacial. Relações interprofissionais. Serviço social

Como Citar

GIMENEZ, Jocasta Soares Pardo; GRACIANO, Maria Inês Gandara; BLATTNER, Soraia Helena Bomfim; MENDES, Eliana Fidêncio de Oliveira. Aspectos sociais e ações profissionais em estudos sociais de pessoas com Síndrome de Treacher Collins. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 93–110, 2015. DOI: 10.20396/sss.v13i1.8634921. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8634921. Acesso em: 27 maio. 2024.

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo geral evidenciar os aspectos sociais e as ações profissionais constitutivas do estudo social realizado pelos assistentes sociais do HRAC no atendimento de pessoas com Síndrome de Treacher Collins. O estudo foi de tipologia descritiva com abordagem quanti-qualitativa. Englobou a pesquisa documental e bibliográfica. O universo da pesquisa foi constituído de 98 sujeitos matriculados no HRAC e a amostra resultou em 75 sujeitos, atualmente em tratamento no HRAC. Foram analisados prontuários e relatórios emitidos pelo Serviço de Informática Hospitalar do HRAC relacionados aos sujeitos da pesquisa, abrangendo os seguintes eixos: aspectos clínicos, aspectos constitutivos do estudo socioeconômico, aspectos psicossociais, recursos, parecer e intervenção social, de acordo com o protocolo do Serviço Social constante no prontuário. Entre os resultados da pesquisa destacou-se o importante papel interventivo e interdisciplinar do assistente social, especialmente na orientação das famílias no sentido de identificar os recursos e fazer uso dos mesmos no atendimento e na defesa de seus direitos tendo como eixo fundamental a prevenção e intervenção em situações de abandono e/ou interrupção do tratamento de forma a viabilizar o processo de reabilitação.

https://doi.org/10.20396/sss.v13i1.8634921
PDF

Referências

ANDRADE, E. C. et al. Síndrome de Treacher Collins com atresia coanal: relato de caso e revisão de suas características. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 71, n. 1, p. 107-110, jan./fev. 2005.

ARGENTA, L. C.; IACOBUCCI, J. J. Treacher Collins syndrome: present concepts of the disorder and their surgical correction. World Journal of Surgery, New York, v. 13, n. 4, p. 401-409, July/Aug. 1989.

ARN, P.H.; MANKINEN, C.; JABS, E.W. Mild mandibulofacial dysostosis in a child with a deletion of 3p. American Journal of Medical Genetics, New York, v. 46, n. 5, p. 534-536, June 1993.

BERGONSE, G.F.R.; CARNEIRO, A.F.; VASSOLER, T.M.F. Atresia de coana: análise de 16 casos - a experiência do HRAC-USP de 2000 a 2004. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 71, n. 6, p. 730-733, nov./dez. 2005.

BEZERRA, S.M.P. et al. Síndrome de Treacher Collins: características clínicas e relato de caso. RPG Revista de Pós Graduação, v. 12, n. 4, p. 499-505, out./dez. 2005.

BRASIL. Presidência da República. Lei n. 8662 de 7 de junho de 1993. Dispõe sobre a profissão de Assistente Social e dá outras providências. Diário oficial [da] União, Brasília, DF, 8 jul. 1993. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8662.htm>. Acesso em 05 fev. 2013.

BRAVO, M.I.S.; MATOS, M.C. Projeto ético-político do serviço social e sua relação com a reforma sanitária: elementos para o debate. In: MOTA, A.E. et al. (Org.). Serviço social e saúde: formação e trabalho profissional. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2009. p. 197–217.

CARPES, L.C.F.; AVELINO, L.C. Disostose mandíbulo-facial. Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, Rio de Janeiro, v. 40, n. 1, p. 57-60, jan./abr. 1974.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

CONSELHO FEDERAL DO SERVIÇO SOCIAL, Parâmetros para a atuação de assistentes sociais na política de saúde. Brasília: CFESS, 2010. Disponível em: <http://www.cfess.org.br/arquivos/Parametros_para_a_Atuacao_de_Assistentes_Sociais_na_Saude.pdf>. Acesso em: 5 fev. 2013.

