Banner Portal
Atividades extracurriculares e qualidade de vida de alunos de fonoaudiologia
PDF

Palavras-chave

Qualidade de vida. Estudantes. Atividades extracurriculares. Promoção de saúde.

Como Citar

OLIVEIRA, Joyce Teodoro de; BITTENCOURT, Zélia Zilda Lourenço de Camargo. Atividades extracurriculares e qualidade de vida de alunos de fonoaudiologia. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 141–150, 2015. DOI: 10.20396/sss.v13i1.8634926. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8634926. Acesso em: 24 abr. 2024.

Resumo

Este artigo é fruto de discussões sobre a qualidade de vida de alunos do curso de Fonoaudiologia, após várias queixas de falta de tempo para as atividades extracurriculares. Desta forma, se propõe a avaliar a qualidade de vida desses acadêmicos de uma Universidade Pública Paulista e mapear as atividades extracurriculares por eles realizadas. Utilizou-se o instrumento de avaliação de qualidade de vida WHOQOL-BREF e um questionário com dados sociodemográficos. Os achados revelaram que alunos da série mais envolvida com atividades extracurriculares, algumas remuneradas, obtiveram piores escores nos domínios físico, psicológico e meio ambiente, refletindo em sua qualidade de vida. 

https://doi.org/10.20396/sss.v13i1.8634926
PDF

Referências

ALVES, J. G. B. et al. Qualidade de vida em estudantes de Medicina no início e final do curso: avaliação pelo Whoqol-bref. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 34, n. 1, Mar.2010.

BEUTER, M. O lazer na vida de acadêmicos de Enfermagem no contexto do cuidado de si para o cuidado do outro. Revista Texto e Contexto Enfermagem. Santa Maria, v.14, n.2, p.222-8, jan-abr, 2005.

BITTENCOURT, Z. Z. L. C.; FILHO, G. A.; MAZZALI, M.; SATOS, N. R. Qualidade de vida em transplantados renais: importância do enxerto funcionante. Revista Saúde Pública, Ribeirão Preto, v.38, n. 5, p.732-4, 2004.

BITTENCOURT, Z. Z. L. C.; HOEHNE, E. L. Qualidade de vida de familiares de pessoas surdas atendidas em um centro de reabilitação. Revista Ciência e Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v.14, n.4, p.1235-9, 2009.

BUSS, P. M. Promoção da saúde e qualidade de vida. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.5, n.1, p.163-77. 2000.

COLARES, M. F. A. As fontes de tensão no curso médico: um estudo psicométrico. Dissertação de mestrado, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da USP, Ribeirão Preto, 1999.

EURICH, R. B.; KLUTHCOVSKY, A. C. G. C. Qualidade de vida de acadêmicos de Enfermagem. Revista de Psiquiatria. v. 30, n.3, p.211-20, 2008.

FLECK, M. P. A.; LOUZADA, S.; XAVIER, M.; CHACHAMOVICH, E.; VIEIRA, G.; SANTOS, L. e cols. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação de qualidade de vida WHOQOL-bref. Revista de Saúde Pública, Ribeirão Preto, v.34, n.2, p.178-83, 2000.

MACHADO, S. M.; SAWADA, N. O. Avaliação da qualidade de vida de pacientes oncológicos em tratamento quimioterápico adjuvante. Revista Texto e Contexto Enfermagem, Santa Maria, v.17, n.4, p. 751-7, 2008.

OLIVEIRA, R. A.; CIAMPONE, M. H. T. A universidade como espaço promotor de qualidade de vida: Vivências e expressões dos alunos de enfermagem. Revista Texto e Contexto Enfermagem, Santa Maria, v.15, n.2, p.254-61. 2006.

PENTEADO, R. P.; GONÇALVES, C. G. O.; COSTA, D.D.; MARQUES, J. M. Trabalho e saúde em motoristas de caminhão no interior de São Paulo, Revista Saúde e Sociedade, São Paulo, v.17, n.4, p.35-45, 2008.

PICCININI, V. C. Cooperativas de trabalho de Porto Alegre e flexibilização do trabalho. Sociologias, n.12, p.68-106, 2004.

RIBEIRO, R. C. A construção de um município saudável: descentralização e intersetorialidade – experiência de Fortaleza. Revista Saúde e Sociedade, v.6, n.2, p.47-53, 1997.

SAUPE, R.; NIETCHE A.; CESTARI, M. E.; GIORGI, M. D. M.; KRAHL, M. Qualidade de vida dos acadêmicos de Enfermagem. Revista Latino-americana de Enfermagem. v.12, n.4, p. 637-42, 2004.

SILVA, K. R.; SOUZA, A. P. S.; MINETTI, L. J. Avaliação do perfil de trabalhadores e das condições de trabalho em marcenarias no município de Viçosa/MG. Revista Árvore. Viçosa. v.26, n.6, p.769-75, 2002.

TEIXEIRA, E.; VALE, E. G.; FERNANDES, J. D.; SORDI, M. R. L. Trajetória e tendências dos cursos de Enfermagem no Brasil. Revista Brasileira de Enfermagem. São Paulo. v. 59, n.4, p.130-35, 2006.

VIEIRA, E. M.; BARBIERI, C. L. A.; VILELA, D. B. e cols. O que eles fazem depois da aula? As atividades extracurriculares dos alunos de Ciências Médicas da FMRPUSP. Medicina Ribeirão Preto. v. 37, n.1, p.84-90, 2004.

WHOQOL GROUP. The World Health Organization Quality of Life assessment (WHOQOL): position paper from the World Health Organization. Social Science and Medicine. v.10, p.1403-9, 1995.

A Serviço Social e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.