Desafios do serviço social do HRAC/USP: reconstruindo sua história no período de 1991 a 2001

Autores

  • Selma Moreno Murback Universidade de São Paulo
  • Maria Inês Gândara Graciano Universidade de São Paulo
  • Regina Célia Meira Garcia Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v3i1.8634990

Palavras-chave:

Serviço social. Hospital. Saúde

Resumo

O artigo teve como objetivo reconstituir a história do Serviço Social no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo (HRAC/USP) no período de 1991 a 2001, com enfoque nos programas de prestação de serviço, ensino, pesquisa e gestão, considerando o processo histórico. A pesquisa foi realizada com 19 assistentes sociais do HRAC e teve como referencial de análise o projeto ético-político do Serviço Social na contemporaneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Selma Moreno Murback, Universidade de São Paulo

Assistente Social Especializanda do Curso de Serviço Social em Saúde e Reabilitação do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo (HRAC−USP), Bauru−SP.

Maria Inês Gândara Graciano, Universidade de São Paulo

Diretora Técnica do Serviço Social do HRAC−USP, Bauru−SP, doutora em Serviço Social pela PUC−SP e orientadora da pesquisa.

Regina Célia Meira Garcia, Universidade de São Paulo

Assistente Social responsável pelo Serviço Social de Internação do HRAC−SP, Bauru−SP, especialista em Serviço Social pelo HRAC−USP, Bauru−SP e co-orientadora da pesquisa.

Referências

ALMEIDA, H. A. O serviço social no Hospital de Reabilitação de Lesões Labio-Palatais e o seu processo histórico. Bauru: Hospital de Pesquisa e Reabilitação de Lesões Lábio-Palatais, Universidade de São Paulo, 1990. (Relatório Final CNPq – período de março/89 à fevereiro/91 – processo n.º 821010/88-2).

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO DE SERVIÇO SOCIAL - ABESS. Proposta básica para o projeto de formação profissional. Serviço Social & Sociedade. São Paulo: Cortez, v. 17, n. 50, p. 143–71, abr. 1996.

CAMARGO, R.B.; GRACIANO, M.I.G.; CUSTÓDIO, S.A.M. Rede de solidariedade com agentes multiplicadores e associações: a prática do serviço social na saúde. Construindo o Serviço Social, Bauru: EDITE, n. 8, p. 141−75, out. 2001.

CORDEIRO, A.P.S; MARTINS, L.C de O.; BLATTNER, S.H.B. As dimensões das práticas no plantão social do HRAC-USP. Construindo o Serviço Social, Bauru: EDITE, n. 8, p. 75−94, out. 2001.

CHIZOTTI, A. A coleta de dados quantitativos. In: Pesquisa em ciências humanas e sociais. 2.ed. São Paulo: Cortez, 1995. p. 51−67.

GRACIANO M. I. G. Construindo espaços: a história das associações de pais e portadores de lesões labio-palatais e a contribuição do serviço social. 1996. 328 f. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

GRACIANO, M. I. G. De cliente a agente: os pais coordenadores e sua ação multiplicadora num programa com portadores de lesões labiopalatais. 1988. 156 f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

GRACIANO, M.I.G.; LOPES, M.J.B. Retrospectiva histórica do Serviço Social do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais – HRAC – USP: 25 anos de prática profissional. Construindo o Serviço Social, Bauru: EDITE, n. 8, p. 21−42, out. 2001.

GRACIANO, M.I.G. et al. Programas de serviço social: disformias craniofaciais 1999–2000. Bauru: Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais, Universidade de São Paulo, 1999.

Downloads

Publicado

2015-05-15

Como Citar

MURBACK, S. M.; GRACIANO, M. I. G.; GARCIA, R. C. M. Desafios do serviço social do HRAC/USP: reconstruindo sua história no período de 1991 a 2001. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 3, n. 1, p. 51–76, 2015. DOI: 10.20396/sss.v3i1.8634990. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8634990. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)