DALBEN, G.S. Condições bucais de pacientes com craniossinostoses múltiplas sindrômicas e síndrome de Treacher Collins. 2004. 83f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Reabilitação) - Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, Universidade de São Paulo, Bauru, 2004.

DIXON, M. J. Treacher Collins syndrome. Human Molecular Genetics, Oxford, v. 5, p. 1391-1396, 1996. [Special number].

FÁVERO, E. T. O estudo social: fundamentos e particularidades de sua construção na área judiciária. In: CONSELHO FEDERAL DO SERVIÇO SOCIAL (Org.). O estudo social em perícias, laudos e pareceres técnicos: contribuição ao debate no judiciário, penitenciário e na previdência social. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2007. p. 9-51.

FRAGA, C. K. A atitude investigativa no trabalho do assistente social. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 101, p. 40-64, jan./mar. 2010.

FREITAS, C. P. Avaliação das disgenesias dentarias em pacientes com síndrome de Apert, Treacher Collins e sequência de Pierre Robin matriculados no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais. 2006. 28f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Endodontia) - Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, Universidade de São Paulo, Bauru, 2006.

GRACIANO, M. I. G. Estudo socioeconômico: um instrumental técnico-operativo. São Paulo: Veras, 2013. 203 p.

GRACIANO, M. I. G.; TAVANO, L. D.; BACHEGA, M. I. Aspectos psicossociais da reabilitação. In: Trindade, I. E. K.; Silva Filho OG. (Coord.). Fissuras labiopalatinas: uma abordagem interdisciplinar. São Paulo: Editora Santos, 2007. p. 311-331.

GRACIANO, M. I. G.; LEHFELD, N. A. S.; Estudo socioeconômico: indicadores e metodologia numa abordagem contemporânea. Serviço Social & Saúde, Campinas, v. 9, n. 9, p. 157-185, jul. 2010.

HUNGRIA, H. D. Disacusias. Implante coclear: a criança surda. In: ______. Otorrinolaringologia. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. p. 429-442.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE Teen: a família brasileira. Disponível em: <http://teen.ibge.gov.br/mao-na-roda/a-familia-brasileira>. Acesso em: 5 fev. 2013.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo demográfico 2010: número de católicos cai e aumenta o de evangélicos, espíritas e sem religião. <http://saladeimprensa.ibge.gov.br/noticias?view=noticia&id=1&busca=1&idnoticia=2170>. Acesso em: 22 ago. 2012.

MARTINELLI, M.L. Concepção de profissão na perspectiva sócio-histórica: premissas analíticas. São Paulo: Mimeo, 2005.

MARTINELLI, M.L. O exercício profissional do assistente social na área da saúde: algumas reflexões éticas. Serviço Social & Saúde, Campinas, v. 6, n. 6, p. 21-33, maio 2007.

MINAYO, M.C.S. Pesquisa social: teoria método e criatividade. 31. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

MIOTO, R.C. Estudos Socioeconômicos. In: Conselho Federal do Serviço Social. Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: Conselho federal do Serviço Social, 2009. p. 481-512.

SHAH, F. A. et al. Treacher Collins syndrome with acute airway obstruction. International Journal of Pediatric Otorhinolaryngology, Limerick, v. 54, n. 1, p. 41-43, Aug. 2000.

SILVA, D. L. et al. Síndrome de Treacher Collins: revisão de literatura. Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 116-121, jan./mar. 2008.

SUM, H. Doenças mendelianas selecionadas. In: NORA, J.J.; FRASER, F.C. Genética médica. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1991. p. 101-156.

VASCONCELOS, A.M. O Serviço Social na Saúde. In: SASERS: Sindicato dos Assistentes Sociais no Estado do RS. Porto Alegre: Sindicato dos Assistentes Sociais no Estado do RS, 2009. Disponível em: <http://www.sasers.com.br/estatuto/oservicosocialnasaude.pdf>. Acesso em: 26 jun. 2009.

ZANINI, S. A. Disosteses mandibulofaciais ou síndrome de Treacher Colllins. In: ZANINI, S. A. Cirurgia craniofacial: malformações. Rio de Janeiro: Revinter; 2000. p. 223-228.

A Serviço Social e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.